O Município está em contagem decrescente para a 17.ª edição da Feira da Vinha e do Vinho. Uma edição que se vai realizar, pela primeira vez, exclusivamente no formato online, devido aos constrangimentos causados pela Covid-19.
Em entrevista, a presidente da autarquia anadiense, Teresa Cardoso, admite que as “expectativas são elevadas”, até porque esta edição representa um enorme desafio para a organização.

Neste ano atípico, a Feira da Vinha e do Vinho não se realiza e o evento terá uma edição virtual. O que levou o executivo a escolher esta modalidade?
Na verdade, a Feira da Vinha e do Vinho vai realizar-se, mas, pela primeira vez, exclusivamente no formato online. Será uma edição especial, diferente do habitual, mas igualmente importante. Tomámos esta decisão porque consideramos que um evento tão relevante para o concelho de Anadia não poderia ser esquecido. No fundo, adaptámos a feira à nova realidade, algo que, ano após ano, tem acontecido. Tentamos sempre melhorar, acrescentar algo inovador e, desta vez, mudámos também, mas em função da situação excecional que estamos a viver.

Quais são as expectativas?
As nossas expectativas são elevadas. A pandemia de Covid-19 fez-nos valorizar mais tudo o que nos rodeia. Por isso, acreditamos que esta edição especial da Feira da Vinha e do Vinho, apesar de ser meramente online e não permitir o já tradicional e salutar convívio no Vale Santo, vai ser bastante apreciada por quem está em Anadia e também por quem não está: a internet permitirá “visitar” a feira a qualquer hora, em qualquer dia e em qualquer lugar. Acima de tudo, esta edição online representa um desafio, para nós que a organizamos, e também para quem nos “visitar”.

Ler mais na edição impressa ou digital