Foi em ambiente de festa que a Associação das Geminações da Vila de Sangalhos recebeu, de 7 a 10 de julho, uma comitiva de cerca de 50 franceses, provenientes de La Chaize le Vicomte, cidade com a qual Sangalhos está geminada. Mas foi em êxtase que os anfitriões se despediram desta comitiva na noite de domingo, depois da seleção nacional ter dado aos portugueses a maior alegria que poderia dar, ao vencer, em Paris, a final do Europeu de 2016 perante a seleção de França.

Programa cultural. O vasto programa cultural integrou vários passeios pelo país. Foram, efetivamente, três dias intensos de partilha e de confraternização. Com quatro anos de geminação, os laços entre as duas comunidades estão criados e quase como uma família, estes três dias de reunião deram para matar saudades e viver novas e inesquecíveis experiências.
No dia 8, os anfitriões levaram os amigos franceses a conhecer um dos locais mais emblemáticos e belos do país: a zona do Porto e de Gaia, com visita à Real Companhia Velha e a uma descida das seis pontes do Douro em barco de cruzeiro. O dia terminou no quartel dos Bombeiros de Anadia onde assistiram ao encerramento do projeto “Ser bombeiros por uma semana”, assim como perceberam um pouco como funciona um quartel que presta socorro 24h/dia, 365 dias por ano e em regime de voluntariado.
O dia 9, foi também intenso e longo com uma saída bem cedo para visitar, no Bombarral, a Quinta dos Loridos. O dia terminaria na sede da Junta de Freguesia de Sangalhos com assinatura de protocolo, jantar que reuniu cerca de 120 pessoas, representantes de várias associações locais, e atuação do Coro Gospel Choir.
Por último, no domingo, todos puderam deliciar-se, em Sangalhos, com a animada e muito concorrida 1.ª edição da Feira de Artesanato que trouxe a esta vila artesãos de vários pontos do país.
Em dia de final de Europeu, com jogo entre a seleção nacional e a francesa, a vitória sorriu a Portugal mas todos viveram e partilharam as emoções de uma grande final em franca confraternização. Por isso, Silvana Marques confirmou que a derrota dos franceses não ensombrou os festejos e alegria dos sangalhenses. “Foi um momento de união e franca amizade. Lado a lado, todos juntos, sangalhenses e franceses festejaram a vitória da seleção lusa. No final, após uma despedida sentida, levaram as nossas bandeiras e cachecóis, demonstrando um grande fair play”, acrescentou Silvana Marques.

Vantagens do protocolo. Com a assinatura do protocolo, no âmbito da geminação, as duas associações estão já a pensar no próximo passo, em intercâmbios e estágios em áreas como a saúde, educação, cultura e desporto. Por isso, a sessão protocolar contou com a presença de Jorge Ribeiro, presidente do Sangalhos DC e de Ana Matias, comandante dos Bombeiros Voluntários de Anadia que deram a conhecer estas duas coletividades e a sua forma de trabalhar. Também por parte da comitiva francesa foi explicada a forma de trabalhar do clube de futebol local e a organização da vila em termos de proteção civil.
Aliás, Silvana Marques realça o facto de, já este ano, ter decorrido e com grande sucesso aulas de língua portuguesa, uma vez por semana, por videoconferência, a 15 franceses de La Chaize le Vicomte. As aulas estão a cargo da professora da Universidade de Aveiro, Maria José Loureiro e vão recomeçar em setembro, com o segundo ano. “Este ano alguns elementos da geminação que frequentam estas aulas já se conseguiram exprimir e comunicar em português”, avançou Silvana Marques, convicta de que o sucesso da iniciativa vai continuar a dar bons frutos. Por isso, faz um balanço muito positivo de mais esta jornada. Para o ano, será a vez da comitiva portuguesa regressar a França e ser recebida pelos seus pares.
Catarina Cerca