Fotografia: JA Reportagens

O Juntos – Movimento Independente alcançou a maioria absoluta com a eleição de quatro dos sete membros do executivo. Jorge Almeida (atual vice-presidente da autarquia) é o próximo presidente da Câmara de Águeda, levando consigo três vereadores (todos eleitos pelo PS) que faziam parte do executivo liderado por Gil Nadais, que sairá agora de cena por ter atingido o limite de mandatos.

A lista do Partido Socialista, liderada por Paulo Seara, não conseguiu mais que dois vereadores, tendo sido eleito pelo PSD o sétimo vereador, Miguel Roque.

Para a Assembleia Municipal, o Juntos foi o mais votado, conquistando nove mandatos contra os seis do PSD, cinco do PS e apenas um mandato da CDU.

Nas Assembleias de Freguesia o PSD e o Juntos têm a presidência de quatro Juntas, com os social democratas a segurarem a União de Freguesias de Barrô e Aguada de Baixo, assim como a União de Freguesias de Belazaima, Castanheira do Vouga e Agadão, a União de Recardães e Espinhel e a União de Travassô e Óis da Ribeira. O Juntos foi o mais votado em quatro delas: Aguada de Cima, Fermentelos, Macinhata do Vouga e Valongo do Vouga.

Ainda nas freguesias, o CDS mantém a União de Freguesias de Préstimo e Macieira de Alcoba, assim como a União de Freguesias de Trofa, Segadães e Lamas.

O PS segurou apenas a União de Freguesias de Águeda e Borralha.