Foi com pompa e circunstância que Fernanda Vagueiro, natural do lugar do Montouro, freguesia de Covões, concelho de Cantanhede e a residir atualmente no Luxemburgo, apresentou, no passado sábado, no Quartel das Artes, em Oliveira do Bairro, o seu sexto livro, com o título “O Livro dos meus Sonhos inspirado por um grande amor”.
Trata-se de um livro de poemas inspirado por um grande amor e onde as crianças são a razão do seu viver. Nos últimos dez anos, escreveu e editou seis livros e, no cumprimento de uma promessa ao abrigo da sua fé, pelo sucesso alcançado aquando de várias intervenções cirúrgicas a que foi submetida, o produto da venda dos seus livros tem revertido sempre a favor das crianças desprotegidas.
Desta vez, resolveu entregar um cheque no valor de 1400 euros à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro para a compra de quatro monitores de sinais vitais. Trata-se de um equipamento portátil, que serve para avaliar as vítimas no local, medindo a tensão arterial, a frequência cardíaca e o oxigénio.
Depois da atuação do Grupo de Cantares “As Raízes da Nossa Terra”, da ADREP, Palhaça, seguiu-se a apresentação do livro.
Na ocasião, Fernanda Vagueiro, bastante emocionada, agradeceu à família, que esteve em peso, com particular destaque para as suas filhas, Cristina e Jaqueline, referindo que “a vida pode ser melhor se nós quisermos que ela o seja”, acrescentando serem as crianças a razão do seu viver.
A escritora bairradina diria ser esta “mais uma vitória. Agradeço a Deus o mérito de ser feliz de poder ajudar alguém. É isso que me faz feliz e por isso é que luto com todas as minhas forças”.
A filha, Cristina tem acompanhado o percurso da mãe. “É uma mulher que eu admiro e da qual me orgulho. Já sofreu muito, soube erguer-se e há dez anos a esta parte tem ajudado as crianças. É uma mulher de armas, sonhadora e que ainda não perdeu a esperança de amar. Os versos falam de amor, sonhos e esperanças. A minha mãe adora escrever e, antes de pensar nela, pensa na família.”
Da mesma forma, Jaqueline, a outra filha, diria, na ocasião, que “a mãe é única, é uma mulher lutadora. Pensa sempre em primeiro lugar na família, depois nela”.
Acácio Oliveira, fez a apresentação da autora. O dirigente da Shalom de Águeda conheceu Fernanda Vagueiro há dez anos e estabeleceram uma grande amizade. “As crianças são algo de muito especial, de mágico para ela. Neste período de tempo já ajudou com equipamentos ou donativos o Hospital Pediátrico de Coimbra, Instituto Português de Oncologia de Coimbra, Hospital de Aveiro, Rotary Clube de Oliveira do Bairro e Águeda, Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro, Associação Baptista Shalom de Águeda, da qual faço parte, entre outros.”
Aquele interlocutor deu a conhecer que Fernanda Vagueiro desenvolve um trabalho com um grupo de 260 mulheres no Luxemburgo, vendendo produtos à porta da igreja.
A terminar, Alberto Nunes Cardoso, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro, afirmou ter conhecido a escritora “há três dias e deu logo para perceber que era uma pessoa boa, com um grande sentido humanitário. O equipamento que nos oferece pode salvar vidas e é um grande valor que está a dar aos bombeiros”.

Manuel Zappa