A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro está a investigar uma burla a um empresário de restauração da Malaposta, concelho de Anadia, que ficou sem 2.300 euros através do sistema MB Way.
As autoridades apontam que o caso aconteceu há cerca de uma semana, quando Januário Ferreira recebeu um telefonema para encomendar um jantar para várias pessoas, o qual seria cobrado através do sistema MB Way. O empresário, pensando que estava a introduzir os dados para aquela transferência proposta pelo cliente, estava, na realidade, a dar acesso à conta para que os burlões pudessem movimentá-la.
Januário Ferreira confirmou que tinha sido burlado quando, depois de não ter aparecido ninguém para jantar naquele dia, foi consultar o saldo da conta e verificou a existência de vários levantamentos, na ordem dos 2.300 euros.
Segundo a Agência Lusa, que contactou a PJ de Aveiro, tem havido muitas queixas de burlas com este método de pagamento, muito especialmente de pessoas que colocam artigos à venda na internet.
A SIBS, responsável pelo Multibanco e pela aplicação MB Way, já veio esclarecer que “mantém uma relação estreita com as autoridades” relativamente a este tipo de burlas, mas nada mais acrescentou devido ao segredo de justiça.
Este esclarecimento apareceu depois da PSP ter alertado, recentemente, para um aumento de casos de burla através deste modo de pagamento. E apontou a existência de 135 queixas só entre janeiro e maio deste ano.