A Cáritas Diocesana de Aveiro vai suportar os custos (5.049 euros) inerentes à aquisição do recheio para a casa do jovem casal de Sangalhos que, a 18 de dezembro de 2016, ficou sem teto, na sequência de um incêndio que destruiu por completo a moradia onde habitavam em Sá-Sangalhos.
Depois da enorme onda de solidariedade em torno do casal (Patrícia Oliveira e Filipe Vieira), envolvendo não só a família mais direta, assim como muitos amigos e pessoas anónimas da região e dos mais variados pontos do país, foi a Câmara Municipal de Anadia a decidir em reunião de executivo, ajudar a reconstruir a habitação com um donativo de 33 mil euros.
Neste momento, as obras no interior da habitação avançam a bom ritmo e dentro de pouco tempo será fechada, entrando numa outra fase, de acabamentos. Até agora muitos têm sido os generosos donativos de particulares e empresas a chegarem ao casal.
Assim, até final de março ou durante o mês de abril talvez seja possível colocar todo o mobiliário e eletrodomésticos oferecidos.
Patrícia Oliveira encara, por isso, o futuro com um sorriso, graças a toda a ajuda já recebida, mas também graças a esta última proveniente da Cáritas de Aveiro.
De igual forma, António Floro, presidente da Junta de Freguesia de Sangalhos, que tem acompanhado todo o processo de reconstrução bem de perto, mostra-se bastante sensibilizado com a ajuda da Cáritas e do seu presidente Major José Alves que abraçou esta causa, tal como abraçara anteriormente o apoio a um outro casal de Vila Nova de Monsarros afetado pelo incêndio de agosto.

Catarina Cerca