Depois de uma comitiva portuguesa ter viajado até ao Vaticano, no dia 26 de abril, para oferecer a Sua Santidade o Papa Francisco a garrafa n.º 1 do espumante Bairrada ‘1917-2017 Centenário das Aparições de Fátima’, é agora a vez de se iniciar a sua venda ao público. Pelo simbolismo do número, a Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB) e a Associação Rota da Bairrada (ARB) elegeram o dia 17 de maio para tal. O número dezassete figura também no preço de venda de cada garrafa.

Sem fins lucrativos, a receita da venda deste espumante ‘Bairrada’ reverte na íntegra e por indicação da Reitoria do Santuário de Fátima para o Centro de Ação Social do Santuário de Fátima, uma instituição particular de solidariedade social que tem como missão acolher crianças e adolescentes em situações familiares difíceis.

Os interessados em comprar uma, duas ou três garrafas (três é o número máximo de garrafas vendidas a cada contribuinte) – deste simbólico espumante Bairrada vão poder fazê-lo a partir de quarta-feira, dia 17 de maio, junto da Rota da Bairrada, fisicamente num dos seus espaços, na Curia ou em Oliveira do Bairro, ou através do e-mail geral@rotadabairrada.pt, sendo as encomendas expedidas posteriormente.

 ‘1917-2017 Centenário das Aparições de Fátima’: a Bairrada num espumante muito especial

O ‘1917-2017 Centenário das Aparições de Fátima Espumante Bairrada 2015’ é uma edição especial e comemorativa, cuja produção foi limitada a 1917 garrafas numeradas. Uma iniciativa da CVB e da ARB, que contaram com o apoio de produtores e de várias outras empresas.

Na base deste projeto esteve o desafio lançado pela CVB aos produtores da região: criação de um único espumante capaz de reunir o melhor da Bairrada. Uma iniciativa que contou com a participação de 12 produtores, que doaram uma pequena parte do seu vinho da colheita de 2015. Foram avaliados pela Câmara de Provas da Comissão Vitivinícola da Bairrada, tendo posteriormente sido constituído o lote final, que foi espumantizado e cujo “degorgement” foi efetuado em março, operação final que completa o processo de produção do espumante.

“Este é um momento único para todos os que vivem e fazem da Bairrada o que ela é hoje. Um marco para a nossa região e uma iniciativa da qual nos iremos orgulhar por muito tempo”, afirma José Pedro Soares, Presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada. Jorge Sampaio, Presidente da Associação Rota da Bairrada, acrescenta que “este é, acima de tudo, um projeto de uma região que está cada vez mais unida para fazer melhor. Uma Bairrada nova e inovadora, que quer estar sempre presente, ao lado de Portugal, nos grandes momentos nacionais”.