Assinar


Bairrada // Região // Sociedade // Vinho  

Vindima 2022: Bairrada prevê manter produção e qualidade do ano anterior

A consequência da pouca chuva e muito calor poderá evidenciar-se através de uma vindima mais precoce do que o habitual.

Com a época das vindimas a chegar, é tempo de perspetivar a campanha deste ano. A Comissão Vitivinícola da Bairrada prevê uma produção de cerca de 181 mil hectolitros e regista um aumento na certificação de vinhos de 10%, no primeiro semestre deste ano, face ao mesmo período em 2021. Apesar das ondas de calor que se fazem sentir no país, a região prevê, assim, manter a produção do ano anterior.

Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada, afiança que as condições climatéricas “felizmente não tiveram grande impacto na nossa região. A consequência da pouca chuva e muito calor poderá evidenciar-se através de uma vindima mais precoce que o habitual. Existe menor quantidade de água nos solos, no entanto, e atendendo à forte influência atlântica de que a Região beneficia, as manhãs mais frescas têm favorecido o desenvolvimento regular das uvas, pelo que podemos afirmar que a qualidade e quantidade dos vinhos da Bairrada se vai manter na vindima 2022/2023.’

Certificação de vinhos aumenta 10%

A aposta na certificação tem sido uma tendência não só na região da Bairrada como em todas as outras. Face ao período homólogo do ano anterior, de janeiro a junho de 2022, a Comissão Vitivinícola da Bairrada verifica um aumento de 10% na certificação dos vinhos da região. Esta certificação valida e, garante ao consumidor, que os vinhos são feitos com uvas produzidas na região sob a denominação de origem DO Bairrada ou IG Beira Atlântico.

No que toca às perspetivas de vindima, para 2022, o Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) espera que a produção em Portugal caia cerca de 9% em relação à colheita de 2021. No entanto, isso não acontecerá nesta região, com previsão para manutenção dos valores do ano anterior.

Região Demarcada da Bairrada

Atualmente, a Região Demarcada da Bairrada, constituída por oito concelhos – Águeda, Anadia, Aveiro, Cantanhede, Coimbra, Mealhada, Oliveira do Bairro e Vagos – contabiliza cerca de 2.400 produtores de vinhos, que exploram quase mais de seis mil hectares de vinha.

Na Comissão Vitivinícola da Bairrada há cerca de 110 produtores inscritos, dos quais 84 colocam no mercado vinho com o selo de Denominação de Origem (DO) Bairrada ou IG Beira Atlântico.

A região da Bairrada produz mais de metade (53%) dos espumantes nacionais, sendo o mercado português o seu maior consumidor.