O Club de Ancas será palco, no próximo final de semana, de mais uma edição, desta feita a 10.ª, do Folk de Ancas – Festival Internacional de Folclore, que vai decorrer de 14 a 16 de julho, em Ancas.
Assim, durante três dias, todas as estradas vão dar a Ancas, que recebe este um evento de inegável valor cultural para a instituição e para a região.
O Folk de Ancas assenta na parceria com o cancioneiro de Cantanhede/Folk Cantanhede e Rancho Folclórico de Paredes do Bairro e nesta 10.ª edição vai contar com participações de grupos originários do Peru e do Chile.
Aliás, uma das bandeiras deste festival é o facto de conseguir mostrar nesta pequena aldeia do concelho de Anadia, uma enorme diversidade cultural através da música, dança, jogos tradicionais, artesanato e gastronomia.
Tendo sido um projeto iniciado como Festival de Folclore de Ancas, que contou com a parceria da GEFER e de um histórico intercâmbio com o grupo turco “SISLI KULTUR”, a música tradicional associada a um ambiente de festa e o apelo às raízes tradicionais dos diferentes povos e culturas são a referência do Folk de Ancas. 
A organização (Club de Ancas, através do Núcleo Cultural) acredita, assim, que a cultura é o processo fundamental para a reafirmação da identidade dos povos e que, valorizando a vertente social do evento (de onde se destaca a participação regular de grupos folclóricos do concelho de Anadia), se pode promover a localidade e a região da Bairrada. Por isso, para os “grupos residentes” convidados, existe a preocupação de marcação de outras atuações em locais da região, bem como são sempre promovidas visitas a locais emblemáticos.
A valorização do folclore regional (sempre com uma forte presença de grupos da região das Beiras), e a sua divulgação junto de grupos estrangeiros, são outros dos objetivos do evento.
“A opção por alguns dos grupos que têm vindo a ser selecionados, garantem por outro lado, a fusão entre a tradição e contemporaneidade, e entre a música e a dança”, avança a organização.
De registar ainda que este evento conta com o apoio da população de Ancas e do concelho de Anadia (através do voluntariado), tornando possível a realização deste Festival, nesta pequena freguesia, sem o recurso a grandes apoios institucionais ou privados.
O público do Folk de Ancas tem vindo a ser diversificado face à opção pela alteração da programação para dois a três dias e diversificando o perfil dos grupos convidados (música e dança). Direcionando-se numa primeira fase para uma faixa etária mais idosa, tem sido possível captar a atenção de um público mais jovem graças à estratégia adotada. Aliás, a captação de novos públicos para o “tradicional folclore”, pela experiência do Folk de Cantanhede, é possível, pelo que estrategicamente reforçaremos a vertente de programação com esse intuito, diversificando as vertentes artísticas do programa, garantindo por outro lado a sua contemporaneidade, dando relevo não só à dança como também à música (estando igualmente presente a tradição gastronómica e vitivinícola – “comes e bebes”).
 
Sexta-feira, dia 14
21h – Grande Noite Dança Jazz
23h – Noite de Arraial – Trio Bairrada
Sábado, dia 15
16h – Trad Folk Aveiro – Workshops
22h – Incantus – Tocares e Cantares – Avelãs de Cima
23h – Baile Folk com Paulo Bastos
Domingo, 16 de julho
10h30-11h30 – Nutrir Afectos – Yoga em família
16h – Ballet Folclórico Municipal de RANCAGUA – CHILE
16h30 – Grupo Folclórico e Cultural de Paredes do Bairro
17h – Associacion Cultural QHASWA de Lima – PERU 
22h – Sebastião Antunes – Concerto