Assinar


Anadia // Vinho  

Caves São Domingos assinalam aniversário com edição limitada de vinhos “Lopo de Freitas”

Enoturismo é a grande aposta para a próxima década.

As Caves do Solar de São Domingos acabam de comemorar 84 anos de existência. Na edição comemorativa, a empresa selecionou três vinhos tintos “Lopo de Freitas” em caixa de luxo numerada de 1 a 50, onde se encontram a colheita de 2015, 2016 e «Baga» 2016.

O passado dia 26 de maio foi, pois de festa na empresa, com sede em Ferreiros, Anadia. O aniversário foi celebrado com toda a equipa, “pois são eles que diariamente contribuem para o nosso prestígio”, referem os administradores, reconhecendo ainda que todos os anos representam novos desafios para a empresa “que se deseja viva, dinâmica e ousada, na constante busca da excelência”.

Breve história

Em nota enviada ao JB, recorda-se a história de uma das mais emblemáticas empresas do setor vitivinícola da Bairrada, fundada a 26 de maio de 1937, por Elpídio Martins Semedo, empresário que na década de 30, do século passado, expandiu a marca “São Domingos” divulgando os espumantes, vinhos e aguardentes produzidas na adega e destilaria das Caves.

Com o seu falecimento em 1968, o seu genro Adelino Campos Ferreira veio de Lisboa veio para Ferreiros dirigir a empresa, mas também viria a falecer pouco depois.

Posteriormente, em 1970, surge Lopo de Sousa Freitas, um homem incontornável no processo de crescimento e expansão das Caves, “trazendo, com a sua experiência, uma nova dinâmica, criatividade e reforço da posição no mercado nacional e internacional”, recorda a administração da empresa que não deixa de destacar os “vários obstáculos ultrapassados, nomeadamente, o grande incêndio em 1985, fazendo a empresa renascer das cinzas”.

Até ao ano 2000 assistiu-se a uma evolução sustentada e foi nesse ano que se tomou a decisão de vinificar de novo dos seus próprios vinhos.

Administração da empresa

Evolução e progresso

Erguida uma moderna adega, criaram-se condições que permitiram receber uvas dos 20 hectares que a empresa possui, bem como de viticultores que fornecem uvas em regime de exclusividade.

Ao JB, a administração destaca também que um dos grandes desafios atuais das Caves do Solar de São Domingos passa inevitavelmente pelo reforço da marca “Bairrada” dentro da empresa. Por isso, é firme intenção imediata da administração ter toda a sua produção de espumantes, vinhos e aguardentes com certificação “Bairrada”, nos 100 hectares que domina nesta região demarcada.

Edição comemorativa de aniversário integra três vinhos tintos “Lopo de Freitas” em caixa de luxo numerada de 1 a 50 onde pode encontrar a colheita de 2015, 2016 e «Baga» 2016

Graças ao forte investimento na viticultura, a São Domingos tem uma enorme variedade de uvas, com destaque para a Baga, procurando ao longo dos últimos 10 anos encontrar as condições perfeitas para lançar um vinho 100% Baga que se destacasse entre os grandes vinhos nacionais. Este mesmo vinho viria a ser reconhecido com qualidade destacada, que permitiu a distinção de “Bairrada Clássico”, atribuído pela Câmara de Provadores da Comissão Vitivinícola da Bairrada.

Enoturismo, a grande aposta

De olhos postos no futuro, a vertente de Enoturismo é agora a grande aposta para a próxima década. Por isso, foi instalada no ano passado, uma vinha pedagógica com uma mostra de 51 variedades de plantas nacionais e internacionais para observação do comportamento das mesmas nos solos bairradinos e permitir aos inúmeros turistas que a visitam observar as videiras, bem como provas de vinhos acompanhados pela equipa de enologia e viticultura.

Quanto ao futuro, a administração da empresa diz ser “de esperança, energia e determinação”, cientes de que o percurso das Caves do Solar de São Domingos será “de constante afirmação como uma das mais reputadas empresas nacionais”.