Célia Alves vai ser a primeira mulher a presidir à direção da Confraria dos Enófilos da Bairrada.
A aprovação da lista dos novos dirigentes para o triénio de 2018 a 2020 foi uma das deliberações da última Assembleia Geral da Confraria dos Enófilos, que aprovou igualmente os Confrades que serão entronizados no 39.º Grande Capítulo, no próximo dia 25 de novembro, no Palace Hotel do Bussaco.
A Direção passará então a ser presidida por Célia Regina Brandão Alves, a Assembleia Geral continuará a ser presidida por António Manuel Dias Cardoso e o Conselho Fiscal por Fernando Paiva de Castro, que transita da Direção, à frente da qual esteve durante três mandatos consecutivos.
Este é mais um sinal de renovação, pois, pela primeira vez, a Direção da Confraria será presidida por uma Confreira cujas qualidades se têm revelado ao longo de vários anos dedicadas à causa dos vinhos da Bairrada, não só a nível confrádico mas sobretudo a nível profissional.
Os novos membros dos órgãos sociais deverão tomar posse em março do próximo ano, após a aprovação das contas do atual exercício.
A nova Direção terá a seu cargo as comemorações do 40.º aniversário da Confraria e da Região Demarcada da Bairrada, que deverão ocorrer em 2019, para as quais conta com a colaboração da Comissão Vitivinícola e da Associação Rota da Bairrada, entre outras instituições.
Novos Confrades. Foi aprovada a admissão não só do Confrade de Honra, mas ainda de dois Confrades de Mérito e de 13 novos Confrades efetivos.
Este ano, a escolha do Confrade de Honra recaiu no atual presidente do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), Frederico Falcão, personalidade de competência reconhecida a nível nacional e internacional.
Na categoria de Confrades de Mérito, a Assembleia deliberou reconhecer, por proposta da Direção, as empresas Anadil, S.A e a Lito Anadia, pelo regular e inestimável apoio prestado à Confraria e ligação à Região da Bairrada.
Espera-se um Grande Capítulo bastante participado e animado, cujo programa detalhado será oportunamente divulgado.
A admissão de 13 novos Confrades consubstancia o esforço de renovação da Confraria dos Enófilos, que completou 38 anos de existência em 11 de junho último. É a confraria báquica ativa mais antiga do país, que não só serviu de inspiração a muitas outras confrarias que a partir de então se criaram em Portugal, mas também teve um papel decisivo no reconhecimento legal da Região Demarcada da Bairrada, criada meio ano mais tarde, em 28 de dezembro de 1979, com a publicação da Portaria n.º 709-A/79, na vigência do Governo presidido por Maria de Lurdes Pintassilgo.