Natural do lugar da Gândara, freguesia de Fonte de Angeão, a Ir. Graça Maria do Menino Jesus, carmelita descalça, celebrou há dias os 25 anos de vida religiosa, na presença do bispo de Aveiro, D. António Moiteiro. Na eucaristia festiva, que teve lugar no mosteiro do Carmelo de Cristo Redentor, em São Bernardo (Aveiro), participaram vários sacerdotes, e ainda uma representação de familiares e amigos da paróquia de Fonte de Angeão, com destaque para o padre Nuno Queirós.
A Ir. Graça Maria, que aos 16 anos de idade conheceu o antigo bispo de Aveiro, D. António Marcelino, numa catequese vespertina para o Crisma, que lhe falou, a si e aos seus colegas, de um convento de Carmelitas Descalças que estava a ser construído na diocese, tinha deixado a escola por a mesma “ficar muito longe” da sua aldeia. Voltou aos estudos quando o colégio de Calvão abriu, e assegura que ali fez “muitas amizades”.
Percurso de vida
No seu testemunho, considera que, a certa altura, num grupo de amigos, começou a sentir-se “distante de todos, como se fosse arrebatada do tempo”. Só então percebeu que havia outros valores na vida, que lhe eram “indiferentes e em parte desconhecidos”. Na festa de Nossa Senhora de Vagos diz ter-se sentido “inspirada a renunciar aos seus apetites de jovem”, e com o dinheiro que a mãe lhe tinha dado, decidiu comprar uma bíblia.

Ler mais na edição impressa ou digital