O sangalhense Bernardo Calvo, aluno da Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra e vencedor da 14.ª edição do concurso “Revolta do Bacalhau”, na categoria “Estudantes”, acaba de regressar de duas viagens marcantes que o fizeram viver experiências inesquecíveis.
Em dois meses, Bernardo Calvo viveu em dois mundos gastronómicos completamente diferentes, primeiro na Índia e depois na Noruega. Na mala trouxe uma mão cheia de histórias para contar e muitos conhecimentos que vêm enriquecer a sua formação. E, se a viagem pela Índia lhe possibilitou a descoberta de sabores novos com origem num mundo de especiarias, foi na Noruega que diz ter adquirido muitos conhecimentos e técnicas que poderá vir a utilizar na cozinha.
A viagem à Noruega foi o prémio que conquistou ao arrecadar o 1.º lugar na 14.ª edição da “Revolta do Bacalhau”, um concurso nacional, criado pelo Recheio e pelo NSC (Conselho Norueguês da Pesca), onde profissionais de cozinha, estudantes e restaurantes foram avaliados pela inovação e criatividade no desenvolvimento de receitas com Bacalhau Salgado Seco da Noruega.
Um prémio que, como revelou, “me permitiu crescer muito, pessoal e profissionalmente.”
Nesta aventura de cinco dias, à descoberta do bacalhau da Noruega, foi acompanhado pelo reconhecido chefe Hélio Loureiro, que presidiu ao júri do concurso “Revolta do Bacalhau” e por Luís Moleiro, chefe do Altis Belém Hotel & Spa, vencedor na categoria “Profissionais”.

Ler mais na edição impressa ou digital