São três as associações do concelho que vão estar envolvidas na vigilância florestal na zona serrana do município anadiense.
O município de Anadia aprovou, na sua última reunião de executivo, no passado dia 17 de junho, a celebração de um protocolo de colaboração com as Freguesias de Avelãs de Cima, Moita e Vila Nova de Monsarros, e as Associações de Apoio Florestal e Ambiental de Avelãs de Cima, de Voluntários de Ferreiros, e Cultural e Recreativa de Algeriz, para a realização da vigilância móvel nas manchas florestais a nascente do concelho, entre 1 de julho e 30 de setembro.

Proteger a floresta
A vigilância visa contribuir para a redução do número de ocorrências de incêndios, identificando potenciais agentes causadores e dissuadindo comportamentos que propiciem esses acontecimentos. Pretende-se com esta ação proteger a mancha florestal do concelho com grande expressão na economia local, bem como dar mais tranquilidade às populações mais isoladas que vivem em redor da mesma.

Reforço de verbas
Para este ano, a autarquia reforçou as verbas às associações (mais dois mil euros), tendo deliberado atribuir um valor de 16 mil euros a cada associação, num total de 48 mil euros, o qual será pago em quatro prestações.
Este valor, avança a autarquia em comunicado, “tem como objetivo compensar os encargos inerentes à vigilância, nomeadamente seguros, combustíveis, entre outras despesas”.
Equipamento
cedido pela autarquia
De registar ainda que, para além do apoio financeiro, o Município disponibiliza as viaturas motorizadas, comunicações, equipamento de identificação e proteção individual e outro tipo de equipamentos de apoio para a boa execução da vigilância.
A vigilância móvel decorrerá entre as 8h e as 24h, ao longo de três meses, até 30 de setembro.
As ações serão efetuadas em coordenação com a GNR, os Bombeiros Voluntários de Anadia e o Coordenador Municipal da Proteção Civil.

Posto de Vigia
em funcionamento
Ainda em termos de vigilância florestal e deteção de incêndios no concelho, é de registar que o Posto de Vigia do Moinho do Pisco, na Freguesia de Avelãs de Cima, já se encontra ativo, desde o passado dia 7 de maio, integrando a rede primária da Rede Nacional de Postos de Vigia. A vigilância funciona 24h por dia e estará ativa até 6 de novembro.
Estas ações encontram-se definidas no Plano Operacional Municipal (POM), recentemente aprovado, que articula os recursos humanos e os meios disponíveis dos diferentes agentes de proteção civil presentes no território do concelho de Anadia, ao nível da vigilância e deteção, primeira intervenção, combate, rescaldo e vigilância ativa pós-rescaldo.

Ler mais na edição impressa ou digital