Presente em Vagos, na tomada de posse dos órgãos concelhios (Comissão Política de Secção do PSD e JSD), o vice-presidente do partido e líder da distrital de Aveiro, admitiu ser obrigatório olhar para as eleições europeias “como se de autárquicas se tratasse”. Embora tivesse reconhecido que a mobilização do eleitorado, para as europeias, pode constituir um “problema sério”, Salvador Malheiro fez questão de recordar o que se passou, em 2017, no concelho de Vagos, onde os social-democratas lograram obter “resultados extraordinários”, graças ao trabalho da equipa liderada pelo atual presidente da câmara.
“Agora também podemos chegar mais longe”, disse Salvador Malheiro, para quem é forçoso passar uma “mensagem de verdade”, e ter militantes e simpatizantes a defender a lista apresentada pelo partido, em todas as freguesias.

Ler mais na edição impressa ou digital