Deverá ser inaugurado durante as férias da Páscoa o novo Centro Escolar de Paredes do Bairro.
Orçado em mais de um milhão e meio de euros, este novo equipamento escolar vai receber as crianças dos Jardins de Infância e Escolas do 1.º ciclo do Ensino Básico da freguesia e dos lugares limítrofes de S.Lourenço Bairro e Pedralva, num total de 170 crianças, 50 em duas salas de Jardim de Infância e 120, em cinco salas de Ensino Básico.
Comparticipado a 85% por fundos comunitários (1.158.524 euros), este novo equipamento escolar poderá ser inaugurado pelo ministro Nuno Crato, durante a interrupção letiva da Páscoa, avançou a JB Rosa Tomás, vereadora da Educação da Câmara Municipal de Anadia.
O equipamento demonstra, segundo a vereadora, “a aposta clara e inequívoca do executivo na educação/ensino, e no futuro dos nossos alunos”. Por isso, refere que só a autarquia investiu nesta obra cerca de 400 mil euros, sem contar com os custos dos arranjos exteriores e zonas envolventes, feitos por administração direta. A par deste Centro Escolar, a Câmara Municipal tem, neste momento, em curso outros dois Centros Escolares que, na sua opinião, “vão dar uma resposta cabal às necessidades do município”.
“A Carta Educativa é flexível e para já são quatro os Centros Escolares previstos”, refere Rosa Tomás, dando conta de que “seria insustentável suportar custos com oito ou nove polos, como facilmente se compreende”.
O novo Centro Escolar de Paredes do Bairro espelha o que foi projetado pelo executivo para a Educação ao nível do pré-escolar e 1.º CEB. Equipamentos com boas acessibilidades, com muita luz natural e sem barreiras arquitetónicas, que se traduzam em melhores condições para quem ensina, mas também para quem aprende. Implantado numa zona de expansão urbana, próximo do futuro Centro Cívico e Paroquial, este novo equipamento será o segundo Centro Escolar a abrir no concelho.
Trata-se de um edifício térreo, que assume uma linguagem arquitetónica contemporânea, baseado em linhas simples e com profundo respeito pela envolvente paisagística.
Para além das várias salas de aulas e apoio, terá arquivo, reprografia, biblioteca, sala polivalente, refeitório, arrecadações, instalações sanitárias, balneários, central técnica, cozinha e respetivos espaços de apoio.
No exterior destacam-se as praças e recreio pavimentadas com lajetas de betão, o recinto para prática desportiva, parque infantil em piso sintético de borracha e um percurso pedonal em betão colorido, com duas pistas com marcação de numeração no pavimento, simbolizando uma régua escolar, permitindo igualmente a prática desportiva.

Outros Centros Escolares. Mais atrasada está a construção do Centro Escolar de Avelãs de Cima/Avelãs de Caminho, que deverá receber até 125 crianças em Jardim de Infância e 168 crianças em Escola Básica. A obra, a inaugurar antes do final do ano, atinge 2 milhões e 225 mil euros e foi alvo de uma comparticipação do QREN a 85%, ou seja, no valor de 1 milhão e 891 mil euros.
Em construção na zona do Pinhal do Prior, vai servir estas duas freguesias do concelho, sendo para a vereadora Rosa Tomás a continuação da aposta feita pela autarquia em matéria de carta educativa, que prevê ainda a construção, entretanto já iniciada, do Centro Escolar de Sangalhos, junto ao Velódromo Nacional e que virá substituir as EB1 do Cruzeiro, da Pista, da Fogueira, o JI da Pista e da Fogueira.
Dimensionado para receber 264 crianças, o seu custo vai rondar cerca de 1 milhão e 905 mil euros, sem contabilizar equipamento e arranjos exteriores.

CC