No próximo mês de setembro vão começar as obras de restauro na Capela de S.José, na freguesia de Óis do Bairro.
Quem o garantiu a JB foi o autarca Henrique Lameirinhas que destaca o facto do pequeno templo se encontrar em avançado estado de degradação.
Localizado paredes meias com a sede da Junta de Freguesia local, uma das paredes laterais ameaça ruir, para além do telhado estar completamente degradado: “Chove lá dentro como na rua”, refere o autarca.
A construção da capela, com cerca de um século de existência, ficou a dever-se a populares devotos de S.José. Agora, sem culto habitual, o tempo encontra-se fechado e só esporadicamente é aberto ao público (exemplo, no Dia de Ramos), embora seja semanalmente zelado.
Este, segundo o autarca, será o seu primeiro grande restauro. Para tal, a Junta de Freguesia vai disponibilizar do seu orçamento cinco mil euros, a que se juntará ainda a verba de 480 euros (apuro da festa de S.José), entregue pelas mordomas Maria João Cerveira e Marisa Figueiredo, e ainda 220 euros resultantes da Festa de Santo André.
A obra, considerada por Henrique Lameirinhas prioritária, será ao nível do interior e do exterior, já que segundo o autarca se trata de “um património cultural e religioso da freguesia”.
Assim, as paredes exteriores em adobos vão ser reforçadas, já que ameaçam ruir, bem como o telhado e teto do templo vão ser recuperados. Seguem-se os trabalhos de arranjo e recuperação do piso interior, rede elétrica e pintura das paredes interiores e exteriores.
Para levar a cabo este melhoramento o autarca admite que a verba disponível será insuficiente, embora esteja convicto de que a população se irá unir em torno desta causa.
“Vamos também sensibilizar o povo, pois algumas pessoas vão fazer questão de se associarem a este melhoramento”, acrescenta.
A obra deverá ficar concluída ainda antes do final do ano.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt