Anadia e Pampilhosa deram um passo atrás ao empatarem em casa e, com estes resultados e dos seus mais directos adversários, a classificação ficou de novo embrulhada no que diz respeito à luta pela manutenção.
Os Trevos defrontaram o União da Serra, que ocupa a zona de descida e não conseguiu tirar partido do factor casa, tendo empatado no último minuto do período de descontos.
Os ferroviários, frente a um adversário mais traquejado e bem classificado, o Padroense, só se podem queixar de si próprios, pois a finalização foi o pecado maior da equipa de Fernando Niza.
O Oliveira do Bairro voltou a dar-se bem com os ares de Castelo Branco. Cientes de que não pode perder mais pontos para não deixar fugir ainda mais os três da frente, os Falcões realizaram uma exibição bastante personalizada e trouxeram na bagagem três preciosos pontos.
2-Sábado, o Anadia joga no Estádio do Bessa diante do Boavista. Não se avizinha um jogo nada fácil para o conjunto de Antero Abreu. A equipa agora treinada por Gouveia luta pela subida de divisão e pretende rectificar a derrota sofrida em Touriz no passado fim-de-semana.
O Pampilhosa joga em Ponte de Sor, onde mora o último classificado e com poucas hipóteses de salvação. Tudo indica que os ferroviários não vão descarrilar no Eléctrico.
Em Soure, o Oliveira do Bairro tem mais uma final pela frente. O Sourense tem menos três pontos e, tal como o Benfica e Castelo Branco, luta por uma vaga nos seis primeiros. Se os bairradinos se exibirem como no domingo passado, a vitória poderá ser uma realidade.