Aprovada por unanimidade, pelo executivo camarário, a proposta de zonas de estacionamento “de duração limitada”, com estacionamento pago, entra em vigor amanhã, 1 de fevereiro. E vai ser mesmo a “doer” na vila de Vagos, onde a circunscrição territorial foi dividida por cinco zonas – Avenida Dr. Lúcio Vidal, EN 109 e Biblioteca Municipal (A); Corredoura (B); Rua Padre Vicente Maria da Rocha (C); Praça da República (D); e Rua dos Bombeiros Voluntários de Vagos (E). Conforme adiantou a autarquia, as disposições constantes do regulamento, que tinha sido aprovado em novembro passado, não serão para já aplicáveis nas zonas D e E, por “ainda não terem parquímetros”.
Tal medida acabou por ser objeto de várias críticas, por parte de alguns munícipes, e também nas redes sociais, tendo obrigado o presidente da câmara a prestar alguns esclarecimentos, através da “Vagos FM”. Segundo Silvério Regalado, foram devidamente selecionados alguns locais da vila que, na opinião da câmara, deviam “ter estacionamento pago para dinamizar o comércio local”.

Ler mais na edição imressa ou digital