Terminou, na última sexta-feira, aquela que foi a 1.ª edição do Super Bombeiro 2018, para crianças dos 6 aos 14 anos, promovida pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Bairro (AHBVOB).
De 16 a 20 de julho, 53 crianças participaram numa semana marcada pela diversão, mas também por muitas atividades relacionadas com a educação cívica, sempre dentro de um enorme espírito de camaradagem e alegria.
Isso mesmo foi transmitido pelo presidente da direção da AHBVOB, Alberto Cardoso, a JB.
Aquele responsável explicou ainda que para além destas crianças, na segunda-feira, passaram pelo quartel outras 40 da ABC Bustos e, no dia seguinte, outras tantas da Santa Casa de Misericórdia de Oliveira do Bairro, para também participarem nas atividades calendarizadas.
Emocionado pela forma exemplar como decorreu esta 1.ª edição do Super Bombeiro, diria que se tratou de uma ação “altamente positiva” e que o número de crianças envolvidas superou o limite estabelecido (50), deixando antever nova edição em 2019, que será aberta a um maior número de crianças e jovens “porque o entusiasmo manifestado pelas crianças e pais leva-nos a acreditar que, no próximo ano, virão estes e muitos outros que não tiveram oportunidade de se inscrever”.
Com 15 bombeiros envolvidos na tarefa de monitores, a semana proporcionou momentos inesquecíveis a todos os participantes, graças a um plano de atividades desenhado à medida destas faixas etárias. Um peddy paper, conhecimentos sobre viaturas de emergência hospitalar e veículos de combate a incêndios, ou manuseamento de material sapador, workshop sobre primeiros socorros, resgate e salvamento foram alguns dos atrativos, mas foi o acantonamento no quartel, realizado na noite de quinta-feira, dia 19, que fez as delícias de todos.
Alberto Cardoso destacou ainda as aprendizagens e conhecimentos básicos adquiridos sobre primeiros-socorros, desencarceramento de vítimas em viaturas, mas, sobretudo, o despertar nestas crianças e jovens o gosto e interesse por esta atividade. “Quem sabe um dia, alguns deles inscrevem-se aqui como bombeiros voluntários”, uma vez que com este tipo de ação, “todos tomaram consciência da função, do papel e importância  de um bombeiro nos vários momentos e cenários em que este é chamado a atuar”, disse.

 

Ler mais na edição impressa ou digital