A angariação de verbas para a continuação das obras, a quebra nas taxas de natalidade e a contratação e formação de colaboradores são os maiores desafios que se colocam aos dirigentes da Associação Fermentelense de Assistência (AFA), que recentemente, nas celebrações do 37.º aniversário da instituição, deixaram um pedido de ajuda ao poder local e à Segurança Social para minimizar os efeitos destas questões.

O grande desafio que a a AFA tem pela frente passa por retomar as obras da parte nova do edifício e a manutenção das restantes áreas. “O objetivo primordial passa por acabar as obras da parte nova e conseguir a licença de utilização”, referiu o presidente Vítor Ferreira, acrescentando que fez sentir essa vontade à Câmara e à Segurança Social, no decorrer do aniversário. Para aquele objetivo, a AFA precisa de um montante aproximado de 200 mil euros (equipamento incluído) para destinar aquela área para reforçar a parte da Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI) e libertar espaços para outras valências.

Leia a reportagem completa na edição de 16 de novembro 2017 do JB