A Crioestaminal, pioneira no serviço de criopreservação de células estaminais em Portugal, inaugurou na tarde da última sexta-feira, dia 19 de junho, uma nova infraestrutura que permitirá a produção de medicamentos para ensaios clínicos e terapias experimentais em diversas áreas da Medicina, abrindo a possibilidade de integrar consórcios internacionais na área das terapias celulares.
Esta nova unidade de produção, inaugurada com a presença de Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, permitirá tirar partido de todo o potencial das células estaminais e tornar-se uma referência na Europa.

Explorar o potencial terapêutico das células estaminais
A nova unidade de produção de medicamentos de terapia celular é composta por três salas que cumprem os padrões exigidos pela norma ISO 14644 e pela diretiva GMP – Good Manufacturing Practice, e permite a produção, preparação e manuseamento de produtos médicos ou biotecnológicos para uso em humanos.
O projeto tem como objetivo a produção deste tipo de medicamentos e explorar o potencial terapêutico das células estaminais, quer das células estaminais mesenquimais (do tecido do cordão umbilical e do tecido adiposo), em doenças autoimunes, quer das células do sangue do cordão umbilical na área da pediatria do desenvolvimento.

Ler mais na edição impressa ou digital