José da Costa Faria maneja a tesoura de forma quase diária há 60 anos. A arte de cortar cabelo aos homens e de lhes aparar a barba à navalha aprendeu-a na Malaposta, tinha apenas 14 anos. “Aprendi com dois rapazes, o Manuel e o António, na «Barbearia Santiago»”, recorda a JB, enquanto dá os retoques finais no corte a um cliente.
O que faz hoje “é praticamente igual ao que fazia há 60 anos”. Só já não precisa de ir a pé para o trabalho. “Foi o meu pai que me mandou para aquela barbearia. Eu ia e vinha a pé de Óis do Bairro, todos os dias.” Hoje, as condições são outras. Há pouco mais de duas semanas, José da Costa Faria estreou um estabelecimento no Edifício Dr. Luís Navega, na Curia. Num ambiente inspirado nos tradicionais pátios portugueses, o Páteo 42 junta uma barbearia e um quiosque e… não deixa ninguém indiferente.

Leia a reportagem completa na edição do JB de 6 de abril 2017