Falta de limpeza e de valetas, placas sinalizadoras ao contrário e “desleixo da Junta” de Oliveira do Bairro nos limites da freguesia. Estas são algumas das queixas de Aníbal Polónio, que mora no número 78 da Rua da Caneira (para algumas situações) e na Rua da Azenhas – Oiã (para outras).
Aquele morador, que diz ter insistido na Junta para fazer valer alguns melhoramentos necessário na rua, viu satisfeita parte de uma reivindicação antiga, ou seja, uma valeta num dos acessos à sua propriedade, onde normalmente as águas da chuva faziam estragos. “Foi preciso vir um técnico da Câmara para começar a resolver o problema, porque ainda não está tudo feito, pois deixaram uma caixa de escoamento sem grades e está a abrir um buraco, onde vai entrando tudo o que é lixo”, queixa-se Aníbal Polónio.
A somar àquela reivindicação está a situação do eucaliptal mesmo em frente à sua habitação, que segundo acusa, “está por limpar, tem muito mato e material que arde com facilidade e qualquer dia levamos aqui um susto com os incêndios”.

 

Ler mais na edição impressa ou digital