A Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada e Mondego (Ad-Elo) vai gerir a candidatura a fundos comunitários do PRODER, apresentada pela Câmara de Vagos, do projecto C3 – Centro da Ciência e da Cultura.
O referido projecto, resultante de uma parceria entre a autarquia vaguense, Universidade de Aveiro e Fábrica Centro de Ciência Viva, ficará localizado na antiga escola da Parada (Fonte de Angeão), que se encontra desactivada desde 2007.
E prevê, para além da requalificação propriamente dita do edifício, construído no século passado ao abrigo do chamado “Plano Centenário”, consultadoria técnico-científica, por parte do Centro de Ciência Viva, implementação de conteúdos e construção dos módulos de Ciência.
Trata-se de um investimento que ascende a 75 mil euros, podendo o financiamento, ao abrigo do Subprograma 3 do PRODER (dinamização das zonas rurais), abordagem Leader, rondar os 80 a 85%.

Eduardo Jaques/Colaborador