Carris

Carris

Actividades da A.B.C.

Em jeito de balanço aos primeiros 9 meses do seu mandato, a Direcção da A.B.C. informa os seus sócios e conterrâneos, quanto à execução do seu Plano de Actividades para 2002.
E fá-lo com grande satisfação, pois aquilo a que se propôs está quase executado. No tocante às obras do auditório/sede, aguarda-se apenas o projecto da cobertura para que este fique concluído. Depois de concluídos a drenagem e isolamento do edifício existente, aproveitou-se o espaço por trás do auditório para o alargar e para construir uma nova sala com cerca de 30 m2, que irá servir para um bar e arrumos. Estas obras têm sido difíceis, tanto por serem semi-subterrâneas, como pela exiguidade do espaço.
Representámos condignamente o lugar em todas as ocasiões para que fomos convocados ou convidados, nomeadamente nas tasquinhas da Fiacoba. Este evento, que foi proveitoso, exigiu muito esforço e empenho durante os 9 dias em que funcionou, além do muito tempo dispendido na sua preparação.
Fizemos também benfeitorias e limpezas no arraial, tapámos um buraco perigoso na rua dos Marques, arranjámos os caminhos que vão dos Clementes à zona da antiga Ponte de Ferro e, nessa zona, limpámos uma área para futuro parque de convívio. (Foi feito levantamento e tiradas fotos dessa área, para, em conjunto com a câmara, se fazer uma candidatura ao Ministério do Ambiente). Fizemos também o desaterro para a futura capela. Contactámos a C.P. por causa da rua da Estação e tentámos a mudança de uma vedação, para que seja possível a abertura de um caminho paralelo à linha da C.P., que ligue as ruas da Estação e Branquinhos.
Reivindicámos melhoramentos e segurança rodoviária para o lugar, mas as autarquias ainda não satisfizeram as nossas pretensões. Os Carris tem vindo a crescer sem equilíbrio e por isso exigimos que esse crescimento seja harmonioso e estético, para que o nosso espaço urbano seja digno e aprazível.
A Direcção da A.B.C. deixa aqui o seu bem-haja a todos quantos têm colaborado e ajudado nas obras e eventos da associação. E, para finalizar, o autor destas linhas não pode deixar de se manifestar grato com o empenho e disponibilidade dos seus colegas de direcção, que tem sido inexcedíveis na sua dedicação a uma causa que não é só sua, mas de todos!

O Presidente da A.B.C.

(1 Nov / 11:52)

Carris

Carris

Actividades da A.B.C.

Em jeito de balanço aos primeiros 9 meses do seu mandato, a Direcção da A.B.C. informa os seus sócios e conterrâneos, quanto à execução do seu Plano de Actividades para 2002.
E fá-lo com grande satisfação, pois aquilo a que se propôs está quase executado. No tocante às obras do auditório/sede, aguarda-se apenas o projecto da cobertura para que este fique concluído. Depois de concluídos a drenagem e isolamento do edifício existente, aproveitou-se o espaço por trás do auditório para o alargar e para construir uma nova sala com cerca de 30 m2, que irá servir para um bar e arrumos. Estas obras têm sido difíceis, tanto por serem semi-subterrâneas, como pela exiguidade do espaço.
Representámos condignamente o lugar em todas as ocasiões para que fomos convocados ou convidados, nomeadamente nas tasquinhas da Fiacoba. Este evento, que foi proveitoso, exigiu muito esforço e empenho durante os 9 dias em que funcionou, além do muito tempo dispendido na sua preparação.
Fizemos também benfeitorias e limpezas no arraial, tapámos um buraco perigoso na rua dos Marques, arranjámos os caminhos que vão dos Clementes à zona da antiga Ponte de Ferro e, nessa zona, limpámos uma área para futuro parque de convívio. (Foi feito levantamento e tiradas fotos dessa área, para, em conjunto com a câmara, se fazer uma candidatura ao Ministério do Ambiente). Fizemos também o desaterro para a futura capela. Contactámos a C.P. por causa da rua da Estação e tentámos a mudança de uma vedação, para que seja possível a abertura de um caminho paralelo à linha da C.P., que ligue as ruas da Estação e Branquinhos.
Reivindicámos melhoramentos e segurança rodoviária para o lugar, mas as autarquias ainda não satisfizeram as nossas pretensões. Os Carris tem vindo a crescer sem equilíbrio e por isso exigimos que esse crescimento seja harmonioso e estético, para que o nosso espaço urbano seja digno e aprazível.
A Direcção da A.B.C. deixa aqui o seu bem-haja a todos quantos têm colaborado e ajudado nas obras e eventos da associação. E, para finalizar, o autor destas linhas não pode deixar de se manifestar grato com o empenho e disponibilidade dos seus colegas de direcção, que tem sido inexcedíveis na sua dedicação a uma causa que não é só sua, mas de todos!

O Presidente da A.B.C.

(1 Nov / 11:52)

Leave a reply

Primeira Página

O JB no Facebook

Newsletter do Jornal da Bairrada

As notícias que contam, na sua caixa de email. Subscreva!

A sua subscrição foi recebida com sucesso!