Aveiro

Aveiro

Governo substitui segunda-feira a administração portuária

João Pedro Braga da Cruz vai ser indicado segunda-feira para a presidência da Administração do Porto de Aveiro (APA), avançaram hoje fontes envolvidas no processo.
Esta indigitação decorrerá durante uma assembleia- geral desta sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos.
O ministro que tutela a APA, Valente de Oliveira, admitiu sábado à Agência Lusa que o actual presidente, Raúl Martins, iria ser substituí­do, mas escusara-se a avançar um nome com o argumento de que os accionistas deveriam ser os primeiros a conhecê-lo.
João Pedro Braga da Cruz foi agora confirmado, como sendo indicado, por outras fontes do governo e do PSD, que adiantaram ainda a indigitação de Ângelo Pires, um vereador da Câmara de Aveiro, para vogal desta administração que gerirá a APA durante os próximos três anos.
Nas últimas eleições legislativas, Raúl Martins integrava, nas últimas eleições legislativas a lista socialista por Aveiro.
No decorrer da campanha, Martins respondeu com um duro comunicado as crí­ticas formuladas pelo cabeça de lista social-democrata por aquele círculo e actual ministro dos Assuntos Parlamentares, Luí­s Marques Mendes.
Marques Mendes criticou a gestão da APA decorrente da troca da frota automóvel dos seus administradores.
Foram infrutí­feras várias tentativas da Agência Lusa para obter de Raúl Martins um comentário à sua substituição na liderança da APA.
Esta sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos foi criada pelo Decreto-Lei nº 339/98, de 3 de Novembro, para substituir a Junta Autónoma do Porto de Aveiro (JAPA).
Possui as atribuições de autoridade portuária no porto de Aveiro, tendo também jurisdição, além dos terrenos portuários e áreas de expansão, sobre os canais adjacentes e respectivas margens do domí­nio público marí­timo.

Lusa

(12 Mai / 17:53)

Aveiro

Aveiro

O SOLO QUE PISAMOS

O Núcleo de Estudantes de Engenharia do Ambiente da AAUAv está a promover uma conferência subordinada ao tema “O solo que pisamos”…, que decorrerá esta quarta-feira, dia 15 de Maio, no anfiteatro do Departamento de Ambiente e Ordenamento.
O solo é um recurso natural cuja utilização deveria seguir determinadas limitações, sob pena de este sofrer danos irreparáveis. Tal como os restantes recursos naturais, está presente no nosso dia a dia de tal forma que não
pensamos nele como algo passí­vel de sofrer deteriorações…
Nessa condição, o Homem depende do solo para todas as suas actividades, é dele que retira os alimentos, a água que bebe e matérias prima com que fabrica os seus produtos. O solo constitui também a base dos ecossistemas e ciclos naturais, e dele depende (directa e indirectamente) a qualidade do ar e da água.
Dependente também de um correcto ordenamento do território está a qualidade de vida nas cidades e a procura de um equilí­brio entre o meio urbano e rural, entre o litoral e o interior…
Após surgirem os primeiros problemas de ordenamento do território(nomeadamente no que diz respeito à orla costeira), assistimos à consciencialização da opinião publica para a degradação deste recurso de primordial importância.
Começa-se a falar sobre a desertificação (degeneração dos ecossistemas produtivos), causada por utilizações que levam à destruição da cobertura vegetal, que no contexto das alterações climáticas, surge com uma preocupação acrescida.
Outro fenómeno preocupante é a contaminação dos solos: com o aumento da industrialização e das zonas residenciais há uma maior quantidade de efluentes lí­quidos e sólidos ou partí­culas sólidas depositadas nos solos, que quantitativa e/ou qualitativamente podem modificar as caracterí­sticas naturais do solo e as utilizações que podemos fazer do mesmo.
Apesar desta conferência pretender sensibilizar toda a população académica para esta temática, este tema foi escolhido com o intuito de permitir aos futuros
engenheiros do ambiente uma primeira aproximação aos problemas e limitações da utilização do solo, pois esta área não é abordada no currí­culo do curso.
Pretendemos durante esta conferência abordar de forma concreta e global os problemas que afectam o solo português, o solo que pisamos….

Horários
9h30- ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

Moderadora
Prof. Doutora Teresa Fidelis
Departamento de Ambiente e Ordenamento – UA

Oradores
Prof. Doutor João Cabral
Departamento de Ambiente e Ordenamento – UA

Arqt.º António Graça Oliveira
Direcção-Geral do Ordenamento do Território e
Desenvolvimento Urbano

Prof. Doutora Teresa Andresen
Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

Eng. João Joanaz de Melo
Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa

15h00 – (DES)CONTAMINAÇÃO DE SOLOS

Moderador
Prof. Doutor Luí­s Arroja
Departamento de Ambiente e Ordenamento – UA

Prof. Doutor Eugênio Sequeira

Dr.ª Maria Graça Brito
Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa

17h00 – DESERTIFICAÇÃO

Prof. Doutora Celeste Coelho
Departamento de Ambiente e Ordenamento – UA

(13 Mai / 17:10)

Aveiro

Aveiro

No dia 14 de Maio Feira de Emprego abre portas aos estudantes da UA

A abertura da 2ª edição da Feira de Emprego da Universidade de Aveiro realiza-se, no próximo dia 14 de Maio, às 11h00, na Alameda da Universidade, com a presença da Reitora, Prof. Doutora Helena Nazaré.Promover o contacto directo entre as empresas participantes e os estudantes, designadamente finalistas das áreas de Ciências e Tecnologias, Engenharias, Comunicação, Arte e Humanidades, Economia, Gestão, Contabilidade e Planeamento, assim como proporcionar oportunidades de estágio e emprego, são os principais objectivos desta iniciativa, lançada o ano passado pelos Serviços de Relações Externas da UA com enorme sucesso.
Este ano, a Feira de Emprego irá decorrer nos dias 14, 15 e 16 de Maio, entre as 10 e as 18 horas com a presença da Vulcano, Altran, Siemens, PT Inovação, Grupo Visabeira, Dow – Portugal, Grupo BCP, NEC Portugal, C.A.C.I.A., EDP e À Medida, pertencente ao Grupo Recer.
Importa lembrar que pela 1ª edição da Feira de Emprego da UA passaram mais de dois mil alunos, tendo as empresas participantes recolhido cerca de mil currículos. Neste sentido, o lema desta 2ª edição continua a ser “os melhores profissionais para as melhores saídas», um lema que faz jus aos profissionais de excelência que a UA tem vindo a formar e ao prestígio das empresas que participam na Feira de Emprego da Universidade de Aveiro.

(Mai 13 / 16:15)

Aveiro

Aveiro

Câmara deve seis mil facturas – autarca do PCP

O deputado municipal de Aveiro António Salavessa (PCP) disse hoje que a Câmara tem seis mil facturas por pagar, defendendo a contracção de um empréstimo para fazer face às dívidas.
Segundo o deputado comunista, a solução para os problemas financeiros da Câmara passa pela realização de um “contrato de equilíbrio financeiro”.
“Trata-se de transformar estas pequenas dívidas numa única dívida”, explicou.
O presidente da Câmara, Alberto Souto (PS), disse que não contabilizou o total das facturas em dívida, mas realçou que, no último ano, a autarquia pagou cerca de 60 mil facturas.
“2001 foi o ano em que mais pagamentos se fizeram na Câmara”, declarou.
Reconhecendo a existência de “um problema de tesouraria que traz os serviços sob pressão”, o autarca assegurou, no entanto, que a situação “está controlada”.
Alberto Souto afirmou ainda que, no prazo de um ano, espera ter uma situação equilibrada, atingindo “índices de pagamento aceitáveis”.
Para tal, a Câmara vai “diminuir gastos menos estratégicos e apostar em investimentos com financiamento garantido”.
O passivo da Câmara de Aveiro rondava em Abril cerca de 80 milhões de euros (16 milhões de contos) e as dívidas de curto prazo atingiam pelo menos 17 milhões de euros (3,4 milhões de contos).
No topo da lista dos credores surgem os fornecedores, com 5,8 milhões de euros (1,16 milhões de contos) e os empreiteiros com 6,6 milhões de euros (1,32 milhões de contos).
A lista de dívidas a entidades não financeiras inclui ainda associações credoras de subsídios já aprovados (883 mil euros), Juntas de Freguesia (191 mil euros), entidades oficiais (um milhão de euros) e donos de terrenos vendidos à autarquia (212 mil euros).

Lusa

(11 Mai / 11:35)

Aveiro

Aveiro

Seminário em Aveiro sobre a problemática dos abusos sexuais a crianças e jovens

A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Aveiro e o Departamento de Ciências da Educação da Universidade de Aveiro vai promover a realização do Seminário “Abusos Sexuais a Crianças e Jovens”, que irá decorrer a 17/05/02, na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Aveiro.
Esta iniciativa desenvolve-se no âmbito das competências atribuídas pela Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo (Lei nº 147/99, de 1 de Setembro) às Comissões de Protecção de Crianças e Jovens, na modalidade de funcionamento alargada, nomeadamente, ao nível da informação e sensibilização da comunidade para os direitos da criança e do jovem e da promoção de acções para a detecção de situações que afectem os seus direitos e interesses fundamentais.

(10 Mai / 10:33)

Aveiro

Aveiro

Campanha oceanográfica

Entre os próximos dias 9 e 27 de Maio decorrerá ao largo de Aveiro, a bordo do navio Noruega, uma campanha de obtenções de dados biológicos e hidrológicos integrada no Projecto ProRecruit. Este projecto, liderado pelo Prof. Henrique Queiroga, do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro, e financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, integra cerca de trinta investigadores e estudantes das Universidades de Aveiro, Lisboa e Évora e do Instituto de Investigação das Pescas e do Mar.
O Projecto ProRecruit tem como objectivo compreender como actua o controle atmosférico e oceanográfico dos mecanismos de dispersão de larvas e de recrutamento em populações litorais de caranguejos e de cracas. As espécies alvo deste estudo são representativas de grupos de espécies com elevado interesse económico e constituem bons modelos biológicos para a investigação destes processos.
Espera-se que este projecto contribua para a compreensão dos factores que controlam a variabilidade da densidade populacional de espécies com interesse económico, de modo a desenvolver estratégias de gestão destes recursos.
O Noruega, propriedade do Instituto de Investigação das Pescas e do Mar, é um dos principais navios de investigação oceanográfica portugueses. Durante este cruzeiro, no qual participarão investigadores e técnicos da Universidade de Aveiro, serão colhidas amostras de plâncton que possibilitarão a descrição da distribuição horizontal das larvas das espécies em estudo, bem como da variação temporal da sua distribuição vertical. Serão também feitas medições de salinidade, temperatura e direcção e velocidade da corrente, de modo a descrever a relação entre a circulação atmosférica, a estrutura tridimensional da massa de água e a direcção e intensidade das correntes. Os dados obtido serão utilizados para o desenvolvimento de modelos conceptuais e numéricos dos processos de transporte e dispersão das larvas.

(10 Mai / 190:02)

Aveiro

Região Centro

Lixos domésticos podem produzir energia

As 300 toneladas de lixos domésticos produzidas diariamente na Região Centro podem passar a ser incineradas para aproveitamento energético, se vingar um estudo em fase embrionária que mereceu já o repúdio dos ambientalistas.
Trata-se de uma Unidade de Valorização Energética (UVE) que a empresa ERSUC – Resí­duos Sólidos do Centro equaciona lançar na região de Águeda, considerando o apontado num documento elaborado por institutos associados às universidades de Aveiro e Coimbra.
A UVE seria a alternativa para os três saturados aterros sanitários que servem 36 concelhos dos distritos de Aveiro Coimbra e Leiria.
O responsável pela ERSUC, Alberto Santos, confirma a existência do estudo que Miguel Oliveira e Silva, ambientalista da “Cegonha” e professor de Universidade de Aveiro, classifica como “péssima notícia para o ambiente”.
“Os resíduos que dão viabilidade a um equipamento desses são essencialmente papel e plástico e esses são recicláveis. Somos contra essa estação, como tí­nhamos sido contra equipamentos similares na Maia (Lipor II) e em Lisboa (Valorsul)”, frisou.
Alberto Santos prefere não alimentar polémicas, sublinhando que se está a falar de um relatório preliminar e de estudos longos, “feitos com perfeito conhecimento dos municí­pios accionistas da ERSUC”.
Considera que Águeda “é só uma das localizações propostas”, observando que “falta ponderar critérios de natureza ambiental”.
Preferindo ser “rigoroso”, o responsável da ERSUC escusa-se a equiparar a UVE a uma incineradora, porque essa associação também não lhe terá sido feita pelos especialistas.
“Tenho que utilizar a terminologia que me é fornecida pelos estudos técnicos”, declara.
“Não se trata de uma queima a céu aberto, mas não deixa de ser queima. E, ainda por cima, pode representar um investimento avultadí­ssimo”, contrapõe Miguel Oliveira e Silva, o activista da “Cegonha”, que tem trabalhado na região de Aveiro em estreita colaboração com a Quercus.
Dependendo da dimensão, uma Unidade de Valorização Energética pode representar um investimento até 20 ou 30 milhões de contos (100 ou 150 milhões de euros), segundo Miguel Oliveira e Silva.
Por sua vez, o presidente da Câmara de Águeda, Castro Azevedo, admite conhecer os estudos sobre a UVE ainda não sabe bem como encarar a hipótese de o seu concelho receber o equipamento.
“Está tudo numa fase muito embrionária. Só depois de analisar detalhamente todas as vantagens e inconvenientes é que me poderei pronunciar”, disse o presidente desta autarquia que também detém uma posição accionista na ERSUC.
Poderá ter que o fazer já dia 21, altura em que a assembleia geral da ERSUC analisa o assunto.

Lusa

(9 Mai / 10:06)

Aveiro

Aveiro

Abusos sexuais a crianças e jovens em discussão na UA

“Abusos Sexuais a Crianças e Jovens». É este o tema de um seminário, promovido pelo Departamento de Ciências da Educação da Universidade de Aveiro e pela Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Aveiro, que se vai realizar no próximo dia 17 de Maio, no Auditório da Reitoria.
Esta iniciativa desenvolve-se no âmbito das competências atribuídas pela Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo às Comissões de Protecção de Crianças e Jovens e visa sensibilizar a comunidade em geral e os agentes educativos em particular para a promoção e protecção dos direitos das crianças e jovens.
São também objectivos da iniciativa, promover o debate e a partilha de experiências sobre a problemática dos abusos sexuais a crianças, a criação de oportunidades de formação numa perspectiva de integração entre a formação inicial e contínua, e reflectir sobre a problemática dos abusos a crianças de forma a definir estratégias adequadas à intervenção em jardins de infância e escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico.
O Seminário “Abusos Sexuais a Crianças e Jovens» destina-se, assim, a organismos públicos e autarquias locais, às comissões de protecção de crianças e jovens, à comunidade educativa, e às instituições particulares de solidariedade social, bem como a outras organizações não governamentais.

(8 Mai / 14:02)

Aveiro

Aveiro

Feira de Emprego abre portas aos estudantes da UA

A 2ª edição da Feira de Emprego da Universidade de Aveiro que se realizará a partir do próximo dia 14 de Maio, às 11 horas, na Alameda da Universidade, com a presença da Reitora, Prof. Doutora Helena Nazaré, visa promover o contacto directo entre as empresas participantes e os estudantes, designadamente finalistas das áreas de Ciências e Tecnologias, Engenharias, Comunicação, Arte e Humanidades, Economia, Gestão, Contabilidade e Planeamento, assim como proporcionar oportunidades de estágio e emprego, são os principais objectivos desta iniciativa, lançada o ano passado pelos Serviços de Relações Externas da UA com enorme sucesso.
Este ano, a Feira de Emprego irá decorrer nos dias 14, 15 e 16 de Maio, entre as 10 e as 18 horas com a presença da Vulcano, Altran, Siemens, PT Inovação, Grupo Visabeira, Dow – Portugal, Grupo BCP, NEC Portugal, C.A.C.I.A., EDP e À Medida, pertencente ao Grupo Recer.
Importa lembrar que pela 1ª edição da Feira de Emprego da UA passaram mais de dois mil alunos, tendo as empresas participantes recolhido cerca de mil currículos. Neste sentido, o lema desta 2ª edição continua a ser “os melhores profissionais para as melhores saídas», um lema que faz jus aos profissionais de excelência que a UA tem vindo a formar e ao prestígio das empresas que participam na Feira de Emprego da Universidade de Aveiro.

(8 Mai / 12:48)

Aveiro

III Encontro das Misericórdias do Distrito de Aveiro

O secretariado Regional de Aveiro da União das Misericórdias Portuguesas vai realizar no próximo dia 18 de Maaio, na sede da Misericórdia de Aveiro, o III Encontro das Misericórdiaas do Distrito de Aveiro.
Trata-se não só de um momento de reflexão sobre temas muito actuais como também a oportunidade das Misericórdias do Distrito divulgarem o insubstituível trabalho de acção social que desenvolvem e de novas áreas para as quais estão preparadas.
O evento terá o seguinte programa:
9.30 horas – Recepção e entrega de documentação
10 horas – Sessão de abertura
10.30 horas – Intervenção: Idosos do nosso tempo – Que perspectiva para o futuro?, por Lúcia Lousada, Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lousada e presidente do Secretariado Regional do Porto da UMP
Debate
11.30 horas – Intervalo para café
11.45 horas – Intervenção: Envelhecimento das respostas tradicionais de apoio aos idosos?, por Manuela Soares Moura, Directora-Técnica do Complexo Social da SCM de Aveiro
Debate
12.45 horas – Almoço no Hotel Imperial
15 horas – Intervenção: Idosos do nosso tempo – Que perspectivas na área da saúde?, por Manuel de Lemos, presidente da Comissão de Saúde da UMP
Debate
16.30 horas – Sessão de encerramento.

(7 Mai / 12:40)

Aveiro

Aveiro

CDS-PP apresenta providência cautelar contra taxas camarárias

O CDS-PP de Aveiro anunciou hoje que vai interpor uma providência cautelar em tribunal por alegados erros na aplicação do novo regulamento de taxas e licenças da Câmara de Aveiro, em vigor desde o início de Abril.
Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Concelhia de Aveiro do CDS-PP, Diogo Machado, disse que esta medida se destina a proteger os munícipes de “situações pouco regulares e de pouca lisura” por parte da autarquia.
Os “populares” acusam a autarquia de aplicar a tabela actualizada a pedidos anteriores à aprovação do regulamento de taxas e licenças, o que contraria as declarações do presidente da Câmara, Alberto Souto, na Assembleia Municipal (AM).
“O novo regulamento entrou em vigor com uma retroactividade violenta para os munícipes”, considerou Diogo Machado, dando como exemplo o caso de um cidadão que, poucos dias depois de entrar em vigor o novo regulamento, se apresentou na tesouraria para levantar as licenças e deparou com uma factura de mais de mil euros para pagar.
“Este valor representa um aumento de cerca de mil por cento”, frisou o líder dos “populares”, acrescentando que a autarquia também não está a aplicar a isenção de taxas na construção de moradias unifamiliares até 200 metros quadrados, como prevê o novo regulamento.
Por seu lado, o presidente da Câmara, eleito pelo PS, considerou lamentável que os “populares” estejam a tentar “ganhar na secretaria aquilo que perderam na Assembleia Municipal”.
Na opinião de Alberto Souto, o CDS-PP “está a dar voz a alguns sectores da construção civil, que são os únicos verdadeiramente afectados, evitando que a autarquia possa aumentar as receitas correntes, que não eram actualizadas há mais de dez anos”.
O autarca garantiu ainda que os serviços camarários não estão a aplicar o novo regulamento a actos e procedimentos desencadeados antes da entrada em vigor da nova tabela.
“Admito que tenha havido um erro ou outro no período transitório, mas que já foram corrigidos”, acrescentou Alberto Souto, revelando que as reclamações “contam-se pelos dedos de uma mão”.

Lusa

(8 Mai / 12:32)

Aveiro

Aveiro

VIII Jornadas Portuguesas de Tribologia

A Tribologia representa uma área do conhecimento científico com grande impacto a nível internacional. De facto, além dos problemas tradicionais relacionados com o atrito, desgaste de materiais e lubrificação, novas questões urgem resolução no âmbito dos processos tecnológicos de conformação plástica, nomeadamente o contacto entre o metal e as ferramentas. Também a investigação de filmes finos e a biomecânica fazem, frequentemente, uso de ensaios tribológicos, pelo que a inclusão de temas nestas áreas se justifica plenamente. Finalmente, a simulação numérica do contacto deverá merecer atenção acrescida dado o seu carácter emergente e impacto económico.
As VIII Jornadas Portuguesas em Tribologia, a ter lugar nos dias 8 e 9 de Maio, no Departamento de Engenharia Mecânica da UA, surgem na sequência das anteriores Jornadas e dentro da periodicidade habitual. O Departamento de Engenharia Mecânica da UA pretende, agora, alargar o leque de temas admitidos para apresentação mantendo a qualidade dos trabalhos que, inequivocamente, conduziram ao êxito crescente obtido nas sucessivas edições. O objectivo fundamental é promover a reunião de grupos de investigação que desenvolvam a sua actividade no âmbito da tribologia e simultaneamente constituir prova do grau de maturidade que a comunidade científica portuguesa atingiu neste domínio. O programa da iniciativa está disponível em http://event.ua.pt/trib2002/

(7 Mai / 12:20)

Aveiro

Aveiro

Dez universitários acabaram a “Semana do Enterro” em coma alcoólico

Dez estudantes universitários entraram hoje no Hospital de Aveiro em coma alcoólico, depois de participarem no programa de animação que encerrou a “Semana” do Enterro (Queima das Fitas) da Universidade local.
Fontes das corporações de bombeiros da cidade disseram que transportaram para o hospital, entre a 01:45 e as 07:30, sete rapazes e três raparigas.
Os jovens tinham em média 20 anos de idade e a maioria era proveniente do Parque de S. João, onde se concentrava o grosso da animação.

Lusa

(3 Mai / 16:19)

Aveiro

Aveiro/Hospital

Reabriu Unidade de Cuidados Intensivos Coronários

A Unidade de Cuidados Intensivos Coronários (CIC) do Hospital de Aveiro reabriu ontem após a garantia da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro do reforço dos seus meios humanos.
Em declarações à Agência Lusa, o director do Serviço de Cardiologia, Rogério Leitão, disse que a ARS do Centro vai abrir dois lugares para assistentes.
A decisão foi tomada durante uma reunião que decorreu hoje, em Aveiro, entre o presidente da ARS do Centro, a direcção do Hospital Distrital e o director do Serviço de Cardiologia.
“Esta situação dá-nos a perspectiva de dentro de algum tempo, termos uma equipa médica mais alargada e de melhorar as condições para fazermos a urgência”, afirmou Rogério Leitão.
Ainda segundo este responsável, enquanto não são preenchidas as duas vagas, os CIC vão contar com a ajuda de quatro médicos cardiologistas – dois do hospital de Águeda e dois do centro hospitalar de Coimbra.
A Unidade de Cuidados Intensivos Coronários do Hospital de Aveiro encerrou na quinta-feira devido à falta de cardiologistas.
O Hospital de Aveiro tem nove cardiologistas mas, devido à idade, há quatro especialistas que estão dispensados de fazer urgência e outro entrou de baixa.

Lusa
(4 Mai / 15:26)

guardar ou imprimir

adicionar ao portfólio

Aveiro

“A Fé dos Homens”: Bispo de Aveiro acusa Rangel de revelar “insensatez”

O bispo de Aveiro, D. António Marcelino, acusou ontem o director de antena da RTP, Emídio Rangel, de revelar “insensatez”, ao tentar terminar com o programa multiconfessional “A Fé dos Homens”.
“Como estes caso vai acabar, não sei. Mas há que ter respeito pelos compromissos assumidos. Um director de uma estação não pode dizer que acaba com um programa protocolado ao mais alto nível”, disse o bispo numa conferência de imprensa a propósito do Dia Mundial das Comunicações Sociais, que se celebra a 12 deste mês.
Para D. António Marcelino, a posição de Emídio Rangel “revela uma certa insensatez porque se queixou de falta de dinheiro, mas levou para a RTP uma equipa de profissionais a ganhar, ao que se sabe, milhares de contos”.
“Portanto, o problema não é dinheiro”, frisou.
De acordo com o prelado, “todos os constitucionalistas consideram que o programa é serviço público e como tal deve ser pago”.
“A Fé dos Homens” é um programa multiconfessional de 30 minutos, sendo 22,5 minutos para a Igreja Católica e o tempo restante para demais confissóes religiosas.
No princípio deste ano, a direcção da RTP fez saber que pretendia denunciar o protocolo, assinado em Maio de 1997, que possibilitou o programa, considerando que a responsabilidade da produção da emissão não deveria ser da televisão pública mas das confissões religiosas.
Perante esta ameaça, a comissão que gere aquele espaço televisivo diário pediu uma audiência junto do anterior ministro da Cultura, Augusto Santos Silva, reclamando a manutenção do programa nos moldes em que tem funcionado.
O pedido foi aceite e a 12 de Março, em Fátima, o porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) mostrou- se confiante que o actual Governo, iria manter a decisão assumida por Augusto Santos Silva, numa posição hoje subscrita por D. António Marcelino.

Lusa

(3 Mai / 11:14)

Aveiro

Aveiro/Hospital

Falta de Cardiologistas fecha Cuidados Intersivos Coronários

A Unidade de Cuidados Intensivos Coronários (CIC) do Hospital Distrital de Aveiro encerrou ontem por tempo indeterminado devido à falta de cardiologistas, disse à Agência Lusa o director do Serviço de Cardiologia, Rogério Leitão.
“A unidade está desactivada, não sabemos por quanto tempo”, acrescentou Rogério Leitão, justificando esta medida com a falta de recursos humanos.
Segundo este responsável, actualmente há nove cardiologistas no Hospital de Aveiro, mas quatro estão dispensados de fazer urgências por motivos da idade e outro entrou de baixa.
“Os quatro cardiologistas restantes são insuficientes para restabelecer a escala normal”, afirmou o director do serviço de Cardiologia, acrescentando que eram necessários mais três especialistas, que correspondem aos lugares de cardiologista por preencher no quadro do Hospital.
Segundo Rogério Leitão, enquanto a unidade estiver encerrada, os doentes agudos e os que necessitam de cuidados continuados serão observados por um médico de medicina interna e depois serão transferidos para os Hospitais da Universidade de Coimbra.
Contactado pela Agência Lusa, o director do Hospital, Rui de Brito, manifestou-se indisponível para esclarecer esta questão, alegando ter recebido um fax do Ministério da Saúde a impedi-lo de prestar declarações à comunicação social.

Lusa

(3 Mai / 11:18)

Aveiro

Aveiro

Mais de 2.000 alunos em competição de matemática

Mais de 2.000 jovens dos 7/o, 8/o e 9/o anos de escolaridade vão participar quinta-feira, em Aveiro, na EquaMat2002, uma competição destinada a motivar os alunos para o estudo da Matemática.
Pelo décimo segundo ano consecutivo, o Projecto Matemática-Ensino, do Departamento de Matemática da Universidade de Aveiro (UA), promove esta iniciativa onde os alunos são levados a responder a um conjunto de questões de matemática escolar.
Em declarações à Agência Lusa, António Batel, da organização, disse que a EquaMat2002 vai envolver jovens de cerca de 120 escolas de todo o país.
Pelo grande número de alunos envolvidos e pelo entusiasmo demonstrado em edições anteriores, os organizadores acreditam que esta iniciativa é “um estímulo ao estudo, ao interesse e ao combate à tradicional visão negativa relativa a esta disciplina”.
Segundo António Batel, a edição deste ano, a primeira a ser patrocinada, apresenta muitas novidades: “A competição está mais exigente e os prémios são francamente melhores”, anunciou, acrescentando que as duas primeiras equipas classificadas vão receber telemóveis e leitores de mp3.
Durante o encontro irá ainda ser apresentada a “e-rum” – uma revista electrónica de utilizadores de matemática – desenvolvida por alunos e professores do Departamento de Matemática da UA.
Ainda na mesma ocasião, será apresentado o site “Gazeta on-line”, que, segundo António Batel, irá disponibilizar todas as edições digitalizadas da “Gazeta de Matemática”, fundada em 1939.

Lusa

(30 Abr / 12:17)

Aveiro

Aveiro

Primavera do Idosos 2002

Centro de Congressos recebe 700 “jovens”

No Auditório Maior do Centro de Congressos de Aveiro foram acolhidos festivamente cerca de 700 idosos, provenientes de todas as Misericórdias de todo o Distrito, numa demonstração que a gente mais madura ainda sabe ser alegre e até bailar, viver a vida neste Outono-Primavera, radioso, como sucedeu no penúltimo passado.
Para animar todo este viver e conviver actuaram, gostosa e animadamente, a Confraria São Gonçalo, de Aveiro, o Grupo “Viv’Arte”, de Oliveira do Bairro, e o Grupo Populaça, de Avanca, e os cantares da grande aveirense Lisete e a sua equipa.
Momentos de enlevo e de fraternidade foram proporcionados a este sector etário que não esquecerá. O encontro de conhecidos e desconhecisos é sempre de aproveitar, designadamente para quem a saudade começa a ser uma relíquia a guardar e a testemunhar às gentes novas.
No decurso da festa foi prestado uma singela, mas significativa, homenagem à revelação do fado e de cantares aveirenses, de há uns anos a esta parte, a Lisete Conceição, homenagem extensiva à sua equipa, composta por João Maia, José Labrincha e José Morais. Receberam a Medalha Mérito Artístico.
Esta festa convívio foi organizada pela Misericórdia de Aveiro. O seu Provedor, Dr. Amaro Neves, com toda a Direcção, esteve presente, vivendo em festa o que, durante o ano, vão comungando, com certeza, com esta gente que já passou a primavera, mas tem ainda pela frente um outuno de primavera, promissor.
Dr. Amaro Neves referiu-nos que este convívio, a nível de Misericórdias do Distrito, “é um momento de cada um levar mensagens de fraternidade. Este encontro é desnibido de qualquer clima protocolar, mas um vivermos aqui com gente mais idosa, com gente mais nova. Partilhar a alegria de viver em qualquer idade porque a vida é para se viver em abundância em qualquer estado ou profissão. Queremos que esta mensagem seja mesmo de Primavera para todos”, comentou o Provedor da Santa Casa da Misericórdia que tem em Oliveirinha um grande lar onde os mesmos “jovens” vão convivendo amistosamente.

Daniel Rodrigues

(30 Abr / 10:25)

Aveiro

II Simpósio sobre Organização e Gestão Escolar
Avaliação de Organizações Educativas

Nos dias 2 e 3 de Maio, terá lugar no Anfiteatro do Dep. Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro o “II Simpósio sobre Organização e Gestão Escolar». A avaliação está na ordem do dia em muitos domínios, nomeadamente no mundo da educação onde é hoje considerada um “universal» incontestável. Os sistemas educativos e os estabelecimentos de ensino são cada vez mais responsabilizados e avaliados, nomeadamente em função da sua capacidade para corresponder às exigências da sociedade.
Fala-se de avaliação de sistemas educativos, de programas, de estabelecimentos de ensino, de professores, de alunos. Fala-se de responsabilização e de prestação de contas como meio de redistribuir com equidade os recursos na educação. No entanto, a utilização frequente da palavra e a operacionalização intensiva de tarefas relacionadas com a avaliação poderão dificultar o distanciamento necessário, fazendo com que se fale muito de algo que se julga conhecer, quando na realidade a abrangência e a complexidade crescentes impedem a obtenção de um conhecimento mais profundo desse fenómeno.
Este protagonismo da avaliação, a sua importância ao nível das políticas, das práticas e da investigação educacional, e o facto de esta questão ter já emergido no simpósio organizado em 2000, facilitaram a escolha do tema deste II Simpósio sobre Organização e Gestão Escolar. Na multiplicidade de componentes da avaliação, o Departamento de Ciências da Educação e a Unidade de Investigação Construção do Conhecimento Pedagógico nos Sistemas de Formação, entidades organizadoras do evento, optaram por suscitar a abordagem e o debate sobre a “Avaliação das Organizações Educativas» – tendo em conta as “concepções e as práticas, o ensino superior e o não superior, o público e o privado» – de forma a contribuir para o aperfeiçoamento da qualidade do nosso sistema educativo e dos estabelecimentos de ensino que o integram.
Para falar sobre a iniciativa estarão disponíveis os Professores Jorge Adelino Costa e António Neto Mendes. Mais informações poderão ser solicitadas pelo Tel.: 234 370 353/627/637, Fax: 234 370 640, E-mail: paulav@dce.ua.pt, Web: http://www.dce.ua.pt/simposio_oge

PROGRAMA:

Dia 2 de Maio de 2002

09.00 horas – Distribuição de documentação

10.00 horas – Sessão de abertura

10.30 horas – Conferências:

– Políticas Educativas e Avaliação Institucional – Almerindo Janela Afonso (Univ. Minho)

– A Avaliação das Instituições do Ensino Não Superior em Portugal: as opiniões dos intervenientes – Jorge Adelino Costa (Univ. Aveiro)

12.00 horas – Debate

14.30 horas – Conferências:

– Avaliação e Concepções Organizacionais de Escola – Licínio Lima (Univ. Minho)

– Avaliação e Desenvolvimento Organizacional da Escola – Natércio Afonso (Univ. Lisboa)

15.30 horas – Debate

16.30 horas – Comunicações Livres

Dia 3 de Maio de 2002

09.30 horas – Conferências:

– A Avaliação das Instituições do Ensino Superior em Portugal – Alberto Amaral (Univ. Porto)

– O Papel da Avaliação na Regulação dos Sistemas Educativos – Denis Meuret (Univ. Borgonha, França)

10.30 horas – Debate

11.30 horas – Comunicações livres

15.00 horas – Mesa redonda “A avaliação e os Rankings de Escolas», com Joaquim Azevedo, Maria do Carmo Clímaco, Arsélio Martins e Manuel Sarmento

16.45 – Sessão de Encerramento

(26 Abr / 15:00)

Aveiro

Aveiro

Avaliação de Organizações Educativas

Nos dias 2 e 3 de Maio, terá lugar no Anfiteatro do Dep. Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro o “II Simpósio sobre Organização e Gestão Escolar». A avaliação está na ordem do dia em muitos domínios, nomeadamente no mundo da educação onde é hoje considerada um “universal» incontestável. Os sistemas educativos e os estabelecimentos de ensino são cada vez mais responsabilizados e avaliados, nomeadamente em função da sua capacidade para corresponder às exigências da sociedade.
Fala-se de avaliação de sistemas educativos, de programas, de estabelecimentos de ensino, de professores, de alunos. Fala-se de responsabilização e de prestação de contas como meio de redistribuir com equidade os recursos na educação. No entanto, a utilização frequente da palavra e a operacionalização intensiva de tarefas relacionadas com a avaliação poderão dificultar o distanciamento necessário, fazendo com que se fale muito de algo que se julga conhecer, quando na realidade a abrangência e a complexidade crescentes impedem a obtenção de um conhecimento mais profundo desse fenómeno.
Este protagonismo da avaliação, a sua importância ao nível das políticas, das práticas e da investigação educacional, e o facto de esta questão ter já emergido no simpósio organizado em 2000, facilitaram a escolha do tema deste II Simpósio sobre Organização e Gestão Escolar. Na multiplicidade de componentes da avaliação, o Departamento de Ciências da Educação e a Unidade de Investigação Construção do Conhecimento Pedagógico nos Sistemas de Formação, entidades organizadoras do evento, optaram por suscitar a abordagem e o debate sobre a “Avaliação das Organizações Educativas» – tendo em conta as “concepções e as práticas, o ensino superior e o não superior, o público e o privado» – de forma a contribuir para o aperfeiçoamento da qualidade do nosso sistema educativo e dos estabelecimentos de ensino que o integram.

(24 Abr / 17:23)

Aveiro

Tecnologia

Os melhores robôs portugueses começam a competir em Aveiro

Os melhores robôs portugueses vão defrontar-se pela segunda vez numa competição nacional, na Universidade de Aveiro, entre hoje e sábado, uma iniciativa que visa promover a ciência e a tecnologia junto dos jovens.
O Festival Nacional de Robótica, que em 2001 se realizou em Guimarães, pretende motivar os alunos das escolas que participam na competição para uma área tecnologicamente avançada e multidisciplinar e dar um contributo positivo ao desenvolvimento da investigação em Robótica e Automação.
O evento inclui quatro competições de robótica móvel, organizadas segundo as características e complexidades das máquinas, um encontro científico para investigadores e várias demonstrações relacionadas com a robótica móvel.
Na categoria UIP (8 equipas inscritas), destinada a universidades e politécnicos, o objectivo da competição é fazer as máquinas percorrerem uma pista, com nove por 14 metros, no menor tempo possível e incorrendo no mínimo de penalizações.
A pista tem o formato de estrada e contém obstáculos como semáforos, túneis ou passadeiras, que os robôs deverão estar preparados para respeitar.
O objectivo é semelhante na classe ESP, dirigida a escolas secundárias e profissionais (22 equipas inscritas), onde os robôs têm de percorrer uma pista com 11,75 metros.
Durante a Robótica 2002 vai decorrer também o Concurso Micro-Rato, que se realiza na Universidade de Aveiro desde 1995.
Esta categoria (32 equipas inscritas) é uma competição destinada a pequenos robôs autónomos e móveis e destina-se a promover, num ambiente lúdico, a utilização prática de um conjunto de matérias tipicamente ensinadas em cursos de electrónica.
Finalmente, o Concurso Ciber-Rato, uma versão do anterior em modo de simulação computacional, conta com 13 equipas inscritas.
Esta categoria permite às equipas concentrarem-se na componente algorítmica e de software da construção de um robô, eliminando os problemas associados ao projecto de montagem e teste de uma máquina real.
O programa da competição, que conta entre os organizadores com docentes das Universidades de Aveiro, Minho e Instituto Superior Técnico, está disponível na Internet em http://robotica.ua.pt/robotica002 .
A segunda edição do Festival Nacional de Robótica vai decorrer meses depois de Portugal se ter candidatado à organização do campeonato mundial de futebol robótico em 2004.
Construir uma equipa de robôs humanóides que possa, em 2050, derrotar os campeões mundiais da modalidade é uma das metas do RoboCup, o maior certame mundial de robótica, que se realiza desde 1997.
O objectivo, além de garantir a organização do certame, é que as equipas portuguesas, que se têm destacado em edições anteriores, possam obter títulos mundiais em algumas das modalidades da competição em 2004.
Para esse efeito, o ex-Ministério da Ciência e da Tecnologia, que patrocinou a candidatura, lançou dois concursos públicos: um para atrair mais investigadores nacionais para a área da robótica e outro para sensibilizar os mais jovens para este sector da ciência, já que o RoboCup inclui uma liga “júnior”.
Assim, se a candidatura portuguesa for aceite, o Campeonato Mundial de futebol robótico vai realizar-se entre 27 de Junho e 03 de Julho no Parque das Nações, em Lisboa, ou seja, coincidindo com o Euro 2004, que deverá atrair ao país muitos jornalistas e amantes do futebol.

Lusa

(24 Abr / 9:05)

Aveiro

Aveiro/Cartas falsas
Defesa co-responsabiliza Direcção Geral de Viação

A defesa da principal acusada de falsificar cartas de condução em Aveiro sustentou ontem, nas alegações finais do julgamento, que responsáveis da Direcção Geral de Viação (DGV) também deveriam ser arguidos no processo.
A arguida, uma administrativa da DGV de Aveiro, é acusada de ter vendido, a valores entre 250 e 450 euros (50 a 90 contos), cartas de condução a pessoas que não se submetiam a quaisquer exames teóricos e práticos.
As cartas tornavam-se “legais” porque a funcionária as registava como tal nos ficheiros informáticos da DGV.
Nas alegações finais, o advogado da arguida defendeu que a DGV “não está isenta de culpas neste processo porque organizou os seus serviços de forma a favorecer este tipo de situações”.
O advogado pediu o “aligeiramento” da pena, considerando o arrependimento, a vergonha e problemas familiares graves da arguida, bem como a forma como colaborou com a justiça.
Entre outros argumentos, frisou que a arguida já assumiu “pagar o preço do seu erro”, estando a trabalhar, à noite, em regime de voluntariado, com uma instituição de apoio a deficientes.
Por sua vez, o acusador público considerou provada a acusação, e admitiu que outras pessoas poderão ter emitido cartas falsas, pelo mesmo método.
Neste processo estão envolvidos 22 arguidos, com os advogados da maioria a sustentar que só lhes podem ser imputados os crimes de obtenção de cartas de condução ilegais.
A leitura da sentença foi marcada para 15 de Maio, às 14:00.
Recentemente, outro tribunal da região, o de Estarreja, condenou um conjunto de 41 arguidos em penas até quatro anos e meio de prisão efectiva também por falsificação de cartas de condução.
Neste caso – objecto de recurso dos principais arguidos para o Tribunal da Relação -, o esquema consistia na falsificação em Londres de cartas de condução de origem italiana, que depois eram trocadas em Portugal por títulos autênticos, emitidos pela Direcção Geral de Viação.

(24 Abr / 9:00)

Lusa

Aveiro

Aveiro

Projecto Biologia na noite promete revolucionar a discussão da ciência em Portugal

A Universidade de Aveiro (Departamento de Biologia) vai apresentar na próxima sexta-feira, 26 de Abril, pelas 11h00, na Biblioteca Municipal de Aveiro, o projecto Biologia na Noite.
A apresentação desta iniciativa conjunta do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro e do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal irá contar com a presença do Presidente do Conselho Directivo do Departamento, Prof. Doutor Amadeu Soares, e do Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Aveiro, Dr. Manuel Rodrigues.
Biologia na Noite é uma iniciativa que se propõe revolucionar a forma como a ciência é comunicada e discutida em Portugal, contribuindo para incutir o gosto por uma necessária cultura científica numa geração de cidadãos da região e do país.
A fórmula encontrada para fazer com que este seja um evento de carácter simultaneamente cultural, científico e lúdico, passa por misturar reagentes como conferências interessantes, com música de qualidade tocada ao vivo em ambiente descontraído. Se o protocolo for rigorosamente cumprido, no final todos se encontrarão num espaço onde o orador estará à distância de um aperto de mão e músicos estarão à distância de um aplauso personalizado e o bar estará à distância de um pedido.
O projecto, que arranca a 29 de Abril, vai colocar na ordem do dia temas como o genoma humano, a biotecnologia vegetal, a conservação da natureza e, entre outras questões, os dilemas bioéticos.

(23 Abr / 11:21)

Aveiro

Aveiro

Associação empresarial incentiva redes de cooperação tecnológica

A Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA) anunciou hoje um projecto para fomentar parcerias empresariais visando desenvolver e aplicar processos produtivos inovadores.
“O objectivo é auxiliar as empresas do distrito a encontrar soluções para vencerem os obstáculos que lhes estão a ser criados pela globalização dos mercados e internacionalização da economia”, explicou a directora- geral da AIDA, Elisabete Rita.
As redes de cooperação tecnológica serão aplicadas a três sectores distintos: a metalomecânica, dominante no distrito, a cerâmica, de grande valor estratégico, e as madeiras, onde os mecanismos de cooperação estão mais facilitados.
“O que queremos é criar uma rede de transferência tecnológica, juntando três ou quatro empresas de cada um dos ramos que queiram trabalhar em conjunto”, explicou Carmen Marques, também da AIDA.
Numa primeira fase, será analisado o potencial tecnológico dessas empresas, estudando-se as redes que poderão integrar.
Empresários interessados nestes projectos serão chamados também a participar em missões empresariais ao estrangeiro para conhecerem experiências similares.
A AIDA lançou 12 redes de cooperação no âmbito do II Quadro Comunitário de Apoio, mas reconhece as que as tecnologias não são o seu forte, pelo que pediu ajuda para este projecto de centros tecnológicos especializados.
“Eles têm um conhecimento técnico apurado e conhecem bem as dificuldades das empresas. Serão bons professores”, disse Carmen Marques.
No sentido de divulgar estas iniciativas junto dos seus associados, a AIDA promove terça e quarta-feira, no Centro de Congressos de Aveiro uma série de seminários, todos animados por especialistas nestas matérias.

Lusa

(22 Abr / 14:54)

Aveiro

XII FITUA

Festival Internacional de Tunas da Universidade de Aveiro

A mui ilustre Tuna Universitária de Aveiro vai, mais uma vez, organizar o grandioso FITUA – Festival Internacional de Tunas da Universidade de Aveiro, este ano na sua 12ª edição, a qual decorrerá nos dias 26 e 27 de Abril no centro cultural e de congressos de Aveiro.

Tunas participantes:

Portugal:
AnTUNia – Tuna de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de
Lisboa
Tuna Académica de Lisboa
Tuna de Medicina do Porto
Tuna da Universidade Católica Portuguesa – Porto
Tuna Académica da Universidade Portucalense
Tuna Universitária do Minho
Azeituna Tuna de Ciências da Universidade do Minho

Espanha:
Tuna Universitária de Santander
Tuna Universitária de Ferrol

PROGRAMA:
Data: 25,26,27 e 28 de Abril de 2002

Quinta-feira, 25 de Abril

13.00h – Chegada das primeiras tunas a Aveiro
15.00h – Lançamento do CD do IX,X e XI FITUA
22.00h – Festa de apresentação do XII FITUA no Autocarro Bar

Sexta-feira, 26 de Abril

12:00h – Recepção das tunas participantes
17:00h – Recepção das tunas pelo Magnifico Reitor da Universidade de Aveiro
21:15h – Espectáculo no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro
01:30h – Festa na Praça do Peixe

Sábado,27 de Abril

16:00h – Concurso de Serenatas no Centro Comercial Glicínias
17:00h – Grande Churrasco Académico – Porco no espeto na Praça do Peixe
21:15h – Espectáculo no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro
– Entrega de prémios
02:00h – Festa de encerramento do XII FITUA (Praça do Peixe + Parque de
S. João- Semana do Enterro de Aveiro)
– Concurso de Tuna Mais bebedora

Domingo, 28 de Abril

14:30h – Almoço Volante nas Cantinas do SASUA
16.00h – Encerramento do XII FITUA e “Hasta la Vista”

Historial FITUA

O FITUA é o terceiro festival de tunas mais antigo do país e um dos mais antigos de toda a Península Ibérica. A sua velhinha história começa no ano de graça de 1989, na altura como uma iniciativa da Associação Académica da Universidade de Aveiro, e com carácter de sarau de tunas não competitivo, realizado no Magnífico Teatro Aveirense, que o acolhe desde o primeiro momento. Esta ficou para a historia como a edição N.º 0.
O seu sucesso foi enorme, e deu origem ao nascimento de uma nova cultura musical dentro do meio universitário português: as tunas académicas. A prova disso é o nascimento da TUNGA Académica da AAUAv, em 1991, a qual no ano de 1993 tomou a seu cargo a organização do IV FITUA.
E eis que em Outubro de 1995 surge a T.U.A., fruto da fusão da TUNGA da AAUAv com a Rial Tuna do ISCAA, consequentemente herdando a organização do FITUA em Abril de 1996, já na sua VII edição.
Desde as primeiras edições que este certame contou com a presença das melhores tunas portuguesas e da vizinha Espanha, mas foi também neste ano que se deu a evolução de Festival Ibérico de Tunas para Festival Internacional de Tunas, com a participação da Tuna de Segreles de Porto Rico.
No IX FITUA foi atingida uma grande meta da organização, o lançamento do CD duplo FITUA “Aveiro em Festa”, reunindo os melhores temas interpretados pelas tunas participantes nas suas VII e VIII edições, esta última galardoada com o Prémio Académico ’97 para a “Melhor Actividade Cultural”, atribuído pela AAUAv.
O festival conheceu a sua melhor edição no X FITUA, quando se comemorou o seu décimo aniversário, dando lugar a uma grandiosa festa, dentro e fora do palco, fazendo de Aveiro a capital mundial das tunas, galardoado novamente com o Prémio Académico ’99 para a “Melhor Actividade Cultural” da AAUAv, e declarado como “Evento de Relevância Cultural” pela Câmara Municipal de Aveiro.
Acarinhado pelos habitantes da cidade e pela academia, o FITUA é reconhecidamente um dos ex-libris culturais de Aveiro, tanto pela música e pelo espectáculo no Teatro Aveirense, como pela animação, cor e alegria que se fazem sentir nas ruas de Aveiro com a presença das tunas portuguesas, espanholas e sul-americanas.
Desde sempre que a TUA se tem pautado pela arte de bem receber os tunos, júri e convidados, proporcionando-lhes a oportunidade não só de participarem num grande festival de tunas, como também a de desfrutarem de dois dias de festa e das lindas vistas da nossa cidade. Talvez a isso se deve um pouco do sucesso deste festival, pois todos os anos nos deparamos com uma autêntica romaria de tunos e espectadores (principalmente espectadoras) em direcção a Aveiro por alturas do FITUA, facto que levou a Região de Turismo Rota da Luz a considerar este certame “Evento de Interesse Turístico Regional” na sua XI edição.
Fica desde já o convite a todos vocês para rumarem a Aveiro por alturas do FITUA, para participarem numa das mais alegres e divertidas festas académicas do país…

(22 Abr / 10:02)

Aveiro

Aveiro

Co-Incineração: CCI resiste à suspensão do processo

A Comissão Científica Independente (CCI) para a co-incineração reúne hoje na sua sede, em Aveiro, esperando-se que reitere a sua oposição à intenção governamental de concretizar a suspensão do processo.
Hoje mesmo, o ministro das Cidades, Ambiente e Ordenamento do Território, Isaltino Morais, emite um despacho que determina a paragem dos testes nas cimenteiras e desencadeia os mecanismos necessários para acabar com a co-incineração.
É crível que a CCI insista hoje que deve manter-se em funções até que a Assembleia da República a demita, por entender que essa é a única forma legal de ser dissolvida.
O presidente da CCI já declarou que a suspensão da co- inceneraçao “serve apenas para proteger o interesse local em detrimento do nacional”.
Esta reunião da CCI surge 24 horas depois de Formosinho Simões ter revelado que a queima de resíduos industriais perigosos na cimenteira de Outão não provocou emissões acrescidas de metais pesados e dioxinas.
Formosinho Simões adiantou que os resíduos queimados no Outão, em Fevereiro, provocaram “apenas” a emissão acrescida de monóxido de carbono, desvalorizando a importância deste aumento e revalorizando a aposta na co-incineração.

Lusa

(19 Abr /12:07)

Aveiro

Aveiro

PSP desmantela rede responsável por mais de 20 furtos qualificados

Mais de 20 crimes de furto qualificado são atribuídos a uma rede criminosa que a PSP desmantelou após três semanas de investigação e que actuava no norte do distrito de Aveiro, disse à Lusa fonte policial.
Segundo a PSP de S. João da Madeira, os principais suspeitos desta rede, também associada ao tráfico de droga, são dois jovens já detidos preventivamente por ordem judicial.
Encontram-se indiciados mais 15 indivíduos, acusados de receptação de mercadoria furtada, abuso de confiança e tráfico de estupefacientes.
Segundo a PSP, a rede é responsável por assaltos a nove jardins de infância, quatro escolas primárias e um centro paroquial, além de três cafés e uma residência em vários concelhos no norte do distrito de Aveiro.
A mercadoria furtada é avaliada em 53.000 euros (10.600 contos) e a investigação, iniciada a 02 de Abril, culminou quarta-feira com as detenções.

(19 Abr / 9:53)

Aveiro

Aveiro

93 pessoas morreram desde 1983 num total de 340 casos

O vírus da SIDA foi detectado em mais de 340 pessoas, 93 das quais morreram, entre 1983 e o passado mês de Março no distrito de Aveiro, disse ontem o director da sub-região de saúde local.
Em declarações à Agência Lusa, Diamantino Matos sublinhou que cerca de metade dos casos notificados no distrito corresponde a pessoas portadoras do vírus, mas sem sintomas.
A partir de sexta-feira, o distrito de Aveiro vai ter um Centro de Aconselhamento e Detecção (CAD) precoce do VIH/SIDA – o oitavo criado no país -, que ficará instalado no Centro de Saúde local.
Os CAD são centros de diagnóstico que permitem o acesso voluntário, confidencial e gratuito ao teste da SIDA, possibilitando a detecção precoce da infecção por VIH.
O CAD de Aveiro resulta de uma parceria entre a Comissão Nacional de Luta Contra a Sida e a Sub-Região de Saúde de Aveiro e vai funcionar à tarde nos dias úteis.
As análises, segundo Diamantino Matos, serão efectuadas no Laboratório do Hospital Distrital de Aveiro, de acordo com um protocolo firmado com a Sub-Região de Saúde.

Lusa

(19 Abr / 9:55)

Aveiro

Portuga2004

Aveiro lidera movimento para pedir mais apoios estatais

O presidente da Câmara de Aveiro, Souto Miranda, anunciou hoje que vai mobilizar homólogos envolvidos na construção dos estádios do Europeu de futebol Portugal2004 para exigirem um reforço da compartipação estatal nestes projectos.
Segundo o autarca, a reivindicação será feita numa audiência a pedir ao secretário de Estado da Juventude e Desporto, Hermínio Loureiro, que Souto Miranda classifica como “um profundo conhecedor do +dossier+”, por ter sido presidente da Comissão Parlamentar de Acompanhamento do Euro+2004.
Exigência similar fora feita já pelo autarca socialista na vigência do anterior governo, a 24 de Janeiro deste ano, ante o então ex-primeiro-ministro.
Face a essa recusa governamental, a autarquia de Aveiro optou por pedir empréstimos bancários até 20 milhões de euros (quatro milhões de contos) para o novo estádio municipal local.
Um primeiro empréstimo foi já obtido e a autorização para o segundo será solicitada quarta-feira à Assembleia Municipal de Aveiro, cujos membros foram convidados hoje para se inteirarem do andamento das obras.
Apesar das dificuldades financeiras, Souto Miranda disse, durante esta vista, que as obras estão a decorrer “sem atrasos” e que estarão prontas em Julho de 2003, um ano antes do Campeonato Europeu de Futebol.

Lusa

(18 Abr / 16:12)

Aveiro

Educação

Toda a informação sobre o aluno num cartão magnético

Há cerca de um ano que em 20 escolas portuguesas um cartão magnético permite aos alunos dispensarem a utilização de dinheiro e aos pais saberem onde se encontram os filhos.
O Sistema Integrado de Gestão de Escolas (SIGE) pretende apoiar os Conselhos Executivos na gestão escolar e diminuir a vulnerabilidade ao nível de segurança e gestão de informação, como explicou à agência Lusa Paulo Azevedo, da Micro I/O, empresa que associou alunos e professores do departamento de Electrónica e de Telecomunicações da Universidade de Aveiro.
No dia em que é apresentado publicamente um projecto semelhante desenvolvido pela Universidade Católica, Paulo Azevedo afirma que o SIGE há mais de um ano que funciona em 20 escolas dos ensinos básico e secundário do país e que outras tantas aguardam a demonstração do sistema.
Um simples cartão magnético permite identificar a entrada e saída dos alunos da escola, validar o utilizador através da comparação da sua imagem com a sua fotografia existente na base de dados da escola, avisar os encarregados de educação de faltas dos educandos e identificar a presença de professores na escola.
“Com este cartão, o aluno pode fazer compras na papelaria, bar e cantina da escola sem necessitar de andar com dinheiro, o que aumenta a segurança”, salientou Paulo Azevedo.
Os encarregados de educação e os próprios estudantes podem consultar, em casa, a partir do website da escola, informação diversa, como as faltas, notas ou horários.
Um dos módulos que compõe o SIGE é o servidor SMS, responsável pela emissão de mensagens escritas para telemóvel, as quais podem ser dirigidas a uma única pessoa – por exemplo avisar o encarregado de educação de que o seu educando ainda não entrou na escola – ou a um grupo – uma turma.
O “kiosk”, outro dos módulos, permite ao utilizador (aluno, professor ou funcionário) consultar o seu saldo ou a sua conta corrente, a ementa das refeições e a sua marcação.
No caso de o aluno perder o cartão, este será automaticamente substituído, transitando para o novo não só o saldo anterior como todo o histórico.
Questionado sobre os custos que o SIGE implica para as escolas aderentes, Paulo Azevedo apenas disse que “não ultrapassam poucas centenas de contos”. Para os pais, o cartão tem custo zero.
A escola EB 2,3 de Aradas, em Aveiro, foi a pioneira neste tipo de sistema.

Lusa

(18 Abr / 15:25)

Aveiro

Assembleia Geral da Associação de Atletismo de Aveiro

Acácio Oliveira critica falta de apoios

A Associação de Atletismo de Aveiro reuniu recentemente para, entre outros assuntos, aprovar o relatório de actividade e contas da Associação, referentes ao ano de 2001.
Cerca de uma dezena de clubes esteve representada e a aprovação foi feita por unanimidade, mas isso serviu para o presidente da AAA, Acácio Oliveira, tecer algumas críticas à crescente falta de apoios financeiros.
O líder da Associação lembrou também o problema da pista de tartan de Aveiro: “Aveiro só tem meia pista”, criticando a falta de condições da única pista de material sintético no distrito, localizada em terrenos da Universidade de Aveiro: “No ano passado, não tínhamos relvado. Agora, temos, mas não temos gaiolas de protecção, o que torna impossível a realização de alguns concursos de lançamentos”.
Sem se deter e cada vez mais crítico, Acácio Oliveira afirmou que “quem for à pista de Aveiro e lhe der a vontade de urinar, tem de ir para o meio do mato. Isto só no tempo da Maria Cachucha”.
Mas nem tudo foram lamentos na Assembleia Geral da AAA. Um dos pontos da ordem de trabalhos foi a ratificação do estatuto de utilidade pública, uma conquista que demorou anos a conseguir, o que vai permitir o acesso da Associação à Lei do Mecenato Desportivo.
Outra das notas de realce da Assembleia e que foi aprovada por unanimidade, foi a atribuição da distinção de sócio de mérito a José Gamelas, treinador e dirigente de atletismo, há quase duas décadas, actualmente ligado ao CENAP – Centro Atlético Póvoa Pacense.

(16 Abr / 9:32)

Aveiro

Fernando Pessa

Homenagem em Aveiro com placa na casa onde nasceu

Dezenas de pessoas homenagearam hoje em Aveiro o jornalista Fernando Pessa, no dia em que faz cem anos, com o descerrar de uma placa alusiva na casa onde nasceu.
A iniciativa coube à Irmandade de Santa Joana (de que Fernando Pessa é membro honorário) que, desta forma, pretendeu homenagear o “cultor da arte radiofónica e televisiva do bem falar”, como refere a inscrição na placa que, agora, se encontra afixada no n/o 61 da Rua do Carmo.”É uma homenagem justa e oportuna”, considerou o presidente da Câmara de Aveiro, Alberto Souto de Miranda, salientando que o decano dos jornalistas portugueses “notabilizou-se pela sua elegância na forma de dizer as críticas e cativando a simpatia de todos os portugueses”.
Ainda segundo Alberto Souto, a autarquia está a ponderar atribuir ao jornalista a medalha de mérito municipal.
Durante a manhã foi apresentado o prémio de jornalismo “Fernando Pessa”, instituído pela Câmara de Aveiro e Lions Clube local, de que é também sócio-honorário.
“Trata-se de uma oportunidade única de ressalvarmos esta efeméride”, disse à Agência Lusa, José Fernandes da direcção do Lions Clube de Aveiro, acrescentando que Fernando Pessa é um caso “ímpar” no movimento lionístico. “É considerado o sócio português mais antigo e um dos mais antigos a nível mundial”, justificou.
José Fernandes referiu-se ainda à doença súbita do jornalista, que está internado desde 25 de Março no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, com uma broncopneumonia.
“Em Outubro próximo, na altura da entrega do prémio, esperamos fazer a homenagem que neste momento nos foi possível fazer”, afirmou.
Também hoje, Fernando Pessa é homenageado em Santa Maria da Feira, no acto constitutivo da Confraria da Fogaça (doce típico local), de que é o sócio-fundador n/o 1.
A sessão terá início, pelas 19:30, com o descerramento da placa inaugural da “Sala Fernando Pessa”, na sede do Orfeão da Feira, seguindo-se a inauguração da exposição de fotografia “Fernando Pessa em Santa Maria da Feira”.
Segundo a autarquia, as “fortes” ligações a Santa Maria da Feira e o apreço que sempre demonstrou pela Fogaça e pela preservação deste pão doce tradicional motivaram esta homenagem e a escolha do jornalista para primeiro sócio fundador da Confraria.

(15 Abr / 16:15)

Lusa

Aveiro

Aveiro

Arménio Rego, docente da UA lança novo livro sobre Comportamentos de Cidadania nas Organizações

A Universidade de Aveiro vai apresentar, no próximo dia 19, pelas 17h30, a obra “Comportamentos de Cidadania nas organizações – um passo na senda excelência?», da autoria do Prof. Arménio Rego.
A cerimónia decorre no anfiteatro do DEGEI, Universidade de Aveiro.
Edição da McGraw-Hill de Portugal, o livro deste docente da Universidade de Aveiro analisa os comportamentos de cidadania nas organizações (CCO) — explica o que são, quais são, o que leva as pessoas a praticá-los e em que medida podem influenciar a eficácia das organizações.
Através de inúmeros estudos a nível mundial e de resultados de pesquisas realizadas em Portugal, o livro esclarece estas questões de um modo que concilia a teoria e a prática. Paralelamente, apresenta exemplos ilustrativos e questionários a que os leitores poderão responder e que permitem uma apreensão mais fácil das matérias apresentadas.
Pela actualidade e pertinência do tema abordado, a editora afirma saber tratar-se de um manual de estudo indispensável para os seus alunos, futuros estudiosos, intervenientes, gestores e líderes de organizações.
Autor de cinco outras publicações sobre as temáticas da liderança, comunicação, liderança de reuniões e justiça nas organizações, este novo livro do Prof. Arménio Rego é a primeira obra em língua portuguesa sobre Comportamentos de Cidadania nas Organizações, tem 276 páginas e será vendido por 20 Euros em todas as livrarias do país.

(15 Abr / 10:22)

Aveiro

S. Jacinto, Aveiro

Homem que caiu em ultra-leve sujeito a intervenção cirúrgica

O indivíduo que ficou ontem ferido na queda de um avião ultra-leve em S. Jacinto, Aveiro, foi submetido a uma intervenção cirúrgica no hospital de S. João da Madeira cerca das 18:15 de ontem, seis horas após o acidente.
Fonte da urgência hospitalar explicou à Agência Lusa que David da Costa Soares Mateus, 53 anos, residente precisamente em S. João da Madeira, estava a ser submetido a uma intervenção cirúrgica no cotovelo direito.
O homem sofreu também escoriações na perna esquerda e entorse na perna esquerda.
António Marques, comandante da secção de S. Jacinto dos Bombeiros Novos de Aveiro, contou à Lusa que o acidente ocorreu cerca das 12:15, quando, ao levantar voo do aeródromo municipal, foi detectada uma avaria mecânica.
O tripulante tentou então o regresso à pista para uma aterragem forçada e o aparelho precipitou-se no solo, em plena área militar de S. Jacinto, a 300 metros de distância do ponto de partida.
O ultra-leve ficou totalmente destruído.
Segundo António Marques, as equipas de socorro mantiveram David Mateus no local durante “muito tempo” até se certificarem se teria problemas na coluna cervical, o que não se confirmou.
Depois foi transportado para o Hospital Infante D. Pedro e mais tarde transferido para a unidade hospitalar de S. João de Madeira.

(14 Abr / 18:55)

Lusa

Aveiro

Aveiro

Ensino superior/Financiamento

Tipo de “avisos” ao Governo divide estudantes

Divergências quanto a eventuais advertências ao Governo sobre alterações no modelo de financiamento do ensino superior estão a marcar o Encontro Nacional de Direcções Associativas (ENDA), que deverá terminar hoje segunda-feira de madrugada em Aveiro.
Nuno Mendes, da Federação Académica do Porto (FAP), assumiu à Agência Lusa que os estudantes do ensino superior “não devem formar juízos de valor sem conhecer em profundidade a política de financiamento e suas repercursões”.
João Gustavo, da Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAV), contrapôs que os estudantes “estão escaldados”, manifestando preferência por posições “preventivas”, evidenciadoras da “preocupação” sentida na estrutura que representa quanto a eventuais mexidas no sistema de financiamento.
Já antes do encontro, João Gustavo defendera que os estudantes do ensino superior deviam “lutar claramente para que exista uma menor sobrecarga financeira dos estudantes e das famílias”.
Assegurara, então, que o número de estudantes que têm de procurar um trabalho para poderem concluir o seu curso tem aumentado e defendera que esta situação “gera problemas sérios ao nível do abandono e insucesso escolar, que é preciso resolver”.
Apesar disto, João Gustavo não assumiu divergências no ENDA e Nuno Mendes preferiu valorizar o consenso entre os estudantes no grosso das matérias em debate.
Nuno Mendes deu mesmo como certo que do ENDA sairá um pedido de entrevista ao ministro Pedro Lynce para o confrontar com os grandes problemas sentidos pelos estudantes do ensino superior.
A apresentação das conclusões do ENDA, que reúne representantes de meia centena de associações de estudantes do ensino superior, estava prevista para as 18:00 de ontem, mas só deverá ser conhecida na madrugada ou manhã de segunda- feira.
Além do financiamento do ensino superior, no encontro debatem-se questões como a qualidade do ensino e a acção social.

(15 Abr / 9:00)

Lusa

Aveiro

Aveiro

PJ deteve suspeito de tráfico com 10 mil doses de heroína

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou hoje a detenção de um suspeito de tráfico de droga, na posse de 10 mil doses de heroína.
A detenção ocorreu quarta-feira e o suspeito foi presente a Tribunal, que confirmou a prisão preventiva até ao julgamento.
Entretanto, a GNR de Albergaria-a-Velha divulgou a detenção de cinco pessoas durante uma busca a um acampamento, ao final da tarde de quinta-feira no Fial, freguesia de Alquerubim, “por suspeita de actividades ilícitas”.
Os suspeitos – três homens e duas mulheres, entre os 16 e os 57 anos – foram detidos na sequência de uma rusga, tendo as autoridades encontrado no local vários objectos e dinheiro.
Foram apreendidas 38,6 gramas de cocaína e 21,7 gramas de haxixe, bem como uma carabina, relógios, telemóveis, objectos em ouro e 3.804 euros.

Lusa

(12 Abr / 22:08)

Aveiro

Aveiro

Estudantes universitários preocupados com insegurança junto ao “campus”

Os estudantes da Universidade de Aveiro (UA) estão a promover um abaixo-assinado exigindo a intervenção das autoridades para resolver os problemas de insegurança junto à zona universitária.
Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAV), João Gustavo, disse que os furtos e agressões ocorridos nos últimos tempos nas imediações do “campus” atingem proporções “bastante preocupantes”.
“Os crimes acontecem tendencialmente à noite e atingem principalmente os estudantes, porque são o alvo mais fácil”, explicou o presidente da Academia, lembrando que o problema da insegurança nas imediações da zona universitária surgiu em 1999.
Nessa altura, um grupo de adolescentes oriundos do bairro de Santiago, localizado junto ao “campus universitário”, semeou o pânico na comunidade estudantil, levando os estudantes a sair à rua em manifestação para exigirem mais segurança por parte das autoridades policiais.
“Desde então, as coisas acalmaram e voltaram agora a surgir”, disse João Gustavo, que já alertou o Governo Civil e a PSP para o problema.
João Gustavo revelou ainda que a AAUAV encontra-se a recolher relatos de casos de furto e agressões, porque as participações na polícia “têm sido escassas”.
A ideia de realizar o abaixo-assinado, segundo o presidente da Academia, partiu de um grupo de estudantes e foi acolhida pela AAUAV, tendo sido recolhidas já mais de 1.400 assinaturas.

Lusa

(12 Abr / 12:27)

Aveiro

Ensino superior

Estudantes reúnem-se em Aveiro e preparam carta ao ministro

Uma carta aberta ao novo ministro que tutela o ensino superior, Pedro Lynce, vai sair do Encontro Nacional de Direcções Associativas (ENDA), que começou hoje em Aveiro.Para o primeiro ENDA após a tomada de posse do novo governo, que decorre até domingo, foram convocadas as cerca de 300 associações de estudantes do ensino superior existentes no país.
Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAV), João Gustavo, disse que a qualidade do ensino, a acção social e o financiamento do ensino superior são algumas das questões que mais preocupam os estudantes.
“Vamos lutar claramente para que exista uma menor sobrecarga financeira dos estudantes e das famílias”, afirmou João Gustavo, acrescentando que o número de estudantes que têm que procurar um trabalho para poderem concluir o seu curso tem vindo a aumentar.
“Esta situação gera problemas sérios ao nível do abandono e insucesso escolar, que é preciso resolver”, concluiu.
Estas preocupações deverão constar da carta aberta dirigida a Pedro Lynce.

(12 Abr / 16:46)
Lusa

Aveiro

Fernando Pessa/Centenário

Prémio jornalístico e placa na casa onde nasceu

A Câmara de Aveiro vai associar-se a duas instituições locais para assinalar segunda-feira os cem anos de vida de Fernando Pessa, lançando um prémio jornalístico com o seu nome e descerrando uma placa na casa onde nasceu.
O decano dos jornalistas portugueses nasceu a 15 de Abril de 1902 na Rua do Carmo, 61, em Aveiro, junto a um antigo quartel militar onde o pai prestava serviço. Aí viveu até aos cinco anos de idade.
O jornalista está internado desde o dia 25 de Março no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, onde deu entrada com uma pneumonia.
O director da unidade, Pedro Canas Mendes, adiantou à Agência Lusa que o estado de saúde de Fernando Pessa é “estacionário”.
E embora continue a “inspirar cuidados”, Canas Mendes adiantou existir a “noção, cada dia mais forte, de que [o jornalista] chegará a comemorar os seus 100 anos”.
A iniciativa de colocar um placa evocativa do centenário do jornalista na casa onde nasceu é uma iniciativa da Irmandade de Santa Joana, de que Fernando Pessa é membro honorário, disse à Lusa Manuel Bóia, responsável pela instituição.
A Câmara de Aveiro colabora na homenagem pagando as despesas com a iniciativa, acrescentou a fonte.
Manuel Bóia escusou-se a adiantar a frase inscrita na placa a descerrar, garantindo que será “uma surpresa para convidados e jornalistas”, e que a cerimónia se realizará “independentemente do estado de saúde do jornalista”.
Noutra parceria, esta com o Lions Clube de Aveiro, a Câmara de Aveiro anuncia no próprio dia de aniversário do repórter a instituição do prémio jornalístico Fernando Pessa e o respectivo regulamento.

(11 Abr / 17:00)

Aveiro

Primero

Espectáculos em Abril:

Dia 05 (sexta-feira), às 21h, no Grande Hotel de Luso – Buçaco
Dia 06 (sábado), às 19h, na Quinta do Murtal – Mealhada
Dia 12 (sexta-feira), às 21h, no Grande Hotel de Luso – Buçaco
Dia 13 (sábado), às 22h, no Grande Hotel de Luso – Buçaco
Dia 14 (domingo), às 15h, na Quinta do Marquês da Graciosa – Anadia
Dia 19 (sexta-feira), às 21h, no Grande Hotel de Luso – Buçaco
Dia 20 (sábado), às 21h, no Grande Hotel de Luso – Buçaco
Dia 26 (sexta-feira), às 21h, no Grande Hotel de Luso – Buçaco
Dia 27 (sábado), às 17h, na Quinta do Marquês da Graciosa – Anadia

Alguns destaques para Maio:
Dia 11 – Convento de Alpendurada (edifício Séc. XI), Marco de Canaveses (Festa das Câmaras de Comércio e Indústria Internacionais com representação em Portugal. Organização: Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa).
Dia 18 – Hotel Quinta das Lágrimas-Relais & Chateaux, Coimbra.

(10 Abr / 18:15)

Aveiro

Cancro da mama

Cientistas portugues desenvolvem novo método de diagnóstico

Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA) está a desenvolver um novo método de diagnóstico do cancro da mama, que permite aos médicos detectar as microcalcificações a partir de uma única mamografia.
O projecto “Aplicação da Física aos Meios Complementares de Diagnóstico em Medicina” está a ser desenvolvido desde Setembro de 2001, em parceria com o Hospital Infante D. Pedro de Aveiro.
Em declarações à Agência Lusa, o coordenador da equipa de investigadores, João Lemos Pinto, disse que esta nova técnica visa a detecção das zonas de desorganização estrutural e microcalcificações a partir de uma única mamografia, aliviando a sobrecarga de radiações suportadas pela paciente.
“No processo convencional a paciente faz um exame e, quando o médico identifica potenciais áreas de microcalcificações, recorre a uma segunda radiografia mais pormenorizada da área em causa”, explicou João Lemos Pinto, adiantando que, com esta nova técnica, a paciente não tem que se sujeitar a um novo exame e o médico pode fazer logo essa análise a partir da primeira mamografia.
O novo sistema em estudo é baseado numa ferramenta óptica (laser) que projecta uma mancha luminosa sobre a zona suspeita, possibilitando uma visualização das eventuais alterações.
Além da detecção do carcinoma com o despiste da película da primeira avaliação e da rapidez da sua confirmação, os investigadores portugueses esperam também dar um contributo para a análise das microcalcificações.
Actualmente, o sistema está a ser testado no Hospital de Aveiro, com o estudo de vários casos reais e, segundo João Lemos Pinto, os primeiros resultados obtidos durante o estágio de uma aluna finalista de Engenharia Física foram bastante animadores.
De acordo com João Lemos Pinto, tanto o hospital como a UA estão empenhados em prolongar o trabalho de modo a apurar a viabilidade desta nova técnica de diagnóstico do cancro da mama.

(11 Abr / 15:15)

Aveiro

Aveiro

Homem morde agente da GNR

Um homem de 52 anos foi detido pela GNR de Aveiro acusado de mordido um agente daquela força de segurança.
Segundo fonte da GNR, o detido é ainda acusado de tentativa de abalroamento e injúrias à autoridade.
O caso ocorreu quarta-feira, quando uma patrulha da GNR se deslocou ao lugar da Costa do Valado, Aveiro, para resolver um litígio entre dois civis, relacionado com um problema de dívidas.
Segundo a GNR, no regresso ao quartel, na Estrada Nacional (EN) 16, o jipe da patrulha foi ultrapassado por um veículo ligeiro, conduzido pelo detido, que, a seguir, atravessou o carro à frente da viatura militar.
Depois, adiantou a mesma fonte, o homem abandonou a viatura e começou a injuriar a patrulha. “Manifestou várias formas de exaltação, chegando mesmo a morder um dos militares”, precisou.

Lusa

(6 Abr / 23:55)

Aveiro

Aveiro

Festa do marisco atrai espanhóis

A décima edição da “Festa do Marisco”, a decorrer entre hoje e domingo em Aveiro, deverá atrair cerca de 4.000 turistas, segundo as previsões da Região de Turismo Rota da Luz.
“O tempo está a ajudar e isso é fundamental”, disse hoje à Agência Lusa o presidente da Rota da Luz, Encarnação Dias, acrescentando que metade dos turistas que nesta altura passam pela região são espanhóis.
Promovida pela Região de Turismo Rota da Luz, esta iniciativa gastronómica tem vindo a ganhar popularidade e, segundo Encarnação Dias, já é uma tradição.
“Com dez anos já se considera um produto com tradição”, justificou.
Este ano, a “Festa do Marisco – o Marisco na Páscoa” conta com a participação de 87 restaurantes – o maior número de sempre – de 13 dos 15 concelhos que integram a Rota da Luz.
De fora ficaram os concelhos de Castelo de Paiva e S.
João da Madeira. “O primeiro está a fugir a tudo que mete festa e o segundo já deverá ser integrado no próximo ano”, disse Encarnação Dias.
A ideia de organizar a “Festa do Marisco”, segundo o presidente da Rota da Luz, nasceu de “uma necessidade de dar resposta ao interesse manifestado pelos turistas espanhóis, que vinham à procura de peixe e marisco”.
Além do arroz de marisco – o prato mais confeccionado – existe uma grande variedade gastronómica de pratos de marisco.
“Os restaurantes também dão largas à imaginação. A feijoada de marisco, que nasceu em Aveiro, é disso exemplo”, realçou Encarnação Dias.

(28 Mar / 17:25)

Lusa

Aveiro

Aveiro

Galitos em bom ritmo

A equipa do Clube dos Galitos que participou no passado fim de semana, nos campeonatos zonais ( zona norte) teve uma excelente prestação. Estes campeonatos fazem parte do apuramento para o campeonato nacional do 2º agrupamento a realizar em Julho no Restelo.Os campeonatos zonais para grupos de idade realizaram-se em Braga e contaram com a presença de 6 nadadores do Galitos. Estes nadadores são jovens com idades entre os 11 e 13 anos fazendo portanto parte da equipa de formação do Clube e que subiram das Escolas de Natação.
O nadador Diogo Carvalho destacou-se nestes campeonatos ao vencer todas as provas em que participou, estabelecendo cinco recordes regionais e fazendo marcas excepcionais para a categoria.
Outra das nadadoras em evidência foi Catarina Menano que estabeleceu máximos pessoais nas quatro provas que nadou e se aproximou definitivamente das melhores marcas da competição, não chegando ás medalhas por muito pouco.
A equipa feminina que nadou as estafetas de livres e estilos melhorou as marcas do Clube e classificou-se em 4ª e 6ª lugar respectivamente. Na prova de estilos bateu o recorde regional da categoria.
Os outros nadadores que incorporaram a delegação bateram todos os seus tempos pessoais e foram Tatiana Sousa, Daniel Lemos, Joana Antunes e Ana Machado.

(28 Mar / 16:19)

Aveiro

Aveiro

Comendador do Povo recebeu comenda de mérito

O reconhecimento de uma vida e de uma obra

Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt

António Almeida Roque, empresário aguedense, foi agraciado, na última segunda feira, dia 26, com a comenda de ordem de mérito agrícola, comercial e industrial. Um galardão entregue, na última cerimónia pública do ministro da Solidariedade, Paulo Pedroso, por ordem do presidente da República, Jorge Sampaio.
A cerimónia ficou marcada pela presença de dezenas de associações do concelho de Águeda, empresários e autarcas aguedenses e oliveirenses, provenientes dos dois concelhos que mais apoios têm recebido do Comendador.
Capacidade empreendedora

Rui Paiva, governador civil de Aveiro, começou por caracterizar António Almeida Roque, afirmando que “todos nós partilhamos do mesmo espírito de um homem que fez da bandeira da solidariedade a sua vida”. “A presença de tantos convidados que aqui se encontram demonstra evidentemente que o distrito de Aveiro é um exemplo de um movimento associativo e de voluntariado”. Por isso, “é necessário mergulhar no país real e ter em atenção que António Almeida Roque representa o que de melhor existe na sociedade aveirense. É um exemplo do homem que acredita em valores. Uma pessoa simples como todos os bons homens, e que cedo se afirmou pela sua capacidade empreendedora”, salientando que “o seu sucesso empresarial ficou a dever-se à garra e perspicácia”, recordando ainda “a sua passagem pela Câmara Municipal de Águeda, que se traduziu num importante marco na sua vida”.
Rui Paiva deu como exemplos vivos os apoios que António Almeida Roque deu às bandas de música de Águeda e às corporações dos bombeiros voluntários de Águeda e de Oliveira do Bairro, assim como a todas as instituições de solidariedade social.
Rui Paiva relembrou que “a entrega deste galardão em nada vai alterar a filosofia de vida do “Comendador do Povo”, que tínhamos obrigação de enaltecer, e que em devido tempo foi sugerido por Antero Gaspar”.

O reconhecimento de uma obra

Paulo Pedroso, o ministro mais jovem do governo de António Guterres, aproveitou a oportunidade para justificar que “apenas servi para transportar a comenda”, no entanto, “foi um transporte muito importante para mim, já que está em causa o reconhecimento de uma vida e de uma obra. Uma vida entregue à comunidade. Um exemplo que atravessou o tempo e as idades. Tudo o que António Almeida Roque fez foi por dedicação, apoiando dezenas de obras sociais, de expressão cultural e artística”. “São exemplos que a comunidade deve seguir, uma vez que estes concelhos que são apoiados pelo comendador ficam muito mais ricos”.
O ministro terminaria por afirmar que “se há algo que dignifica António Almeida Roque é o trabalho e a solidariedade”.

“Estarei sempre reconhecido”

António Almeida Roque, visivelmente emocionado, começou por justificar que se sentia extremamente pequeno, todavia “sinto uma dupla satisfação, porque as pessoas souberam traçar o meu perfil, estarei sempre reconhecido”, acrescentou.
António Almeida Roque, perante a presença de praticamente todas as associações aguedenses e autarcas de Oliveira do Bairro e de Águeda, recordou os momentos que antecederam uma operação que efectuou há pouco tempo ao coração, explicando que pediu ao cirurgião que ”não me deixe morrer porque a minha missão ainda não está terminada”. Aliás, “a minha vida resume-se a esta frase: Senhor põe no caminho alguém que possa ajudar”.
António Almeida Roque reforçou ainda que sente energia suficiente para continuar a sua tarefa de ajudar. “Todos os dias me levanto às cinco da manhã e com esta idade continuo a ter a minha coluna vertebral quase direita”.
O Comendador do Povo terminaria a sua intervenção por agradecer ao governo socialista, lançando um desafio a todas as freguesias do concelho de Águeda que não tenham lares da terceira idade que “venham ter comigo, pois pelo menos arranjarei o terreno”.

(28 Mar / 10:45)

Aveiro

Aveiro

ABRUNA inaugura exposição de fotografia

“Um Olhar Brasileiro» é o tema de uma exposição de fotografia que será inaugurada às 17h30, do dia 3 de Abril, na Sala de Exposições da Biblioteca da Universidade.
Organizada pela Associação Académica de Brasileiros da Universidade de Aveiro (ABRUNA), esta mostra reúne mais de 30 fotografias sobre Portugal, todas da autoria dos membros da Associação.A ideia é dar a conhecer, através da captura fotográfica da realidade quotidiana do país, a visão de um povo marcado pela cultura portuguesa e, ao mesmo tempo, contribuir para o reconhecimento e preservação das tradições culturais, históricas e patrimoniais portuguesas.
A exposição vai ficar patente até ao dia 12 de Abril, na Sala de Exposições da Biblioteca da Universidade de Aveiro, podendo ser visitada, gratuitamente, de segunda a sexta-feira entre as 9 e as 22 horas.
Recorde-se que esta associação da Universidade de Aveiro foi fundada a 13 de Março de 2001 com o objectivo de congregar os brasileiros que estudam e trabalham na UA e promover o intercâmbio cultural entre os dois países, através de eventos culturais e festivos.

(17 Mar / 17:58)

Aveiro

Futebol

Beira Mar recusa constituição de SAD

Os sócios do Beira Mar, clube da I Liga de Futebol, recusaram a constituição de uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD) numa Assembleia Geral Extraordinária realizada no Centro Cultural e de Congressos da cidade.
As seis dezenas de associados do clube aveirense observaram e debateram quarta-feira o estudo de viabilidade de constituição de uma SAD, encomendado à firma Delloite & Touche.
Nele está sempre visível a indicação negativa de tal constituição, terminando com a frase-chave: “O avanço precoce para uma SAD não se vislumbra como o caminho certo».
Na apresentação do estudo estiveram sempre indicadas as realidades de outras SAD´s do futebol português e também o caminho negativo em que se encontram.
Desta forma, o Beira-Mar tende a profissionalizar-se estruturalmente, fomentando o “merchandising» e promovendo a ligação com as forças vivas da região.
O presidente do clube, Mano Nunes, reconheceu a evidência, pedindo desculpa aos sócios por falhar uma promessa eleitoral, a criação de uma SAD.
Todos os associados que usaram da palavra comungaram a ideia de afastar a possibilidade de constituição da SAD.
No outro ponto da Ordem de Trabalhos foi eleito um novo Conselho Fiscal, por se ter verificado o falecimento de João dos Santos, anterior presidente deste órgão.
O Conselho Fiscal que agora entra em funções é presidido por Américo Grego, um economista que integrou anteriores elencos directivos do Beira-Mar.

(28 Mar / 6:31)
Lusa

Aveiro

Aveiro

Bombeiros salvam jovem que caiu a um poço

Um rapaz de 15 anos caiu hoje a um poço em Mataduços, Esgueira, Aveiro, mas os bombeiros conseguiram retirá-lo com vida, meia hora depois, estando o jovem em observação no hospital local.
O jovem caiu ao poço quando brincava em cima da respectiva cobertura, que era de madeira e cedeu, informou o comandante dos Bombeiros Novos de Aveiro, precisando que o acidente ocorreu cerca das 14:00.
“Permaneceu no interior do poço agarrado a um tubo, tendo sido retirado meia hora depois, aparentemente sem ferimentos, mas em pânico”, disse o responsável dos bombeiros.
Segundo fonte do serviço de urgência do Hospital de Aveiro, os primeiros exames médicos indicam que o rapaz não sofreu lesões externas ou internas, encontrando-se apenas em estado de choque.

(26 Mar / 17:28)

Lusa

Aveiro

IPAM abre Faculdade Europeia no Brasil.

O Instituto Português de Administração de Marketing inaugurou no passado dia 6 de Março, na presença de diversas entidades oficiais, a FEPAM, Faculdade Europeia de Administração de Marketing, no Recife, capital do Estado de Pernambuco, no Brasil.

Este é o primeiro projecto de internacionalização de uma instituição de ensino superior portuguesa. Com base no projecto pedagógico, técnico e científico do IPAM, a Ensigest S.A., entidade proprietária, criou de raiz uma unidade de ensino superior no Brasil, totalmente vocacionada para o ensino de Gestão de Marketing.
Após cerca de nove anos de estudo de mercados para a internacionalização da sua actividade a Ensigest S. A. Inaugura a sua primeira unidade fora de Portugal. Caetano Alves, presidente e responsável pelo projecto do Brasil, conta a história e o processo que culminou com a abertura da Faculdade Europeia.” Iniciamos este trabalho após uma reunião de estratégia em 1992, onde analisámos a nossa actividade em Portugal e pudemos observar que o mercado não absorveria mais do que 500 profissionais de marketing por ano, o que viria a assumir num número próximo dos 5.000 em dez anos. Estes são exactamente os que nós formamos, agora falta a concorrência, sendo que vários cursos foram criados entretanto.Assim após a autorização de funcionamento em Dezembro de 2001, foi feito o Vestibular e iniciou o ano lectivo com uma turma de 45 alunos. O projecto prevê a entrada de uma turma por semestre neste ano lectivo para testar o projecto, sendo que estão previstas 2 por semestre a partir do próximo ano lectivo. Na sua plenitude, a Faculdade Europeia deverá ter cerca de 700 alunos e será, à imagem do IPAM, focalizada no Marketing.
A FEPAM está instalada em edifício próprio (ver foto) construído de raiz, com salas de aula com ar condicionado, Biblioteca, Laboratório de Informática, Bar, Gabinetes e outros espaços , cujo o investimento rondou um milhão de euros.

(26 Mar / 11:22)

Aveiro

Mensagem da Páscoa 2002

É Páscoa!
Confirma-se a certeza
de que nada nem ninguém pode pôr limites à Vida…
O limite é cercadura de morte.
A vida é porta aberta a novos horizontes de vida.

É Páscoa!
Solta-se no coração a ânsia do mais além,
da comunhão com a Fonte inesgotável da vida,
do fascínio imparável que faz rumar ao infinito…
A fé, tesouro incalculável de quem confia e se entrega,
cresce e ilumina a vida de quem tem sentido para viver…

É Páscoa!
Vencida a morte que impede saborear a alegria de viver,
acontece amor e perdão,
solidariedade e partilha,
luz e esperança,
gratuidade e dádiva.
Acontece, acontece sempre, generosidade e compromisso.
Então, o “outro” ganha outro rosto,
a dor, outro sentido,
a entrega, outra dimensão,
o serviço, outro horizonte.

É Páscoa!
A pobreza, de quem nada tem, incomoda mais…
A sociedade, nas suas brechas,
desafoga mais gritos, insistentes e novos…
O egoísmo fica mais a descoberto,
as divisões são mais escandalosas,
a indiferença mais carregada de incómodos…

É Páscoa!
Em cada existência pascal, um transbordar contagiante do amor
que se alimenta de Cristo, vencedor da morte!
Em cada existência pascal, um compromisso renovado
de que a ninguém falte o acesso à Vida que vence a morte!

António Marcelino, Bispo de Aveiro

(26 Mar / 11:32)

Aveiro

Aveiro

Trabalhador esmagado por cilindro nas obras do IP5

Um operário ficou com as pernas esmagadas por um cilindro quando trabalhava nas obras de pavimentação do IP5, junto ao nó de Angeja, informaram os bombeiros de Albergaria.
A vítima estava a trabalhar na “aplicação do tapete, quando foi apanhada pelo cilindro industrial”, utilizado no alisamento e consolidação do alcatrão das estradas, acrescentou a fonte.
O acidente provocou ferimentos nas pernas do operário, que foi transferido para o Hospital de Aveiro em estado grave.

(26 Mar / 11:04)

Aveiro

Aveiro

Campeonatos Nacionais de Piscina Longa

Juniores e Seniores

A equipa do Clube dos Galitos participou no passado fim de semana nos campeonatos nacionais de piscina longa, tendo obtido um excelente comportamento.
A delegação do Clube dos Galitos foi a sexta maior representação nacional com um total de 15 nadadores em 47 equipas nacionais. Este nivel de participação atesta bem da valia dos nossos nadadores pois é necessário cumprir os tempos de admissão aos campeonatos e que são actualmente muito difíceis de conseguir.
A atleta em destaque foi Luciana Marques ao obter o título de vice campeã nos 100m costas e 3ª nos 200m costas na categoria Júnior. A mesma atleta fez também no decorrer da estafeta o melhor tempo absoluto dos campeonatos o que lhe valeu a chamada à selecção nacional, feito que já não acontecia à várias décadas em Aveiro.
(19 Mar / 17:00)

Aveiro

Aveiro

PSP detém alegado membro de “gang” juvenil

A PSP de Aveiro deteve uma rapariga de 16 anos e identificou oito menores por suspeita de pertencerem ao “gang de Santiago”, conhecido por diversos assaltos contra estudantes da cidade, informou fonte policial.
Os jovens, com idades entre 13 e 15 anos, residiam no Bairro de Santiago, um dos mais problemáticos de Aveiro, e são acusados de “integração e envolvimento relevante” no referido grupo.
A rapariga está sob detenção domiciliária por ordem do tribunal judicial.
A operação acontece um mês depois de depois de a PSP ter detido três rapazes de 16 anos, também daquele bairro, e que por meio de coacção física terão praticado vários roubos.

Lusa

(20 Mar / 0:12)

Aveiro

Aveiro

Detido casal suspeito de assalto a gasolineira

A GNR deteve hoje um homem e uma mulher, de 23 anos, suspeitos da autoria do assalto perpetrado domingo contra uma bomba de gasolina de Santa Joana (Aveiro), informou fonte policial.
No assalto, ocorrido no posto de combustível Alves Bandeira, o casal levou 430 euros, depois de ameaçar a funcionária da caixa com um objecto cortante.
Os presumíveis assaltantes são hoje entregues ao Tribunal de Aveiro.

(19 Mar / 16:15)

Aveiro

Aveiro/Loja do Cidadão

“hipermercado de burocracia”, com cultura e simpatia

Só um em cada duzentos utilizadores da Loja do Cidadão de Aveiro (LCA) revela insatisfação com o atendimento, num “hipermercado da burocracia” onde o preço do serviço inclui brindes culturais e muita simpatia.
O elevado grau de satisfação (99,5 por cento) pelo serviço é revelado num inquérito junto dos utentes, informou hoje o gerente da loja, João Teles.
Contando agora com mais um atendimento – o do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras -, a LCA foi elogiada pelo secretário de Estado da Administração Pública, Alexandre Rosa, devido à sua “dinâmica e criatividade”.
Para João Teles, a afirmação do governante pode ser interpretada como um elogio ao lançamento de um guia do utente, “uma novidade nacional, com todas as indicações sobre os serviços prestados”.
Ou, simplesmente, “porque a LCA se lembra de oferecer uma flor às senhoras no Dia da Mulher ou corações de chocolate no Dia dos Namorados”, sugere.
Alexandre Rosa elogiou também a LCA por ter “um entrelaçamento perfeito com a comunidade”, não se limitando a prestar serviços, mas desenvolvendo também iniciativas didácticas e culturais.
“De facto, procuramos não ser apenas um hipermercado da burocracia, nem algo de parecido com a antiga Função Pública, cinzenta e apagada”, comentou o gerente da loja.
“Por isso dinamizamos culturalmente a loja e, neste momento, já temos o calendário de actividades para este ano completamente cheio”, explicou.
Por estes dias, a LCA está literalmente inundada de espantalhos cedidos por uma organização de Macinhata da Seixa, Oliveira de Azeméis.
A localidade, que se propôs entrar no “Guiness”, mobiliza todos os anos os seus 1.500 habitantes para a construção de pelo menos um milhar de espantalhos, que depois são distribuídos pelas artérias locais.
Gigantones e cabeçudos emprestados pela Fundação do Carnaval de Ovar também já “passaram” pela LCA e os próximos grandes momentos de animação serão os festejos dos santos populares.
A LCA disponibiliza ainda espaços aos municípios da região para mostrarem o seu artesanato e fazerem a sua promoção, tudo na perspectiva de fazer esquecer os complicados ditames da burocracia e de aliviar o “stress” aos funcionários que com ele ali lidam.
“Queremos que os funcionários não percam a simpatia que os caracteriza e que fez o sucesso da LCA”, aduziu o gerente da loja.
Calcula-se que sete milhões de portugueses já procuraram a rede nacional de lojas do cidadão e deste total 865.673 pessoas preferiram a de Aveiro, que abriu a 04 de Dezembro de 2000, um ano depois da primeira do país (Lisboa).
Em quase ano e meio de actividade, a LCA registou apenas 27 reclamações escritas, 11 das quais reportadas a um único balcão, o da Electricidade de Portugal (EDP), asseverou João Teles.
Trata-se, contudo, do balcão que mais atendimentos fez, 126.726, quase o dobro da Caixa Geral de Depósitos (70.326), o segundo mais solicitado.
Embora ocupe um lugar mediano no “top” da LCA (17.092 atendimentos), a loja do Governo Civil é das mais populares, contribuindo “decisivamente” para que Aveiro seja o distrito que mais passaportes emite, admitiu a fonte.
Em postos de atendimento similares de outros governos civis só pode ser registado o pedido de passaporte, sendo a sua emissão concretizada posteriormente na sede da representação estatal, mas neste caso a autonomia do balcão é total.

(16 Mar / 10:05)

Lusa

Aveiro

Affinis expande-se para a Zona Centro do país

A empresa do Grupo CME de assistência ao domicílio alarga a sua área de intervenção a Aveiro, Coimbra e Viseu.

A Affinis, empresa de assistência global ao domicílio do Grupo CME, inicia a sua estratégia de expansão com a abertura de novas delegações em vários pontos do país. Assim foi inaugurada a delegação da Região Centro, sediada em Aveiro, e que abrangerá esta cidade, Coimbra, Viseu e Figueira da Foz.
Segundo João Elias, Administrador da Affinis, “a escolha de Aveiro como um dos primeiros locais de implantação da empresa justifica-se pela associação e presença histórica da CME na cidade. Além disso, é uma região muito importante para o desenvolvimento dos mercados B2C (business-to-consumer) e B2B (business-to-business) da empresa”.

Presente nas regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto desde Setembro de 2001, a Affinis decidiu expandir a sua actividade a outras zonas geográficas, de maneira a garantir a concretização da estratégia de oferta global que pretende implementar, assumindo um posicionamento de liderança e de referência no mercado. Relativamente às perspectivas de sucesso desta estratégia de expansão, a Affinis prevê bons resultados, tanto ao nível do mercado residencial, como ao nível do mercado empresarial.
João Elias revela ainda que, “o que distingue a oferta da Affinis é que, independentemente, do ponto do país, os serviços prestados e disponíveis são sempre os mesmos. Os preços e a qualidade de serviço são iguais de Norte a Sul, estando o contact center centralizado em Lisboa”.
A Affinis é hoje, passados apenas seis meses de actividade, uma referência junto do público quando se fala em cuidar da casa dos portugueses. Com efeito, a Affinis trouxe para Portugal a assistência ao domicílio verdadeiramente profissional, prestando serviços desde aconselhamento técnico à construção propriamente dita, passando por instalações, reparações, remodelações ou manutenções.

(15 Mar / 11:43)

Aveiro

Eleições/Aveiro

Cravinho regionaliza o discurso, atacando Marques Mendes

João Cravinho, candidato do PS em Aveiro, aproveitou o penúltimo dia da campanha para adoptar um discurso mais regionalista e de combate à alegada inércia do seu principal adversário no círculo, o social-democrata Marques Mendes.
“Chama-me deputado virtual, mas eu tenho obra no distrito, enquanto ele se limita a trabalhar para a fotografia”, disse, acusando- o ainda de nada ter feito por Aveiro nos dez anos em que esteve no Governo.
“Nesse tempo, a única coisa que fez pelo distrito foi transferir alguns serviços para Coimbra”, atirou.
Durante uma das raras acções de campanha em que não se fez acompanhar por Maria de Belém Roseira – segunda da lista socialista – João Cravinho visitou as actuais e futuras instalações do Centro de Saúde de S. João da Madeira, bem como a Misericórdia local.
Entre os contributos que disse ter dado ao distrito, incluiu precisamente o lançamento do novo Centro de Saúde de S. João da Madeira, uma obra de 1,5 milhões de euros, iniciada há quatro meses, que vai substituir instalações “provisórias há dez anos”.
Apoios à Misericórdia são também contabilizados a favor do PS pelo candidato e seu “staff”.
Trata-se de uma instituição octogenária que dispõe de quase uma dezena de valências, incluindo um centro de acolhimento para desfavorecidos e outro de apoio a toxicodependentes.
Num mini-balanço da sua campanha, descreveu-a como “muito positiva” e adoptou um tom optimista quanto aos resultados do partido no distrito.

(14 Mar / 16h00)
Lusa

Aveiro

Empresas

Investimentos em Angola na mira de empresários de Aveiro

Empresários de Aveiro vão participar em Julho na 19/a Feira Internacional de Luanda e mostram-se interessados em investir no território angolano apesar da instabilidade que ali se vive, informou hoje a associação empresarial do distrito.
“Não obstante o quadro social e político ainda instável, existe muito interesse dos agentes económicos da região pelo mercado angolano, não só na perspectiva comercial mas, também, de investimento”, disse a directora executiva da Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA), Elisabete Ritta.
Falando à Agência Lusa após uma reunião de trabalho com o delegado em Luanda do ICEP – Investimento, Comércio e Turismo de Portugal, Rui Almas, a responsável associativa assegurou que o interesse dos agentes económicos de Aveiro por Angola é “similar” e “tão entusiástico” como o revelado há um ano, durante uma acção de promoção de investimentos em Moçambique, também lançada pela AIDA.
Na Feira de Luanda, o ICEP disponibilizará uma área colectiva de 2.800 metros quadrados, onde algumas empresas de Aveiro vão expor o seus produtos, anunciou Elisabete Ritta.
A dirigente da AIDA admitiu, contudo, que há outros mercados que estão a “aliciar” empresários da região e referiu particularmente países da Europa Central e Oriental que querem aderir à União Europeia (UE).
“Esses países são uma alternativa muito interessante para investimento. Com a alargamento da UE a Leste, teremos acesso facilitado a uma mão-de-obra qualificada e com um custo relativamente baixo”, declarou.
Fundada em 1986, a AIDA tem 850 empresas associadas.
(13 Mar / 18:20)
Lusa

Aveiro

Eleições/Aveiro

Portas em “incursões cirúrgicas” na campanha

A campanha para as legislativas no círculo de Aveiro tem sido marcada pelas dificuldades de Paulo Portas em conciliar as facetas de líder do CDS/PP e de candidato neste distrito.
Portas tem-se limitado a incursões cirúrgicas num distrito onde ainda não digeriu a perda de quatro das cinco câmaras que controlava.
Ausências em debates e comícios pouco conseguidos, são “compensados” por acções de campanha simultâneas, a norte e a sul do distrito, com os mais conhecidos rostos locais do partido, como Acílio Gala ou Manuel Cambra.
Medindo os prós e os contras de ter por cabeça de lista o líder partidário, o presidente da distrital, António Pinho, considera que Portas mostra “grande empatia”, representando uma “mais valia” para o distrito de que se reclama “o braço direito”.
“Mais valia” para o PS em Aveiro está a revelar-se Maria de Belém, segunda candidata pelo círculo.
A antiga ministra da Saúde tem sido uma verdadeira “fada madrinha” do cabeça de lista João Cravinho nas frenéticas andanças pelo distrito.
O PS revela-se também satisfeito com a mobilização registada no comício da capital do distrito, superior à obtida pelo PSD, mais mobilizador no norte da região.
A favor do PSD tem pesado o empenho do recandidato Luís Marques Mendes. Conseguiu mesmo fazer regressar ao palco político o ÀhistóricoÈ Ângelo Correia.
Numa campanha onde, apesar de tudo, há menos pressão bipolarizadora do que noutros distritos, a CDU privilegia uma fulanização pouco comum naquela coligação.
O rosto do cabeça de lista, Joaquim Almeida, multiplica-se em cartazes dispersos pelos 19 municípios, visitados diariamente por várias equipas de campanha.
O próprio secretário-geral dos comunistas, Carlos Carvalhas, surgiu em vários pontos do distrito, apoiando uma candidatura que aposta em cativar o eleitorado operário, visitado à porta das fábricas.
Em Aveiro disputam-se 15 lugares de deputado, aspirando o PSD a conseguir oito, mais dois que em 1999. Mais cautelosos, PS e CDS/PP dão-se por satisfeitos se mantiverem os eleitos nas últimas legislativas, respectivamente, sete e dois deputados. A CDU está na “corrida” em busca do deputado perdido em 1987.
(13 Mar / 12:18)

Lusa

Aveiro

Aveiro

CDU disposta a viabilizar o saneamento financeiro da Câmara

A CDU disponibilizou-se hoje para viabilizar um plano de saneamento financeiro da Câmara de Aveiro, que tem um passivo de 80 milhões de euros e dívidas de curto prazo de pelo menos 17 milhões de euros.
“Se houver o cuidado de evitar que daqui a seis meses a situação esteja na mesma, a câmara socialista pode contar com o nosso apoio para se transformar as dívidas de curto prazo em dívidas de longo prazo”, garantiu hoje à Agência Lusa o deputado municipal comunista António Salavessa.
Um documento da Câmara de Aveiro, a que a Agência Lusa teve acesso, aponta para dívida a fornecedores de 5,8 milhões de euros e a empreiteiros de 6,6 milhões de euros.
A listagem de dívidas a entidades não financeiras inclui ainda associações credoras de subsídios já aprovados (883 mil euros), juntas de freguesia (191 mil euros), entidades oficiais (um milhão de euros) e donos de terrenos vendidos à autarquia (212 mil euros).
António Salavessa acrescenta a estes montantes um valor não determinado de facturas “repartidas por vários caixotes”, ainda por contabilizar.
Juntando encargos com “leasings” e empréstimos contraídos junto de diversas instituições financeiras, o deputado municipal crê que a o passivo global da autarquia esteja agora em 80 milhões de euros, um valor que por si só quase consumiria o orçamento camarário de um ano, estimado em 100 milhões de euros.
O presidente da Câmara mostrou-se indisponível para comentar a situação financeira da autarquia e a proposta da CDU, mas na reunião de segunda-feira da assembleia municipal admitiu dificuldades de tesoureira e afirmou que a autarquia “está a ponderar a forma de reequilibrar as contas”.
O elevado investimento em obras municipais e os atrasos na atribuição das verbas do III Quadro Comunitário de Apoio são explicações consensuais para a difícil situação financeira da autarquia, que já no anterior mandato era criticada pela oposição.
“O descrédito no tocante a pagamentos é total”, declarou em 2001 o presidente da concelhia do CDS-PP, Diogo Machado, concluindo que a gestão financeira estava a levar a Câmara “à ruína”.
Um pedido de empréstimo para as obras do novo estádio do Euro- 2004, formalizado em Fevereiro, ressuscitou a questão do avolumar de dívidas.
“O estádio está a ser pago honradamente, à custa de muitos sacrifícios, da Câmara e dos seus fornecedores”, comentou o vereador social-democrata Domingos Cerqueira.
“O que esperamos é que o Euro-2004 não seja uma festa para uns à custa das lágrimas de outros”, acrescentou.
A este propósito, António Salavessa garante que há quem esteja a viver “imensas dificuldades” por causa dos atrasos nos pagamentos camarários, e cita fornecedores que dependem sobretudo das encomendas da autarquia e até associações, como a de estudantes da Universidade de Aveiro.
O presidente desta estrutura estudantil, João Gustavo, chegou a afirmar que havia postos de trabalho em risco por causa dos atrasos camarários na entrega de subsídios aprovados.
(13 Mar / 8:26)
Lusa

Aveiro

Joaquim Almeida na Linha do Vale do Vouga

O cabeça de lista da CDU, Joaquim Almeida, acompanhado, entre outros do candidato Joel Vasconcelos, fez esta manhã o percurso entre Espinho e São João da Madeira, no comboio da linha do Vouga.
Esta iniciativa teve como objectivo chamar a atenção para a degradação em que se encontra o serviço naquela via ferroviária, bem como para reclamar um investimento sério na sua valorização.
Num momento em que no distrito se discute basicamente o IC1 e o IC2, a CDU é a única força que vem levantando a questão do conjunto das estradas secundárias, que ligam as diversas povoações e a necessidade de investimento nas vias rodoviárias alternativas e nas vias ferroviárias, particularmente nesta.
O cenário que a comitiva da CDU pôde observar é de abandono e desleixo relativamente ao património e de falta de meios humanos, com as estações quase sempre encerradas. Pôde ainda constatar as deficiências em matéria de segurança, que como se sabe têm provocado inúmeros acidentes, muitos deles mortais.
(12 Mar / 20:04)

Aveiro

Aveiro

Café Conversa com Pedro Camacho

O Centro Universitário Fé e Cultura com a colaboração do secretariado diocesano da Pastoral Juvenil, vai organizar, no dia 21 de Março, quinta-feira, pelas 21h30, inserido num café-conversa, um debate com Pedro Camacho, director adjunto da Revista Visão.
O debate livre, subordinado ao tema “O vazio na comunicação social”, decorre no Centro Universitário Fé e Cultura.
(12 Mar / 9:32)

Aveiro

Aprender Matemática de forma divertida!

Aveiro já tem Campeões do Jogo do 24

Andreia Filipa Rocha, do 2º ciclo da Escola EB de Canhedo, e Paulo Neves, do 3º ciclo da Escola EB 2/3 de Loureiro, são os dois Campeões desta final distrital da 5ª edição do Jogo do 24 e Jogo do 24 Avançado, patrocinado pela marca Cheetos®. Os 8 vencedores (4 do 2º ciclo mais 4 do 3º ciclo) desta final distrital do Campeonato Português de Cálculo Mental, ficam desde já apurados para a grande Final Nacional que decorre no próximo dia 24 de Maio, no Jardim Zoológico de Lisboa. A salientar que esta final distrital foi recheada de muita festa por parte das claques, com a presença do Chester, mascote da marca Cheetos®, em animações como o Chester e o Euro e o concurso “Quantos centímetros tem a cauda do Chester”, entre outros.
A 5ª edição do Jogo do 24 conta com a participação de quase 6800 alunos, de 1633 escolas básicas dos 2º e 3º ciclos de todo o país. Depois da final de Braga, o Jogo do 24 está amanhã, dia 7 de Março, em Bragança, seguindo depois para as restantes capitais de distrito.
Esta iniciativa conta com o apoio do Ministério da Educação, uma vez que o Jogo do 24 “pode contribuir para desenvolver o gosto pela Matemática, promovendo a sua aprendizagem de uma forma lúdica e divertida, aliando raciocínio e estratégia com desafio e competição”.
As regras do Jogo do 24 passam pela combinação de 4 números inteiros pré-definidos, de forma a atingir um total igual a 24. Aos alunos do 2º ciclo são permitidas todas as operações matemáticas correntes (soma, subtracção, divisão e multiplicação), enquanto que para os do 3º ciclo, o Jogo do 24 Avançado introduz ainda a utilização de números racionais, potências, raízes quadradas e cúbicas, para além do conceito de variável (de acordo com o conteúdo programático do 3º ciclo). É importante realçar que este Jogo dinamiza a “ginástica mental” dos jovens, uma vez que todos os cálculos são feitos sem máquina de calcular.
O Jogo do 24, exclusivo da marca Cheetos® realiza-se em Portugal desde 1998, com o apoio do Ministério da Educação.

Para mais informações: Inforpress,21 324 02 27 (96 346 12 89)
(12 Mar / 9:28)

Aveiro

Aveiro

Sentença da alegada falsificação de cartas é hoje conhecida

O Tribunal de Aveiro vai pronunciar hoje a sentença sobre um caso de alegada falsificação de cartas de condução, que envolve uma antiga funcionária administrativa da Direcção Geral de Viação (DGV) e mais 21 arguidos.
A principal arguida é acusada de ter vendido, a valores entre 250 e 450 euros (50 a 90 contos), cartas de condução a pessoas que não se submetiam a quaisquer exames teóricos e práticos.
As cartas tornavam-se “legais” porque a funcionária as registava como tal nos ficheiros informáticos da DGV, segundo reza a acusação.
Nas alegações finais, a 23 de Abril, o advogado da arguida pediu o “aligeiramento” da pena, considerando o seu arrependimento, a vergonha e problemas familiares graves por que passou, bem como a forma como colaborou com a justiça.
Entre outros argumentos, frisou que a arguida já assumiu “pagar o preço do seu erro”, estando a trabalhar, à noite, em regime de voluntariado, com uma instituição de apoio a deficientes.
Por sua vez, o acusador público considerou provada a acusação, e admitiu que outras pessoas poderão ter emitido cartas falsas, pelo mesmo método.
Quanto aos outros arguidos, os seus advogados consideraram não provadas as acusações de burla informática e de angariação de interessados em obter a carta por meio fraudulento.
Admitiram, apenas, o crime de obtenção de título de condução ilícito.

Lusa

(15 Mai / 8:54)

Aveiro

Aveiro

Cartas de condução falsas

Quatro anos de prisão para principal arguida

O Tribunal de Aveiro considerou ontem provado que uma ex-funcionária da Direcção Geral de Viação (DGV) falsificava cartas de condução, condenando-a a quatro anos de prisão.
O caso, descoberto “por mero acaso” durante uma operação “stop” da PSP, foi investigado pela Polícia Judiciária que concluiu que a falsificação terá decorrido entre 1995 e 1999.
Em tribunal ficou provado que a ex-funcionária tinha acesso à “password” do sistema, o que lhe permitia registar as cartas falsas do mesmo modo que as genuínas.
As cartas de condução eram vendidas a valores entre 250 e 450 euros (50 a 90 contos) a pessoas que não se submetiam a quaisquer exames teóricos e práticos, tornando-se “legais” porque a funcionária as registava como tal nos ficheiros informáticos da DGV.
A esta condenação – reportada aos crimes de corrupção, falsificação de documentos e burla informática – junta-se a inibição de trabalhar na Função Pública durante cinco anos.
A defesa anunciou já recurso para o Tribunal da Relação de Coimbra.
Neste processo estavam envolvidos mais 21 arguidos, dos quais só um foi absolvido. Os demais foram sentenciados com penas que oscilam entre um ano e quatro meses e dois anos e meio de prisão, com penas suspensas por três anos.
Consoante o grau de envolvimento foram ainda condenados a entregar à Cerciav (instituição que lida com deficientes), no prazo de quatro meses, quantias que oscilam entre os 1.000 os 3.000 euros (200 a 600 contos).
Ficou provado que alguns dos arguidos não se limitaram ao fornecimento de título de condução ilícito, tendo participado também na angariação de interessados em seguir-lhes as pisadas.

Lusa

(16 Mai / 9:00)

Aveiro

Aveiro

No Auditório do Instituto Português da Juventude, em Aveiro

A alimentação do Idoso em debate

A Gerialife, através do seu Departamento de Formação, vai levar a cabo a sua segunda palestra, hoje 16 de Maio, subordinada ao tema “A alimentação do Idoso”.
Numa altura em que a população mundial tende a envelhecer e em que a alimentação constitui um factor fortemente relacionado com as doenças ditas “da modernidade”, importa conhecer como os idosos se alimentam e compreender as causas da sua alimentação. Assim, esta palestra tem como objectivo apresentar uma panorâmica sobre as causas da malnutrição no idoso, suas consequências e soluções.
O evento terá lugar no Auditório do Instituto Português da Juventude, em Aveiro, com o seguinte programa:
9.30 horas – Recepção;
10.15 às 12.30 horas – Sessão oficial de abertura;
1º tema: Desnutrição no idoso;
2º tema: Consequências e soluções para a desnutrição no idoso
14.30 horas – 3º tema: Nutrição e saúde. Alimentação saudável do idoso

(16 Mai / 10:04)

Aveiro

Aveiro

Comercialização de carne é aposta para evitar extinção de gado marinhão

O gado marinhão, uma raça autóctone que se desenvolve essencialmente na região de Aveiro, corre riscos de extinção, situação que os criadores querem inverter incrementando a comercialização da “Carne Marinhoa” com Denominação de Origem Protegida.
Em declarações à agência Lusa, o director-técnico da Associação de Criadores de Bovinos da Raça Marinhoa (ACBRM), José Vaz, disse que actualmente existem cerca de três mil animais, dos quais mais de metade são fêmeas.
Este número, segundo José Vaz, sofreu uma forte diminuição no ano passado, devido ao abate dos animais com idade superior a 30 meses, imposto pelo Ministério da Agricultura.
“Foi uma devastação”, considerou este responsável, afirmando não possuir dados relativamente ao número de animais que foram abatidos.
Na opinião do director-técnico da ACBRM, sem a Associação, que este ano assinala uma década de existência, a raça marinhoa já não existia.
José Vaz sublinhou, contudo, que a certificação da carne com a Denominação de Origem Protegida e a sua entrada no mercado, em Dezembro de 2000, constituiu um aliciante para os criadores e criou “melhores perspectivas”.
“Existem actualmente mais criadores”, disse este responsável, adiantando que a Associação já foi solicitada para enviar animais para pessoas que querem criar novas explorações fora da área geográfica da raça.
Actualmente, a “Carne Marinhoa” encontra-se à venda em quatro talhos e cinco restaurantes nas zonas de Aveiro e Cantanhede.
Segundo José Vaz, a Associação já fez contactos com grandes superfícies no sentido de venderem o produto, mas não chegaram a acordo.
Desde o início da comercialização, segundo dados da Associação, foram vendidos 22.500 quilos de carne.
A raça bovina marinhoa desenvolve-se predominantemente na região ribeirinha dos campos do Baixo Vouga Lagunar, como a Murtosa, Estarreja, Aveiro e Albergaria-A-Velha.
Este bovino é alimentado à base de produtos naturais e, por isso, demora mais tempo a atingir as performances de abate.

Lusa

(16 Mai / 15:21)

Aveiro

Aveiro

Observatório do planeamento urbano criado em Aveiro

A avaliação de programas, projectos e planos na área do planeamento urbano e ordenamento do território é o objectivo de um novo observatório nacional, com sede em Aveiro.
O Observatório Permanente de Urbanismo e Ordenamento do Território, criado pela Associação Portuguesa de Planeadores do Território (APPLA), vai ser apresentado durante o V Encontro Nacional de Planeadores do Território, que decorre nos dias 23 e 24, na Universidade de Aveiro.
Em declarações à Agência Lusa, Pedro Silva, da direcção executiva do observatório, disse que o arranque formal está previsto para o mês de Junho.
Inicialmente, adiantou este responsável, o novo observatório terá como principal tarefa o acompanhamento dos Planos Directores Municipais de segunda geração, numa altura em que as câmaras procedem à sua revisão.
“Além da análise dos planos, o observatório pretende também apresentar soluções para que não se cometam erros como no passado com os PDM da primeira geração”, realçou Pedro Silva.
Outra das frentes de actuação respeita ao Programa Polis, cuja aplicação se verifica em várias cidades do país, incluindo Aveiro, e que irá servir de tema a um encontro nacional a realizar no próximo ano.
Toda a informação sobre urbanismo e planeamento em Portugal será canalizada para o observatório, instalado no Departamento de Ambiente e Ordenamento da Universidade de Aveiro, que procederá à sua sistematização, análise e gestão.
O registo do trabalho realizado será publicado regularmente num anuário e a discussão alargada desta temática ira acontecer em quatro encontros nacionais por ano.
Nesta fase, o observatório mantém parcerias com as universidades de Aveiro, Porto, Minho, Beira Interior e Lusófona de Lisboa, que leccionam cursos de ordenamento do território, e com associações profissionais, nomeadamente a Associação dos Urbanistas Portugueses e a Associação Nacional dos Municípios Portugueses.
As parcerias já firmadas incluem também as Comissões de Coordenação das Regiões Centro e Norte, estando ainda prevista a ligação com outros observatórios europeus.
Embora um observatório deste tipo já estivesse enquadrado no sistema legal, desde 1998, designadamente na Lei de Bases do Ordenamento do Território, o Governo nunca chegou a avançar com a sua criação.
Foi apenas quando a APPLA mostrou preocupação pela falta da aplicação da Lei de Bases e interesse nesta estrutura, que acabou por ser sugerida a sua criação a partir da associação com sede em Aveiro, explicou Pedro Silva, frisando que o observatório acabou assim por ganhar um carácter “independente do poder político”.

Lusa

(16 Mai / 16:55)

Aveiro

Aveiro

Cadeia, após prisão domiciliária, para suspeita de assaltar estudantes

Uma rapariga de 16 anos foi detida preventivamente na cadeia de Aveiro depois de desrespeitar a medida de prisão domiciliária que lhe fora imposta por alegado envolvimento em assaltos contra estudantes, informou hoje fonte policial.
Segundo fonte do comando da PSP em Aveiro, a rapariga foi detida quarta-feira por ordem judicial e era suspeita de integrar o chamado “gang de Santiago”, nome de um bairro problemático da cidade, onde a polícia referenciou alguns envolvidos em assaltos contra estudantes.
Coincidindo com a primeira detenção desta rapariga, a 19 de Março passado, a PSP identificara oito menores, com entre 13 e 15 anos, todos residentes no Bairro de Santiago, por suspeita de “envolvimento relevante” no referido “gang”.
Já em Fevereiro, a PSD detivera três rapazes, igualmente daquele bairro, que, por meio de coacção física, terão praticado vários roubos.
A esta série de detenções por alegados roubos contra estudantes, a PSP juntou hoje a de um jovem de 16 anos e de outro de 22 anos, o primeiro por roubo de um telemóvel a um universitário e o segundo por receptação do aparelho.
A fonte policial disse que um dos dois detidos é reincidente na prática de roubos contra estudantes.

Lusa

(16 Mai / 17:58)

Aveiro

Aveiro

Tripulante de cargueiro holandês levado de emergência para hospital

Um tripulante do cargueiro holandês “Poolgracht”, que navegava ao largo de Aveiro, foi ontem transportado de emergência devido a uma fractura exposta no pé direito, tendo ficado internado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.
Segundo o oficial de serviço no Comando Naval do Continente, o tripulante foi retirado num helicóptero Puma, da Força Aérea Portuguesa, após o alerta lançado do navio para os serviços em Matosinhos (Leixões) do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo.
O SOS foi emitido quando a embarcação seguia a 40 nós a oeste de Aveiro, de acordo com a fonte.
Os primeiros cuidados prestados ao tripulante, um estónio de 22 anos, foram assegurados por uma equipa de emergência médica que seguia a bordo do helicóptero.
A fonte precisou que o ferido foi transportado para o aeroporto militar de Figo Maduro e daí conduzido, em ambulância, para o Hospital de Santa Maria.
Foi-lhe diagnosticada uma fractura do calcanhar e o prognóstico é favorável à sua rápida recuperação, segundo fonte médica.

Lusa

(17 Mai / 9:40)

Aveiro

Aveiro

Hermínio Loureiro na lista de Paulo Teixeira à Distrital

O candidato à liderança do PSD/Aveiro Paulo Teixeira anunciou ontem que o secretário de Estado do Desporto, Hermínio Loureiro, integra a sua lista como candidato à presidência da Assembleia Distrital.
O presidente da Câmara de Castelo de Paiva anunciou ainda que propõe a deputada ao Parlamento Europeu Regina Bastos para dirigir o Conselho de Jurisdição Distrital e Castro Almeida, ex- deputado e autarca de S. João da Madeira, como seu mandatário.
O autarca de Castelo de Paiva assegurou que 10 das 19 concelhias apoiam a sua candidatura, invocando também como trunfo eleitoral a sua “grande ligação” ao ministro dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Mendes.
“Não posso escamotear que tenho uma grande ligação ao dr.
Marques Mendes e que isso é uma grande ajuda”, disse o autarca, sem explicar se o ministro apoia expressamente a sua candidatura.
Paulo Teixeira precisou que conta com os apoios das concelhias de Águeda, Aveiro, Castelo de Paiva, Mealhada, S. João da Madeira, Sever do Vouga, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Ovar e Vale de Cambra.
Contactado pela Agência Lusa, o seu adversário, Agostinho Ribau Esteves, actual presidente da estrutura distrital social- democrata e autarca de -lhavo, desvalorizou os apoios reclamados por Paulo Teixeira, assegurando que a vitória está ao seu alcance em muitos desses concelhos “e nos outros nove”.
“A contabilidade dos apoios das estruturas concelhias é falsa. Vai haver divisões em todos os concelhos e o que conta é o contacto militante a militante”, acrescentou.
Apesar disso, o recandidato à Distrital reclamou também apoios de várias concelhias, citando o caso expresso de Santa Maria da Feira, e disse estar a recolher também apoios nos Trabalhadores Sociais Democratas e na Juventude Social Democrata.
Ribau Esteves remeteu para quinta-feira, numa conferência de imprensa, a divulgação de mais pormenores sobre a sua candidatura, nomeadamente os nomes que propõe para presidente da Assembleia Distrital e para o Conselho de Jurisdição Nacional.
As eleições para a Distrital do PSD/Aveiro decorrem sexta- feira, entre as 19:30 e as 23:00, com urnas em todas as sedes concelhias.
Segundo Ribau Esteves, o PSD tem filiados no distrito 6.300 militantes, mas só 3.700 têm, face aos estatutos, capacidade de voto.

Lusa

(22 Mai / 8:40)

Aveiro

Aveiro

Em nome dos Deuses

Hoje pelas 21h00, realiza-se no auditório da reitoria da Universidade de Aveiro, um encontro subordinado ao tema “em nome dos deuses”.
As religiões, em principio, baseiam-se na ligação a um ente superior, que é protótipo da perfeição; desta ligação dimanam conceitos de respeito pelos semelhantes, pela natureza e pelas coisas que, muitas vezes, são entendidas como emanações do divino.
No entanto, em nome dos Deuses, o homem rebela-se, frequentemente, contra o seu semelhante, conduzindo-se por caminhos de ódio, intolerância, violência e guerras, algumas das quais ditas santas.
Que razões históricas, sociais, económicas, culturais, etnográficas, etc., poderão justificar, ou explicar, este comportamento? Ou cada homem é o seu próprio Deus, tentando esmagar os que não se lhe submetem?
Este encontro contará com a presença dos seguintes intervenientes:Manuel Vilas Boas – TSF; Paresh Waghela – Comunidade Hindu em Lisboa; Sheik David Munir – Comunidade Islâmica, e Isaac Assor – Representante da Comunidade Judaica em Portugal.

(22 Mai / 12:35)

Aveiro

Aveiro

Os “pedagogos” dos direitos humanos – ex-ministro

O ex-ministro do Emprego e da Solidariedade Social, Paulo Pedroso, classificou hoje os assistentes sociais como “verdadeiros pedagogos” dos direitos sociais e humanos.

Falando à Agência Lusa a propósito do I Congresso de Assistentes Sociais, que quinta e sexta-feira decorrerá em Aveiro, o ex-governante socialista disse que “os assistentes sociais são verdadeiros pedagogos da mudança social, em particular para as populações desfavorecidas”.
Esta ideia vai ser apresentada por Paulo Pedroso no último dia do Congresso, cuja sessão de encerramento será presidida pelo ministro dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Mendes.
Para o antigo responsável pela pasta do Emprego e da Solidariedade, os assistentes sociais “são agentes da realização do bem-estar, em particular porque medeiam entre os problemas e as respostas das instituições”.
“Profissionais da coesão no sentido que é do seu desempenho que resultará a denúncia de problemas que não têm ainda solução”, é como o ex-ministro se referirá, também, aos assistentes sociais.
Organizado da Associação dos Profissionais de Serviço Social (APSS), o congresso contará com a presença de especialistas portugueses, brasileiros e espanhóis.
Além do ex-ministro Paulo Pedroso, integram a lista de conferencistas Ezequiel Ander-Egg, consultor das Nações Unidas e membro do Conselho Português de Investigação em História e Trabalho Social, Rudy Van Den Hoven, do Instituto Superior de Serviço Social do Porto, Reinaldo Pontes, da Universidade brasileira da Amazónia, e Júlia Alvarez, líder das assistentes sociais espanholas.
Com base no tema central “A unidade na diversidade”, os assistentes sociais portugueses debaterão neste encontro “a formação, identidade e estatuto profissional, código de ética e deontologia”, segundo Cristina Marques, presidente da Delegação Norte da APSS.
Mas o grande tema será organização da classe, “esperando-se um profícuo debate” em torno da eventual criação de uma Ordem das Assistentes Sociais, relevou Cristina Marques.
Determinante para uma decisão será o conhecimento da experiência espanhola, que será descrita pela presidente do Consejo General dos Diplomados en Trabajo Social, Júlia Alvarez.
Durante o congresso serão celebrados vários protocolos, nomeadamente com a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, para promoção da formação e investigação em Serviço Social.

Lusa

(22 Mai / 12:47)

Aveiro

Aveiro

Assembleia Municipal aprovou empréstimo de 3,5 milhões de contos

A Assembleia Municipal de Aveiro aprovou a contracção pela Câmara de um empréstimo bancário no valor de 17,5 milhões de euros (3,5 milhões de contos), destinado à construção do novo estádio de futebol para o Euro 2004.
A proposta de endividamento foi aprovada na noite de terça-feira, sem votos contra, numa altura em que as previsões mais recentes apontam para um custo global das obras de cerca de 55 milhões de euros (11 milhões de contos), mais 12 milhões de euros (2,4 milhões de contos) que o inicialmente previsto.
O presidente da Câmara de Aveiro, Alberto Souto de Miranda (PS), assegurou que até ao momento “não houve derrapagens, nem obras a mais”, realçando ainda que este empréstimo não conta para a capacidade de endividamento da autarquia, uma vez que se trata de uma obra financiada pelo III Quadro Comunitário de Apoio.
A questão das dívidas camarárias, nomeadamente a fornecedores, foi outro dos assuntos que dominou a sessão da Assembleia Municipal, com o presidente da Câmara a anunciar que tem um plano de reequilibro financeiro com 30 medidas para reduzir as despesas e aumentar as receitas.
Sem explicar as medidas a adoptar, o autarca adiantou apenas que irá apresentar o plano “oportunamente” e que espera ver diferenças “significativas” ainda em 2002.
Alberto Souto já tinha reconhecido a existência de “problemas de tesouraria, que trazem os serviços sob pressão”.
Em Abril, o passivo da Câmara de Aveiro rondava cerca de 80 milhões de euros (16 milhões de contos) e as dívidas de curto prazo atingiam pelo menos 17 milhões de euros (3,4 milhões de contos).
No topo da lista dos credores surgem os fornecedores, com 5,8 milhões de euros (1,16 milhões de contos), e os empreiteiros, com 6,6 milhões de euros (1,32 milhões de contos).
A listagem de dívidas a entidades não financeiras inclui ainda associações credoras de subsídios já aprovados, Juntas de Freguesia, entidades oficiais e donos de terrenos vendidos à autarquia.

Lusa

(22 Mai / 12:49)

Aveiro

Aveiro

Ex-Ministro do Ambiente vem à UA falar da Política do Ambiente em Portugal

O deputado à Assembleia da República e ex-Ministro do Ambiente, Eng. José Sócrates, vai estar na Universidade de Aveiro para falar sobre Política de Ambiente em Portugal – desafios para a próxima década.
Esta conferência, integrada nas actividades lectivas da disciplina “Introdução aos Problemas Ambientais» mas aberta ao público em geral, realizar-se-á no anfiteatro do Departamento de Ambiente e Ordenamento da UA, a partir das 14h30, do próximo dia 5 de Junho – Dia Mundial do Ambiente.

(22 Mai / 15:54)

Aveiro

Aveiro

PSD: Candidato à distrital de Aveiro critica Hermínio Loureiro

O candidato à distrital do PSD/Aveiro Ribau Esteves lamentou hoje que o secretário de Estado Hermínio Loureiro se tenha associado ao seu adversário na corrida eleitoral, Paulo Teixeira.
Nas eleições para os órgãos distritais do PSD, marcadas para sexta-feira, Hermínio Loureiro encabeça a lista para a Assembleia Distrital proposta por Paulo Teixeira, presidente da Câmara de Castelo de Paiva.
“Em muitos telefonemas que me fez, sempre disse que só aceitaria integrar uma lista de consenso, por causa das suas funções governamentais, mas acabou por se envolver directamente. É mais uma mentira deste processo eleitoral”, criticou Ribau Esteves, numa posição que vai reiterar quinta-feira, em conferência de imprensa.
Ribau Esteves prometeu também referir-se “de forma explícita”, à “grande ligação” que Paulo Teixeira dissera ter com o ministro Luís Marques Mendes, em declarações feitas terça-feira à Agência Lusa.
“O dr. Marques Mendes foi eleito para deputado por Aveiro, é hoje governante do país e esperamos que nos ajude a cumprir aquilo que prometemos ao eleitorado do distrito.
Mas não é militante de Aveiro e seguramente não está envolvido no processo”, disse.
Contactado pela Agência Lusa, o secretário de Estado da Juventude e Desportos, Hermínio Loureiro, recusou comentar as acusações do presidente da Câmara de -lhavo.
As eleições para a Distrital do PSD/Aveiro decorrem sexta-feira, entre as 19:30 e as 23:00, com urnas em todas as sedes concelhias, mobilizando os 3.700 militantes social- democratas que, face aos estatutos, têm capacidade de voto.

Lusa

(22 Mai / 16:06)

Aveiro

Aveiro

Colisão frontal de automóvel e camião provocou um ferido grave

Um ferido grave resultou da colisão frontal ocorrida ontem às 17:00 entre um automóvel e um camião no itinerário principal 5 (IP-5), disse uma fonte da Brigada de Trânsito.
O acidente verificou-se ao quilómetro 37,3, entre os nós de Carvoeiro e Talhadas, concelho de Sever do Vouga, e os bombeiros de Albergaria-a-Velha tiveram de recorrer a equipamento de desencarceramento para retirar o ferido, que seguia ao volante do automóvel ligeiro.
A fonte da Brigada de Trânsito disse que o acidente obrigou ao corte da circulação na via durante cerca de meia hora.
Equipas de emergência médica prestaram no local os primeiros socorros à vítima, posteriormente encaminhada para o Hospital de Aveiro, onde ainda não tinha dado entrada cerca das 18:30.
A Brigada de Trânsito desconhece as causas do acidente.

Lusa

(23 Mai / 9:19)

Aveiro

Aveiro

Serviço social: Faltam equipamentos sociais em Portugal, lamenta Sampaio

O Presidente da República lamentou hoje a deficiente cobertura do país por serviços e equipamentos sociais, insurgindo-se também contra a “preocupante ocultação” dos problemas nesta área.
“A cobertura do território nacional por serviços e equipamentos sociais não corresponde às necessidades, subsistindo até uma preocupante ocultação dos problemas, apesar dos notáveis estudos e outros esforços realizados em sentido contrário”, afirma Jorge Sampaio, numa mensagem lida hoje em Aveiro na abertura do I Congresso Nacional do Serviço Social, que reúne 800 assistentes sociais e estudantes de Serviço Social.
Na sua mensagem, o Chefe de Estado aproveita para saudar o propósito dos assistentes sociais de constituírem a sua própria Ordem profissional.
“É deveras salutar que os profissionais de Serviço Social baseiam as suas posições nos direitos humanos e que, a partir daí, se organizem em função da respectiva salvaguarda”, assinala.
“Muito embora a eventual Ordem a criar não deva perder de vista dos dois conjuntos de direitos, correria grave risco se viesse a confundir a sua missão própria com a actividade sindical. Essa missão específica é de verdadeiro serviço público, visando a prestação de serviços de qualidade à população”, alerta.
Para o Presidente da República, esta missão das ordens profissionais é especialmente relevante no caso do Serviço Social, “desde logo porque ele se destina, em larga medida, a populações marcadas pela pobreza, exclusão e vulnerabilidade, cujos direitos e responsabilidades não se encontram devidamente clarificados nem assumidos”.
“Dar passos decisivos para lançar uma Ordem profissional” é precisamente um dos Congresso Nacional do Serviço Social, disse Cristina Marques, da Associação dos Profissionais de Serviço Social (APSS), entidade que organiza este congresso.
Determinante para uma decisão será o conhecimento da experiência espanhola, que será descrita aos 800 congressistas sexta-feira, segundo e último dia do congresso, pela presidente do Consejo General dos Diplomados en Trabajo Social, Júlia Alvarez.
Com base no tema central “A unidade na diversidade”, os assistentes sociais portugueses debatem também neste encontro a formação, código de ética e deontologia.
Para ajudar a estas reflexões passam hoje e sexta- feira pelo Centro Cultural e de Congressos especialistas em Serviço Social como Rudy Van Den Hoven, do Instituto Superior de Serviço Social do Porto, e Ezequiel Ander-Egg, consultor das Nações Unidas e membro do Conselho Português de Investigação em História e Trabalho Social, farão comunicações ao congresso.
A APSS é uma associação sem fins lucrativos que tem por objectivo primordial “promover e aprofundar o espírito associativo da classe profissional, velando pelos interesses e direitos dos assistentes sociais”, segundo os seus estatutos.

Lusa

(23 Mai / 13:35)

Aveiro

Aveiro

Porto de Aveiro pode adquirir vocação ibérica

O próximo presidente da Administração do Porto de Aveiro (APA), João Pedro Braga da Cruz, admitiu hoje que a infra-estrutura portuária que vai dirigir tem condições para adquirir vocação ibérica.
“Tem possibilidades para isso. Embora se destine primordialmente a servir a Região Centro, a transformação do itinerário principal número 5 (IP5) em auto-estrada e a ligação do porto à rede de caminho de ferro dá sentido a essa pretensão”, disse.
João Pedro Braga da Cruz, 42 anos, engenheiro civil, estava ligado há nove anos à Administração do Porto de Leixões, mas a infra-estrutura portuária de Aveiro não lhe é estranha, uma vez que trabalhou, há 20 anos, nas obras do terminal Norte, como assessor da empresa projectista Consulmar.
A sua primeira prioridade na liderança da APA será fazer o diagnóstico da situação actual do porto, inteirando- se de obras em curso e em projecto, bem como de aspectos ligados à exploração.
Reconhece, desde já, que a sua tarefa não já fácil, dado que há investimentos “pesados” em curso para ampliação da infra-estrutura.
Segundo fonte do secretário da infra-estrutura portuária, João Pedro Braga da Cruz será confirmado ainda hoje presidente da APA, durante uma assembleia geral desta sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos e o seu mandato será de três anos.
Sucede no cargo a Raúl Martins, que se escusou a comentar a sua substituição.
A APA foi criada pelo Decreto-Lei n/o 339/98, de 3 de Novembro, para substituir a Junta Autónoma do Porto de Aveiro (JAPA).
Possui as atribuições de autoridade portuária no porto de Aveiro, tendo também jurisdição, além dos terrenos portuários e áreas de expansão, sobre os canais adjacentes e respectivas margens do domínio público marítimo.

Lusa

(23 Mai / 16:22)

Aveiro

Aveiro

A.Fontes apresentou Vel Satis

O novo topo de gama da Renault

O concessionário A. Fontes, em Aveiro, apresentou, na terça-feira, no seu stand, a nova proposta da Renault no segmento topo de gama.
Depois do Renault Avantime, o novo topo de gama foi construído na plataforma de base comum ao Renault Laguna II e ao futuro Renault Space.Este novo modelo, segundo o administrador da A. Fontes, Ângelo Fontes, “responde às exigências de um cliente inconformista, moderno, com gosto pela inovação e exigente em termos de elegância e conforto”.
Por outro lado, Ângelo Fontes referiu ao JB que “é o regresso da marca a este segmento do mercado, uma vez que já andava há algum tempo retirada”. “É, acima de tudo uma aposta clara na originalidade, elegância e distinção”, acrescenta.

Mais desenvolvimentos na edição do Jornal da Bairrada do próximo dia 30

(24 Mai / 9:44)

Aveiro

Aveiro

Produtores leite Aveiro contra a descida preço anunciada por grandes compradores

A Associação da Lavoura do Distrito de Aveiro (ALDA) exigiu hoje que o governo trave descidas do preço do leite ao produtor anunciadas recentemente pelos grandes operadores do sector.
Esta tomada de posição surge na sequência de uma conferência em Oliveira do Bairro, a 08 de Maio, na qual o presidente da Lacticoop, Joaquim Cardoso, anunciou que os grandes compradores estão a descer as ofertas aos produtores em dois cêntimos (quatro escudos) o litro e admitiu que a tendência seria para um maior abaixamento.
“Face a isto, exigimos que governo intervenha e que tome medidas urgentes de apoio financeiro à recolha da produção de leite”, afirmou o presidente da ALDA, Albino Silva, numa conferência de imprensa.
Neste momento, o preço médio oferecido à produção por cada litro de leite ronda os 27 cêntimos (54 escudos), segundo o dirigente da ALDA.
A organização de lavoura do distrito de Aveiro reivindica também que o governo desonere o preço do gasóleo para agricultura (retirando o recente aumento de 12 cêntimos por litro – seis escudos) e que reponha a taxa do imposto sobre o valor acrescentado (IVA) em cinco por cento relativa à compra de máquinas agrícolas, que está agora fixada em 12 por cento.
No pacote de reivindicações ao governo, a ALDA inclui a defesa das quotas leituras, “como meio para proteger a produção nacional”, e fiscalizações rigorosas das importações de produtos lácteos e dos preços praticados pelas grandes superfícies comerciais.
A não adopção destas medidas “deixará milhares de produtores do caminho e obrigará a ALDA a optar duras medidas de luta”, advertiu Albino Silva, equacionando nomeadamente a realização de protestos públicos.

(24 Mai / 14:54)

Aveiro

Aveiro

Rendimento mínimo

Alterações desagradam ao ex-ministro Paulo Pedroso

O ex-ministro do Emprego e Solidariedade Social, Paulo Pedroso, criticou os ajustamentos propostos pelo Governo ao Parlamento para o Rendimento Mínimo Garantido, que também passará a designar-se Rendimento Social de Inserção.
Paulo Pedroso atacou sobretudo a proposta do ministro Bagão Félix para que metade do valor da prestação, actualmente de 135 euros (27 contos), possa ser atribuído com “vales sociais”, só utilizáveis em despesas com medicamentos, habitação ou educação.
“Impede-se assim que o beneficiário possa aprender a gerir o seu dinheiro, sendo por isso uma medida estigmatizadora”, disse o ex- ministro, que falava à Lusa após intervir no I Congresso das Assistentes Sociais, que durante dois dias decorreu em Aveiro.
O congresso, que reuniu 800 assistentes sociais e estudantes do serviço social, foi encerrado pelo ministro dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Mendes, que atribuiu às políticas sociais “uma prioridade inquestionável”.
“O crescimento económico do país deve ser feito com preocupações sociais. O crescimento não é um fim, apenas um meio para se criar uma sociedade de bem-estar”, frisou.
Referindo-se especificamente aos assistentes sociais, Luís Marques Mendes declarou-os “agentes activos da construção de uma sociedade solidária e não meros executores passivos de uma política”.
Nas conclusões do congresso declara-se a “expressa vontade” de os assistentes sociais constituírem a sua ordem profissional e defende- se a criação de um curso de serviço social no sistema de ensino público.
O congresso, de dois dias, abriu com a leitura de uma mensagem do Presidente da República em que se lamentava a deficiente cobertura do país por serviços e equipamentos sociais, e se aludia à “preocupante ocultação” dos problemas nesta área.
Organizado pela Associação dos Profissionais de Serviço Social (APSS), o congresso levou a Aveiro vários especialistas na matéria como Rudy Van Den Hoven, do Instituto Superior de Serviço Social do Porto, e Ezequiel Ander-Egg, consultor das Nações Unidas e membro do Conselho Português de Investigação em História e Trabalho Social.
A APSS é uma associação sem fins lucrativos que tem por objectivo primordial “promover e aprofundar o espírito associativo da classe profissional, velando pelos interesses e direitos dos assistentes sociais”, segundo referem os seus estatutos.

Lusa

(25 Mai / 11:33)

Aveiro

Aveiro

Obras paradas levam pais a fechar escola

A escola básica n/o 1 do Bonsucesso, em Aradas, Aveiro, esteve ontem encerrada por iniciativa dos encarregados de educação, em protesto contra a paragem de obras de reabilitação no estabelecimento de ensino.
Os portões da escola só foram reabertos depois de os pais se reunirem com os responsáveis da escola e de conseguirem que responsáveis camarários aceitassem debater o assunto, informou Maria João, da Associação de Pais.
As obras são de responsabilidade autárquica, mas o presidente da Câmara de Aveiro, Alberto Souto de Miranda, já endossou as culpas ao empreiteiro adjudicatário, que “agiu irresponsavelmente ao abandonar os trabalhos”.
O autarca admitiu que havia pagamentos em atraso ao empreiteiro (“atraso de dois meses no pagamento de 5.000 euros, mil contos”) mas, sustentou, “isso não justifica que tenha abandonado a obra, deixando todos os materiais espalhados na escola, o que representa um perigo real para as crianças”.
Dizendo “compreender a insatisfação dos pais”, Souto de Miranda manifestou também a intenção de “rescindir o contrato com o empreiteiro, e nunca mais negociar com ele”.
As obras em causa prevêem a adaptação de uma sala em refeitório e ATL, a substituição do telhado de uma das salas, e a construção de novas casas de banho.

Lusa

(25 Mai / 11:36)

Aveiro

Aveiro

Centenas de peixes apareceram mortos na Pateira de Taboeira

Centenas de peixes de água doce apareceram mortos nos últimos dias na Pateira de Taboeira, em Aveiro, e as causas do problema ainda estão por esclarecer, disse hoje à Agência Lusa fonte camarária.
Segundo a Associação de Defesa do Ambiente de Cacia e Esgueira (ADACE), os peixes – carpas, achegãs e enguias, que são mais resistentes – começaram a aparecer mortos no passado dia 15.
Actualmente há cerca de 500 quilos de peixe morto.
Em declarações à Lusa, o vereador da Câmara de Aveiro responsável pelo pelouro do Ambiente, Eduardo Feio, manifestou-se preocupado com a situação e já contactou a Direcção regional do Ambiente que, entretanto, retirou amostras da água para análise.
Segundo Eduardo Feio, a Câmara tomou conhecimento da ocorrência através de uma associação local e da junta de freguesia.
O vereador afirmou que ainda não há suspeitas sobre o foco de poluição.
“Estamos à espera dos resultados para podermos identificar a causa e as fontes”, explicou.
Para a ADACE, “um atentado destes não tem explicação moral, é um acto vil e covarde”.
Entretanto, o vice-presidente da Associação, António Pinto, alertou também para o facto de aquela zona ser frequentada por vários pescadores, que não estão informados sobre a situação.

Lusa

(28 Mai / 8:50)

Aveiro

Aveiro

Novo material de embalagem alimentar biodegradável em estudo na UA

Já conhecido dos americanos, o ácido poliláctico parece ser uma das alternativas ecologicamente viáveis para substituir o tradicional e imperecível plástico nas embalagens alimentares. O novo material tem a enorme vantagem de ter uma origem natural, ser biodegradável e ainda a possibilidade de conservar a qualidade dos produtos alimentares embalados, preservando as suas características naturais. As diversas potencialidades desta inovação estão a ser estudadas pelo Departamento de Química da Universidade de Aveiro.

Mantendo a qualidade

O aparecimento de um material de embalagem alternativo ao “plástico tradicional» com a particularidade e mais-valia de poder ser biodegradável é um objectivo há muito ansiado, ainda mais se esse material oferecer características, nomeadamente a permeabilidade, adequadas aos aromas dos alimentos que embala e armazena, mantendo a qualidade com que são fabricados/recolhidos. O Departamento de Química da UA, juntamente com uma universidade dos EUA, a Colorado School of Mines, Golden, Co, e a Dow Cargill, está a estudar a viabilidade de aplicar este novo material, que para além de reunir as referidas características, apresenta , ao mesmo tempo, boas propriedades mecânicas para a indústria de embalagem . Estamos a falar do ácido poliláctico (PLA). Resta saber qual a permeabilidade dos sabores e dos aromas dos alimentos a esse produto e para que alimentos é mais indicado.
“Quando se utiliza um novo material de embalagem de alimentos há a necessidade de saber qual é a permeabilidade dos sabores e dos aromas do alimento nesse material. É este aspecto que vamos estudar, através de alguns aromas tipo e de um filme de ácido poliláctico», afirmou a Prof. Doutora Isabel Marrucho Ferreira, investigadora responsável pelo projecto. “Não estamos preocupados, no momento, com o reverso da medalha, isto é, com a possibilidade de sorção do material pelo alimento, mas se ele é realmente adequado a esta finalidade», acrescentou ainda a docente. Até porque, como nos referiu, “na área alimentar, o estudo de solubilidade de compostos em polímeros tem sido essencialmente efectuado do ponto de vista das características sanitárias do alimento, não havendo grande preocupação com a preservação das suas características organolépticas iniciais».

Ácido Poliláctico?

O PLA ainda é apenas produzido à escala industrial nos EUA e, do ponto de vista da saúde alimentar, já foi autorizada aí a sua utilização como material de embalagem de alimentos pela Food and Druggs Administration. É um polímero que faz filmes flexíveis, o que o torna um material com excelentes propriedades mecânicas para a indústria de embalagem, e com uma porosidade adequada que, em princípio, dificulta a permeabilidade dos aromas e sabores para o exterior. No entanto, a falta de estudos concretos leva a que a sua utilização, na Europa, ainda não seja permitida para esta finalidade.
“As principais vantagens em utilizar este material relativamente ao poliestireno ou poliproprileno, materiais normalmente utilizados, são a sua produção a partir de produtos naturais, como por exemplo o milho, e a sua biodegradabilidade. Já foi testado pela Colorado School of Mines para a possibilidade de ser utilizado em sacos para supermercados, e a conclusão é que as suas propriedades mecânicas são óptimas, porém apresenta já uma limitação: é um material que dificulta a impressão de imagens, designadamente um logotipo», explicou à Folha Informativa a Prof. Isabel Marrucho Ferreira.

Estreita colaboração com os EUA

Este projecto está a iniciar-se agora e vai estender-se por mais três anos. No entanto, um aluno envolvido no projecto já teve oportunidade de fazer quatro meses de estágio na Colorado School of Mines, durante os quais começou por fazer estudos de simulação, que permitiram observar, ao nível molecular, como é que os principais componentes do ar, oxigénio e azoto, interactuam com o PLA. O próximo passo é o trabalho experimental para validar os valores obtidos com a simulação. A Universidade de Aveiro e os seus parceiros nesta investigação são pioneiros no estudo deste polímero com esta aplicação. Os EUA têm a tarefa de fazer a simulação, uma vez que possuem infra-estruturas adequadas , enquanto a Universidade de Aveiro será responsável pelo trabalho experimental.
Nos horizontes da equipa de investigação está o desenvolvimento de uma metodologia mais abrangente que permita o estudo do fenómeno da permeabilidade de gases em materiais. Tal como nos referiu a investigadora “interessa-nos desenvolver uma metodologia que se aplique a um conjunto alargado de materiais, pois se se revelar que este material é um bom material de embalagem de alimentos, existem outros novos biomateriais, com propriedades semelhantes às do PLA, que poderão ser aplicados com a mesma finalidade».
A utilidade de um novo material de embalagem junta-se à agradável característica ecológica imprimida pelo seu cariz biodegradável.

(28 Mai / 12:10)

Aveiro

Aveiro

Universidade lança projecto de formação pioneiro em Setembro

A Universidade de Aveiro vai lançar em Setembro a primeira fase de um projecto “pioneiro” para o norte do distrito, formando, em parceria com entidades locais, os quadros intermédios de que o tecido económico regional carece.
O responsável da Universidade de Aveiro que acompanha este projecto, Oliveira Duarte, confirmou à Agência Lusa que vão ser lançados cursos tecnológicos de Mecatrónica (misto de Mecânica e Electrónica) e Multimédia em Oliveira de Azeméis.
Em S. João da Madeira, funcionarão cursos de Design de Calçado e Instalação de Redes de Sistemas Informáticos, enquanto que em Santa Maria da Feira a formação incidirá na área da Qualidade.
O projecto estende-se, mais tarde, a outros municípios do Norte de Aveiro.
Estes cursos são desenvolvidos em parceria com escolas secundárias, centros de formação profissional, institutos tecnológicos, empresários e autarquias, numa rede de cooperação inter-institucional que Oliveira Duarte considera “verdadeiramente inovadora” no panorama do ensino em Portugal.
“O efeito mobilizador do projecto foi grande e todas as entidades contactadas deram o seu contributo para o +desenho+ dos cursos a ministrar”, assinalou o responsável da Universidade de Aveiro.
No caso específico de Oliveira de Azeméis, os dois cursos previstos funcionarão no quinto andar do “Rainha”, um edifício de serviços no centro urbano, onde também ficará a “montra” desta inovadora arquitectura de formação.
Quanto à outra vertente do projecto da Universidade de Aveiro para o Norte do distrito – que consiste num lançamento de uma escola politécnica nos moldes tradicionais – não há ainda data de arranque.
Sabe-se apenas que o pólo politécnico funcionará em instalações a construir de raiz na Quinta do Comandante, ainda em território de Oliveira de Azeméis, mas já próximo de S. João da Madeira.

(28 Mai / 17:15)

Aveiro

Aveiro

Câmara decide hoje compra de “ferry” de Entre-os-Rios

A Câmara de Aveiro vai analisar hoje a compra de um dos dois “ferry-boats” que operava em Entre-os-Rios, disse à Agência Lusa o presidente da autarquia, Alberto Souto de Miranda (PS).
O “ferry” destina-se assegurar a ligação fluvial entre a sede do município e a freguesia de S. Jacinto, isolada por um braço da ria, satisfazendo assim um desejo da população.
Alberto Souto de Miranda assegurou que a ideia reúne o consenso de toda a vereação e só admite um eventual adiamento da decisão se for impossível concluir os trâmites burocráticos até à altura da decisão, a meio da tarde.
A decisão implica a anulação de um concurso púbico, recentemente lançado pela autarquia, que visava a aquisição de dois “ferries” novos, admitiu o autarca.
O proprietário do “ferry”, Mário Ferreira, confirmou o negócio, referindo que o valor de venda é de 425.000 euros (85.000 contos), mais IVA.
O “ferry” em questão, denominado “Cidade de Penafiel”, transporta 120 passageiros e 24 veículos ligeiros e estará em serviço já no próximo Verão, disse o presidente da Câmara.
Outro “ferry” que operava em Entre-os-Rios – o “Castelo de Paiva” – deverá garantir a travessia do Douro entre Pedorido e Rio Mau, 10 quilómetros a jusante de Entre- os-Rios, num serviço a prestar directamente pela empresa de Mário Ferreira e a pagar mensalmente pelos três municípios interessados: Castelo de Paiva, Gondomar e Penafiel.
Os três municípios tinham já estabelecido um “princípio de acordo” no sentido de fretar o “ferry”, estando agora a determinar a viabilidade económica do serviço.
O presidente da Câmara de Castelo de Paiva, Paulo Teixeira, disse à Lusa que o serviço de “ferry” entre Pedorido e Rio Mau só é equacionável se a sua utilização diária média for de 800 pessoas e 700 veículos, mas hoje mesmo reúne com os seus homólogos de Gondomar, Valentim Loureiro, e de Penafiel, Alberto Sousa, para aprofundar os estudos de viabilidade.
Mais tarde, as três autarquias poderão solicitar ao Estado apoio financeiro para esta iniciativa.
Além de assegurar de imediato as ligações entre as duas margens, a ligação por “ferry” entre Pedorido e Rio Mau poderia apressar uma decisão governamental no sentido de construir uma ponte sobre o Douro ligando as duas localidades.
Esse mesmo objectivo fora já defendido por sete presidentes de Junta, das duas margens do Douro.

Lusa

(29 Mai / 12:36)

Aveiro

Cavaleiros do RC5 Aveiro

Vão reunir, no próximo dia 2 de Junho, os militares que passaram pelo Quartel de Cavalaria 5 de Aveiro, encontro convívio que abrange oficiais, sargentos e praças. Entre as cerimónias constantes do programa, salientem-se três:
11h15 – Colocação de uma coroa de flores em honra dos militares mortos em combate e descerramento de uma lápide;
12h45 – Missa em sufrágio da alma dos camaradas mortos, acto que tem lugar na igreja do Carmo;
13h30 – Almoço convívio no refeitório do Quartel.
Os interessados devem contactar Alfredo Almeida na Avenida Dr. Lourenço Peixinho, 221 ou pelo telefone 234422545.

(29 Mai / 12:54)

Aveiro

Aveiro

Madeireiro esmagado por tractor

Um madeireiro de 31 anos morreu hoje debaixo de um tractor que conduzia e que capotou num declive, informou fonte da GNR de S. João da Madeira.
O acidente ocorreu às 12:30 no lugar da Lomba, em Bustelo Oliveira de Azeméis, e o madeireiro deu entrada no Hospital de Oliveira de Azeméis já cadáver, confirmou a chefe de Equipa de Urgências daquela unidade.
Também hoje, um cidadão de Leste, 55 anos, atirou-se de uma janela do 2/o andar do Hospital de S. João da Madeira, onde se encontrava a recuperar de uma intervenção cirúrgica, informou a PSP local.
Ao saltar, fracturou os dois pés, pelo que voltou a ser internado.
Entretanto, a GNR de Santa Maria de Lamas, Feira, anunciou hoje a detenção, em flagrante delito, de um jovem de 16 anos que furtava peças no interior de um veículo em Mozelos, Santa Maria da Feira.

(29 Mai / 16:40)

Aveiro

Aveiro

Inspecção detecta 23 trabalhadores ilegais, incluindo 13 estrangeiros

A Inspecção Geral do Trabalho (IGT) detectou 23 trabalhadores em situação ilegal, dos quais 13 são estrangeiros, no âmbito de uma inspecção desenvolvida em vários concelhos do distrito de Aveiro, informou hoje aquele organismo.
A acção contou com a colaboração da Segurança Social, da Administração Fiscal e do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, sendo visitados 49 estaleiros de obras abrangendo um total de 98 empresas.
Segundo a IGT, foram impostas 68 suspensões de trabalho e 157 notificações de tomada de medidas.
Como resultado das infracções detectadas foram levantados 64 autos de notícia, com aplicação de coimas que variam entre os 33 mil e os 72 mil euros.
A IGT considera os números apurados preocupantes e por isso anuncia que vai continuar a desenvolver acções de inspecção no sector da construção.
Em declarações à Agência Lusa, fonte do IGT disse que dos 23 trabalhadores ilegais detectados, alguns têm capacidade para ser legalizados.
“Aqueles que chegaram a Portugal depois de 30 de Dezembro de 2001 têm que abandonar o País e esses casos já foram comunicados ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras”, acrescentou.
A mesma fonte considerou haver um “laxismo” por parte dos empresários que leva a empregarem estes trabalhadores em situação ilegal.
“Precisam de mão de obra que não encontram no mercado local e vão empregando aqueles que aparecem”, contou.

(30 Mai / 10:50)

Aveiro

Aveiro

Fórum Cidadania Activa

Por uma Cidadania mais

Sensibilizar, motivar e apoiar a vivência de práticas de cidadania activa no quotidiano, assim como promover um espaço de encontro e de divulgação dessas práticas de cidadania activa nas famílias, nas comunidades educativas e na Universidade de Aveiro. São estes os principais objectivos do “Fórum Cidadania Activa», que vai decorrer entre 5 e 7 de Junho, na Universidade e na cidade de Aveiro.
Sob o slogan “Por uma Cidadania + (mais)», este novo projecto de Direitos Humanos em Acção é promovido pelo Núcleo Regional de Aveiro da CIVITAS, com o apoio da Universidade de Aveiro, e engloba um conjunto de actividades que vão desde exposições a debates, passando por apresentações de experiências vividas nas escolas, apontamentos musicais e percursos de bicicleta, trotineta, patins ou a pé (ver programa em anexo).
Importa destacar a presença de Carlos Alberto Moniz e de Manuel Freire na abertura e encerramento da conferência “Cidadania Activa», cujo debate estará a cargo do ex-ministro da Educação, Prof. Júlio Pedrosa e de Clara Sacramento, vice-presidente do Núcleo Regional de Aveiro da CIVITAS.
De referir ainda a realização da exposição: “Salão de Artes – O Olhar do Observador Atento», que será constituída por qualquer tipo de obra, individual ou de grupo, apresentada por todos quantos queiram participar, bem como a “Pedalada + Cidadania», no dia 7; uma iniciativa que faz parte do programa de actividades do Dia Aberto da Universidade.

(3 Jun / 12:13)

Aveiro

Aveiro

Ex-Ministro do Ambiente vem à UA falar da Política do Ambiente em Portugal

O deputado à Assembleia da República e ex-Ministro do Ambiente, Eng. José Sócrates, vai estar na Universidade de Aveiro para falar sobre Política de Ambiente em Portugal – desafios para a próxima década.
Esta conferência, integrada nas actividades lectivas da disciplina “Introdução aos Problemas Ambientais» mas aberta ao público em geral, realizar-se-á no anfiteatro do Departamento de Ambiente e Ordenamento da UA, a partir das 14h30, do próximo dia 5 de Junho – Dia Mundial do Ambiente.

(3 Jun / 14:57)

Aveiro

Andebol: Mundial2003

Câmara de Aveiro tece duras críticas ao S. Bernardo

A Câmara Municipal de Aveiro reagiu hoje com duras críticas à posição assumida pelo Centro Desportivo de S. Bernardo na sequência da decisão da autarquia em renunciar à organização de uma sede do Mundial de andebol de 2003.
Depois do comunicado do Centro Desportivo de S. Bernardo, de 29 de Maio, foi agora vez de Alberto Souto responder àquela tomada de posição, e também em comunicado o presidente da edilidade devolve acusações, afirmando que o teor do comunicado clube “envergonha o S.

Bernardo perante Aveiro e o País”.

Souto sustenta que a posição do São Bernardo “desqualifica a sua Junta Directiva pela indigência dos comportamentos e atitudes, já que, quanto aos meios financeiros, a indigência do clube sempre foi suprida pelo executivo camarário que, agora, têm o desplante de caluniar e tentar denegrir”.
Alberto Souto, que enuncia os pontos onde baseiou a tomada de posição inicial, destaca: “(…) A Junta Directiva bem sabe e maldosamente omite, não rompemos levianamente o contrato com a Federação Portuguesa de Andebol: foi só depois de termos dialogado com ela e de termos encontrado uma alternativa – sem prejuízo para a prova e para o prestígio de Portugal – que oficializámos a nossa decisão”, lê-se.
Reconhecendo que a principal ideia que norteou a candidatura foi o “reconhecimento pelo papel crucial desempenhado pelo S. Bernardo na formação dos jovens”, que é financiada pelo executivo, a autarquia sublinha que seria de esperar “que o S. Bernardo estivesse grato a esta Câmara por ter os seus apoios camarários em dia – e eles totalizam 3.500 contos por mês…”.
Mais à frente Alberto Souto não exclui, futuramente, as prometidas obras no pavilhão do S. Bernardo. “E mesmo na renúncia garantimos ao S. Bernardo que seriam feitas as obras que são necessárias no pavilhão e que prometidos apoios financeiros suplementares (dez mil contos) seriam mobilizados”, recorda.
Num tom muito crítico, o líder da autarquia aveirense refere que, agora, acredita que a Junta Directiva preparava a sua saída: “Enfim, ficamos todos a saber que esta Junta Directiva anunciara que só se mantinha à frente do Clube por causa do Mundial”.
“Terminada a festa e os holofotes, já tinham decidido que se iriam embora… E compreende-se então que a decisão da Câmara sirva de pretexto para sair já. Escusavam era de o fazer pela porta pequena, própria de quem faz batota ao jogo, com grande alarido, patenteando um peculiar quilate de dirigentes desportivos, caluniando gratuitamente e com segundas intenções, quem sempre os apoiou e defendeu”, prossegue.
A terminar Alberto Souto afirma que “Esta Junta (directiva) não soube estar à altura da confiança que a Câmara nela depositou… O executivo camarário saberá retirar as ilações devidas a esta indignidade”.

(3 Jun / 15:27)

Aveiro

Aveiro

Poluição de cerâmica matou centenas de peixes na Pateira de Taboeira

A poluição proveniente de uma empresa cerâmica esteve na origem da mortandade de centenas de peixes na Pateira de Taboeira, em Aveiro, no final de Maio, informou hoje a Direcção Regional do Ambiente do Centro (DRAC).
Em declarações à Agência Lusa, Armando Basso, director da DRAC disse que as análises às amostras de água recolhidas naquele local demonstraram que “havia uma quantidade enorme de sólidos em suspensão, provenientes de uma cerâmica”.
“Isso motivou a mortandade dos peixes”, explicou Armando Basso, precisando que os valores dos sólidos em suspensão “ultrapassavam seis a sete vezes o máximo permitido por lei”.
O director da DRAC revelou ainda que a empresa responsável já foi identificada, mas escusou-se a revelar o seu nome.
Segundo Armando Basso, a DRAC vai actuar contra a empresa em causa, instaurando um processo de contra-ordenação com coimas que poderão ir de 250 a 45 mil euros.
No final do mês de Maio, centenas de peixes de água doce apareceram mortos na Pateira de Taboeira, designadamente carpas, achegãs e enguias.
A mortandade foi denunciada pela Associação de Defesa do Ambiente de Cacia e Esgueira (ADACE) que apelidou esta ocorrência de “terrorismo ecológico”. “Um atentado destes não tem explicação moral, é um acto vil e covarde que atinge inocentes, que não são só os peixes”, considerou a ADACE.

Lusa

(3 Jun / 17:08)

Aveiro

Aveiro

Música electroacústica: compositor e docente de Aveiro premiado em Bourges

Uma obra do compositor português e docente de Comunicação e Arte João Pedro Oliveira foi premiado no Concurso Internacional de Música Electroacústica de Bourges, anunciou hoje a universidade de Aveiro, onde o distinguido lecciona.
A peça intitula-se “Labirinto” e foi distinguida com o Prémio “Trivium” (destinado a compositores já em carreira), na categoria de obras para instrumentos e fita magnética, precisou a fonte.
Encomendada pela Fundação Calouste Gulbenkian e inspirada na poesia de Mário de Sá Carneiro, esta obra teve a sua estreia nos Encontros de Música Contemporânea, em Junho de 2001, pelo quarteto Arditti.
A parte electroacústica de “Labirinto” foi composta no Centro de Investigação em Música Electroacústica da Universidade de Aveiro e no estúdio pessoal do compositor.
O Concurso Internacional de Música Electroacústica de Bourges, ao qual habitualmente concorrem mais de 300 obras, realiza-se há 25 anos e engloba três graus de prémios