Designa-se “Zona 30” e foi apresentado publicamente na última terça-feira, na Câmara Municipal de Anadia.
“Zona 30” é um conjunto de artérias, localizadas dentro da cidade de Anadia – núcleo urbano – onde é recomendável aos automobilistas circular a 30 quilómetros/hora.
O projeto está inserido no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, uma iniciativa da Comissão Europeia, a que a autarquia se associou e que de 16 a 22 de setembro, faz com que Anadia seja palco de um programa repleto de atividades promotoras da mobilidade sustentável.
A ideia, explicou o vice-presidente da autarquia, Jorge Sampaio, tem por base “a mobilidade segura”, sobretudo na artéria junto ao pavilhão antigo da cidade, mas também em todas as vias de acesso à Praça do Município e Jardim Visconde Seabra.
“Queremos que as pessoas possam andar a pé ou de bicicleta, sem estarem preocupadas com a velocidade excessiva dos carros. Serão os automobilistas a preocuparem-se e a estar atentos”, sublinhou Jorge Sampaio, dando conta de que, até ao dia 22 de setembro, dia em que se celebra o Dia Europeu Sem Carros, o concelho será palco de diversas iniciativas, que vão das alterações do trânsito motorizado à realização de caminhadas, passando pela apresentação de projetos relacionados com a promoção do uso da bicicleta, sensibilizando a população para estes meios de deslocação alternativos.
Assim, estas zonas urbanas com limite aconselhado de velocidade de 30Km/h e restrição de tráfego de pesados nalgumas ruas urbanas visa uma maior segurança dos transeuntes. E se este foi “o pontapé de saída” de um projeto mais alargado que a autarquia deseja implementar no concelho, nesta apresentação ficou a certeza do alargamento do leque de opções de deslocação, em detrimento do automóvel particular, que será dado a conhecer o projeto de bicicletas públicas de Anadia, complementado por novos espaços de parqueamento de bicicletas. Este projeto será apresentado hoje, quinta-feira, na Praça da Juventude.
Leia mais na versão digital do seu JB.

Catarina Cerca