Até meados deste mês será assinado o protocolo de parceria entre a Câmara Municipal de Anadia e a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) para a construção da pista de BMX em Sangalhos, junto ao Velódromo Nacional.
A notícia foi avançada ao JB, pela presidente da autarquia anadiense, que revelou tratar-se de uma pista com características olímpicas, única na Península Ibérica.
Uma pista que vem complementar e rentabilizar o Velódromo e o ciclismo,  mas que a autarquia deseja seja capaz de atrair seleções nacionais ou estrangeiras, competições nacionais e internacionais, uma vez que, como referiu a edil Teresa Cardoso, “esta é uma aposta cada vez mais forte que o município vem fazendo no turismo desportivo. Não só para trazer mais desportistas e mais gente ao nosso concelho, mas também dinamizar a economia local.” 
A obra, que ronda um milhão de euros, terá duas pistas (uma de oito e outra de cinco metros), mas o projeto desde o lançamento da primeira pedra (1 de setembro de 2013), tem vindo a sofrer sucessivas modificações, na sequência de alterações das normas impostas pela UCI (União Ciclista Internacional) que exigiam uma mudança ao traçado da pista, estendendo-a um pouco mais nalguns troços, o que levaria a um aumento de 30 metros. “Com a FPC foi-se analisando e discutindo outras normas que a UCI ia impondo porque não existe um regulamento muito específico”, acrescentou Teresa Cardoso.

Ler mais na edição impressa ou digital

[responsivevoice_button voice=“Portuguese Female” buttontext=“Ler esta notícia”]