A INOVA – Empresa de Desenvolvimento Económico e Social de Cantanhede – EM, acaba de ser de novo distinguida com o Selo de Qualidade Exemplar de Água para Consumo Humano atribuído pela ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos. O respetivo certificado foi entregue recentemente a Nuno Laranjo, administrador da empresa municipal, no decurso da Conferência da Água, que decorreu em Lisboa.
Integrada nos objetivos estatutários da ERSAR, o concurso visa “identificar, distinguir e divulgar casos portugueses de referência relativos à prestação dos serviços de abastecimento público de água e saneamento de águas residuais urbanas, avaliada nos termos dos vários ciclos de regulação da ERSAR”.  No que diz respeito à atribuição do “selo de qualidade exemplar da água para consumo humano”, pretende-se “evidenciar as entidades prestadoras de serviços de abastecimento público de água que, no último ano de avaliação regulatória – nesta edição foram considerados os dados e indicadores de qualidade de serviço relativos a 2016 – “tenham assegurado uma qualidade exemplar da água para consumo humano, nomeadamente verificando cumulativamente todos os critérios previstos no regulamento”.
Uma dessas entidades é a INOVA-EM, que vê assim reconhecida, mais uma vez, a qualidade e segurança da água que fornece aos consumidores pela instituição que tem a seu cargo a regulação desta atividade. A ERSAR certifica esses padrões no âmbito de uma iniciativa desenvolvida em parceria com o jornal Água&Ambiente, que integrou o júri juntamente com representantes da Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA), Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental (APESB), Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH), ESGRA – Associação para a Gestão de Resíduos, APEMETA – Associação Portuguesa de Empresas de Tecnologias Ambientais e a DECO – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor).
O facto de a INOVA-EM ter obtido novamente o Selo de Qualidade Exemplar de Água para Consumo Humano decorre da observância das apertadas exigências que regulam a sua atividade em todas as outras valências que fazem parte do seu objeto social, no cumprimento dos critérios estabelecidos na certificação da Qualidade segundo a norma NP EN ISO 9001, que a empresa municipal detém desde há vários anos, tendo também certificação ambiental com a norma NP EN ISO 14001.