A EM 598, que atravessa três das mais populosas freguesias do sul do concelho (Fonte de Angeão, Ponte de Vagos e Santo André) vai sofrer obras de beneficiação profundas. A empreitada, cujo contrato, no valor de 2.963.691,24 euros (o preço base estabelecido era de três milhões trezentos e cinquenta mil euros), foi assinado há dias, com a empresa Manuel Francisco de Almeida, S.A.
A obra em causa, sinalizada no troço Rines – Sanchequias, vai contemplar, de acordo com a informação camarária, o alargamento da faixa de rodagem para 6m (3m+3m), ciclovia e passeios. Prevista está, ainda, a introdução e reabilitação da rede de drenagem de águas pluviais, criação de novas zonas de estacionamento e a inclusão de “técnicas de acalmia de tráfego.”
Projetada com o objetivo de “aumentar a segurança e o conforto de peões, ciclistas e tráfego em geral”, a execução da obra, que deverá ficar concluída em 24 meses, inclui também a requalificação e adaptação das principais “zonas de conflito de tráfego”, nomeadamente em Sanchequias, Ponte de Vagos, Parada de Cima, Fonte de Angeão e Rines. Entretanto, aproveitando a oportunidade de execução da obra, a Portugal Telecom já garantiu que irá proceder à instalação de fibra ótica ao longo de todo o percurso.

Ler mais na edição impressa ou digital