Desde que assumiu o comando técnico do Oliveira do Bairro, depois da saída de João Pedro Mariz, por iniciativa própria, Jean, o treinador escolhido pela Comissão Administrativa, sempre afirmou que a sua continuidade dependia dos resultados. Ao fim de quatro jogos, onde registou uma vitória (Madalena) e três derrotas (Operário, Boavista e Paredes), Jean decidiu abandonar o clube, colocando um ponto final numa ligação que já durava há nove anos.
“Fiz tudo o que estava ao meu alcance para ajudar o OBSC neste momento difícil a nível desportivo. Como os resultados não apareceram cumpri com aquilo que sempre disse, de sair e da direcção arranjar outra alternativa. Dei o máximo de mim e saio de cabeça erguida”, esclareceu Jean ao nosso jornal.
A sua ideia foi sempre esta, cumpriu com a sua palavra, mas segundo conseguimos apurar de fonte segura, Jean foi apanhado desprevenido, pois, no dia seguinte à derrota em Paredes, quando o treinador se preparava para dar o primeiro treino da semana, o ex-presidente Carlos Ferreira falou com o grupo de trabalho no balneários, afirmando que ontem (n.r. domingo, dia 13), correu mal, vamos mexer na equipa técnica, prometendo aos jogadores que dentro de três/quatro dias haverá uma nova equipa técnica.
JB tentou esclarecer esta situação junto de Carlos Ferreira, mas o dirigente não atendeu o telefone.
Até ser encontrada uma solução técnica, ou seja um treinador, os capitães Paulo Costa e Tó Miguel irão tomar conta da equipa.
O OBSC ocupa a última posição no campeonato Nacional da 2.ª Divisão – Zona Centro, juntamente com Paredes e Madalena, todos com quatro pontos. Na próxima jornada, dia 27, os Falcões do Cértima recebem o Amarante.

Manuel Zappa
zappa@jb.pt