O vereador Paulo Martins, que na semana passada entregara um pedido de renúncia ao mandato, voltou atrás na sua decisão e vai passar a ser vereador a tempo inteiro com pelouros atribuídos.
Paulo Martins, eleito como n.º 2 da lista do PSD nas últimas autárquicas, passa assim a integrar o executivo liderado por Duarte Novo (CDS) como vereador independente, tendo já avançado com pedido de desfiliação do partido social-democrata.
JB sabe que o pedido de renúncia de mandato deu entrada nos serviços no dia 10 de novembro, pedindo Paulo Martins que o mesmo tivesse efeitos “a partir do dia 22 de novembro”. Entretanto, no dia 16, o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD de Oliveira do Bairro, António Mota, fez chegar à Câmara um pedido de substituição de vereador, solicitando que Álvaro Ferreira Ferreira, “como primeiro elemento não eleito nas suas listas, substitua o vereador renunciante Paulo Martins, sendo para o efeito convocado para a próxima reunião do executivo municipal”.
André Chambel, chefe de gabinete do presidente da Câmara, refuta, porém, dizendo que quem chama o elemento seguinte da lista, após renúncia de um vereador é o presidente da Câmara e não a Comissão Política Concelhia. André Chambel avança ainda que Paulo Martins entrou com um ofício datado de 20 de novembro, solicitando ao presidente da Câmara que considerasse sem efeito o seu pedido de renúncia.
Tudo indica que, na próxima reunião de câmara, o presidente Duarte Novo solicite um novo vereador a tempo inteiro – Paulo Martins – e será o próprio (presidente) que, por despacho, lhe atribuirá os pelouros. O presidente da Concelhia e também vereador do PSD (eleito como n.º 1 nas listas do partido nas últimas autárquicas), António Mota, afirma, todavia, que “a renúncia tem efeitos imediatos” e que Álvaro Ferreira estará na próxima reunião de câmara (no dia 30 de novembro) para tomar posse.

Oriana Pataco