Anadia oficializou a sua candidatura a Cidade Europeia do Desporto 2020 no passado dia 31 de julho, numa cerimónia que teve como palco o Museu do Vinho Bairrada.
Anadia é, assim, a segunda cidade da região Centro a concorrer a este galardão, depois de Coimbra já o ter  tentado em 2017. Desta feita, Anadia debate-se pelo título que também é disputado por Odivelas e Penafiel.
“Anadia está a fazer um excelente trabalho”. Na cerimónia que contou com a presença de diversas personalidades da região, autarcas, atletas, treinadores, parceiros e munícipes, Nuno Santos, presidente da Associação Portuguesa das Cidades Europeias do Desporto, reconheceu que Anadia “está a fazer um excelente trabalho de promoção e demonstração do que quer ser”, tendo concretizado todos os passos, destacando também o facto de Anadia ter sido a primeira cidade a candidatar-se a este galardão, em março de 2017. Aos presentes deixou ainda a indicação de que “só pelas instalações desportivas, Anadia tem todas as condições para vencer o título,” mas alertou que às infraestruturas se somam uma série de outras situações e critérios que serão igualmente avaliados, nomeadamente no que diz respeito ao desporto para todos e não só para o desporto federado e de competição.
O próximo passo será a entrega do vídeo e dossiê de candidatura que culminará com a visita, de 30 de outubro a 1 de novembro, de para avaliação do concelho, por uma comissão do ACES Europa.
Na ocasião, Jorge Sampaio, vice-presidente  da autarquia anadiense, elencou várias razões que justificam a entrega do galardão a Anadia e que se prendem com  o facto desta ser “uma candidatura completamente natural e que resulta de estratégia do município nos últimos 15 anos para o desporto, bem plasmada no nosso Plano Estratégico para o Turismo”. Destacou ainda o trabalho realizado na última década e meia na criação de infraestruturas, no apoio às associações e coletividades locais. “Esta não é uma candidatura de show off, de festas e festivais. A nossa postura nesta candidatura é como o desporto deve ser – simples, lutadora, de trabalho, sempre para conquistar e ganhar”, realçou, deixando ainda uma nota de que esta é uma candidatura de todos os anadienses, mas também da região e dos restantes 10 municípios da região que “de uma forma ativa e participativa” apoiam Anadia, sendo também uma candidatura da região Centro, clarificando que se trata de uma candidatura que quer abrir portas a partir de 2020 “a um novo paradigma do que é o desporto municipal”.
Testemunhos. Numa cerimónia que contou com vários rostos conhecidos, destaque ainda para o testemunho de Tony, que a 7 mil quilómetros de distância, no Kuweit, entrou em direto, para dizer que esta é uma candidatura “para vencer”.
O ex-futubolista e treinador, que é um dos 26 embaixadores desta candidatura e natural de Mogofores, reconhece em Anadia a existência de excelentes infraestruturas, qualidade de vida, forte espírito de equipa, vontade e determinação que “podem tornar o sonho realidade e fazer com que Anadia seja eleita Cidade Europeia do Desporto.”
 
Ler mais na edição impressa ou digital