Portugal continental entrou esta segunda-feira em situação de alerta por 48 horas devido às condições meteorológicas, uma vez que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio rural. O alerta foi decidido pelos ministros da Administração Interna e do Ambiente e Ação Climática.

Esta situação está em vigor desde as 00h de hoje e até às 23:59 de terça-feira

“Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio rural, os ministros da Administração Interna e do Ambiente e Ação Climática determinaram este domingo a Declaração da Situação de Alerta em todo o território do Continente”, segundo um comunicado do gabinete do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

De acordo com o documento, “a situação de alerta abrange o período compreendido entre as 00:00 horas do dia 27 de julho e as 23:59 horas do dia 28 de julho”.

“Esta declaração decorre da necessidade de adotar medidas preventivas e especiais de reação face ao risco de incêndio máximo e muito elevado previsto pelo IPMA [Instituto Português do Mar e da Atmosfera] na maioria dos concelhos do continente nos próximos dias”, explica a tutela.