Assinar
Anadia // Vinho  

Casa do Canto apresenta três novas referências topo de gama

Com cerca de 40 hectares, hoje, a Casa do Canto está entre os melhores produtores da região. Vinhos que enaltecem a Bairrada e posicionam a marca num segmento elevado.

Casa do Canto “3 Barricas” Arinto Garrafeira Particular DOC Bairrada 2018; Casa do Canto Grande Reserva tinto 2016 e Casa do Canto Grande Reserva branco 2017 foram as estrelas do almoço realizado no passado dia 20 de abril, na adega da Casa do Canto – Vinhos, em Ancas.

Três vinhos, topo de gama que, uma vez mais, confirmam o caminho da excelência que o produtor António Nogueira gizou para esta secular casa em 2010, ano em que adquiriu a marca e iniciou um projeto ímpar que exigiu e continua a exigir dedicação, resiliência e uma boa dose de espírito de sacrifício, até porque na calha estão a construção de uma moderna adega e a aposta no turismo rural.

Vinho fora de série

Em dia de apresentação das novas referências era expectável que a qualidade destes fosse um facto incontornável, mas a verdade é que, uma vez mais, a Casa do Canto volta a surpreender tudo e todos com um excecional vinho branco, cem por cento Arinto, oriundo dos solos da “vinha da Espertina”, berço de algumas das referências mais emblemáticas deste produtor.

Um vinho branco com uma personalidade ímpar, reveladora do enorme potencial da região para a produção de vinhos brancos de nível mundial. “Este é um grande vinho da Bairrada, de Portugal e do mundo. Não tenho dúvidas”, diria António Nogueira, que já está a receber inúmeras encomendas: “como são apenas 900 garrafas, não podemos aceitar encomendas com mais de 60 garrafas, por forma a que a sua distribuição possa chegar a mais pontos do país”, explicou, sendo certo que esta preciosidade só estará acessível a alguns privilegiados e rapidamente esgotará.

Esta que é a mais recente jóia da Casa do Canto em “estreia mundial”, como diria António Nogueira, começou o seu percurso ainda na vinha, num trabalho rigoroso de seleção das uvas. Na adega, após o processo de vinificação, foram escolhidas as três barricas usadas que se destacaram, potenciaram e maximizaram o vinho. Uma pequena produção, que expressa um estilo muito próprio e singular.

Notícia completa na edição impressa ou digital