O Município de Vagos está a participar num projeto “único e inovador” no país, de combate às espécies invasoras (vulgo acácias), nas matas. No essencial, o objetivo é uma gestão sustentável das espécies invasoras, diminuindo nomeadamente a formação de sementes da Acacia longifolia (Acácia-de-espigas), através da libertação de um agente de controlo natural (um inseto, conhecido como vespa australiana galhadora – mas que apesar do nome, nada tem a ver com uma vespa), principalmente em ecossistemas dunares, litorais e costeiros.
O projeto GANHA foi apresentado na passada quinta-feira, na presença do presidente da Câmara Municipal de Vagos, Silvério Regalado, do chefe de gabinete da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos (município parceiro de Vagos neste projeto), de Elizabete Marchante, da Universidade de Coimbra e de Catarina Gonçalves, do RAIZ – Instituto de Investigação da Floresta e do Papel. Entretanto, integrou também o projeto (que tem a duração de três anos), a Escola Superior Agrária de Coimbra.

Leia a reportagem completa na edição de 29 de março 2018 do JB