Ainda que o Natal e a Passagem de Ano sejam apontadas como as épocas em que se consome mais espumante, a verdade é que a quantidade de espumante produzido na Bairrada segue a mesma tendência de crescimento, não fosse esta região o berço do espumante nacional.

Segundo José Pedro Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVR Bairrada) é incontornável que a regularidade de consumo de espumante tem vindo a aumentar, surgindo uma maior proximidade com a bebida e aumentando os momentos de consumo, mas também muito por conta do turismo que tem contribuído para o aumento do consumo interno.

Assim, no ano de 2018, a produção de espumante nesta região aumentou 8%, atingindo os 7 milhões de garrafas (às quais se podem ainda acrescentar os serviços aqui prestados para produtores de outras regiões), sendo a Bairrada, presentemente responsável por uma quota na produção de espumante a nível nacional superior a 65%.

Mais desenvolvimento na edição de 17 de janeiro do Jornal da Bairrada.