A Câmara Municipal de Oliveira do Bairro aprovou, na segunda-feira, em reunião de Câmara, a construção do Parque Urbano de Oiã que ficará localizado na zona envolvente à Junta de Freguesia daquela vila.
De acordo com Mário João Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, este parque contemplará uma ligação pedonal à Praça do Cruzeiro. “Terá uma ligação pedonal de visão larga e de grande dimensão em termos de espaço”, afirmou o autarca, justificando que “a área necessária rondará os 9 mil metros quadrados e o preço de aquisição, igual para todos os confinantes, será de 8,10 euros o m2”.
Deu ainda conhecimento que além do valor de aquisição dos terrenos, serão ainda pagos os poços existentes, de acordo com a sua antiguidade, e as árvores de fruto.
O edil oliveirense explicou ainda que o assunto já anda a ser discutido há pelo menos um ano e conta avançar, em breve, com a aquisição dos espaços e com a delimitação para começar a intervir.
Laura Pires, vereadora da cultura, sublinhou que “de facto faltava em Oiã uma centralidade, espaços que permitam o desenvolvimento da convivência”. “Antigamente as ruas eram locais de convivência, mas eram pouco movimentadas. Agora já não é assim. As vias são perigosas e os espaços têm que ser outros.” Por isso, “é necessária a construção de espaços agradáveis que nos convidem ao convívio de uma forma gratuita, pois decerto que nos tornaremos numa sociedade mais alegre”.
Defendeu ainda que “este investimento vai permitir que deixemos de ver Oiã como um dormitório. Trata-se de um investimento que vai permitir o encontro com as pessoas”.
O vereador socialista, Henrique Tomás, também defendeu a construção da infraestrutura, explicando que “Oiã vai ganhar muito mais brilho”, dando conta que “a vila tem atualmente mais movimento do que a própria cidade de Oliveira do Bairro”. “Já no tempo do saudoso Dr. Peixinho, se reclamava a existência de um centro para Oiã”, acrescentou Henrique Tomás.

Pedro Fontes da Costa
pedro@jb.pt