A Junta de Freguesia de Sangalhos começou a promover a freguesia através de selos do CTT. Embora o processo seja, há muito, utilizado por empresas, comércios e particulares, as autarquias estão a aderir à moda e a Junta de Freguesia de Sangalhos não é exceção.
Todos os interessados, sejam ou não colecionadores, podem adquirir exemplares dos selos que reproduzem quatro locais de Sangalhos (Aliança Museum, Igreja Matriz, Jardim do Passal e Centro de Alto Rendimento) na sede da Junta de Freguesia, em horário normal de expediente. Cada selo está à venda por 1,50 euros.
António Floro, presidente da Junta de Freguesia local, diz que, após um contacto feito pelos CTT, o executivo decidiu participar no projeto “meuselo” e fazer quatro modelos diferentes de selos, alusivos à freguesia.
Os selos podem ser colecionados, ou então utilizados na correspondência normal. “Isto não é uma forma de angariarmos dinheiro, não foi feito com esse intuito, mas sim de poder promover a freguesia e alguns dos seus locais mais emblemáticos”.
A escolha das imagens recaiu sobre o executivo da Junta de Freguesia. Antóni Floro explica cada uma das opções: “o Passal, por ser o maior e mais central jardim da freguesia; a Igreja Matriz por todo o seu valor e riqueza patrimonial; o Velódromo por se tratar de um equipamento desportivo de referência a nível nacional e internacional e o Museu da Aliança, por ser um espaço muito visitado na freguesia, por gente de todo o lado e estrangeiro”. Contudo, avança que caso este primeiro ensaio corra bem, a Junta de Freguesia pondera escolher outras imagens de Sangalhos igualmente dignas de constar nos selos.
Nesta primeira aquisição, foram feitos pela Junta de Freguesia, 50 selos do Museu e igual número de selos da Igreja Matriz e do Velódromo. Do Jardim do Passal foram feitos 25 selos.
Para o autarca “esta é uma excelente forma de promover a freguesia, o seu património”, mas também uma forma dos sangalhenses poderem surpreender amigos e familiares que se encontrem radicados noutras zonas do país e do mundo, através de cartas e postais com selos da sua terra natal.

Catarina Cerca