A administração da Luságua concedeu ao Município de Oliveira do Bairro “mais duas semanas (a contar do dia 31 de maio, data em que terminou o contrato) para encontrar uma solução”, para a recolha e transporte de resíduos sólidos urbanos, refere uma nota da empresa dirigida ao Jornal da Bairrada, que assegura que “após findada essa data, a Luságua sairá”.

Questionado o presidente da Câmara de Oliveira do Bairro sobre se a autarquia já chegou a entendimento e, se sim, em que moldes, o município apenas respondeu que “nos termos do acordo de revogação assinado por ambas as partes, a empresa Luságua continua responsável pela prestação deste serviço essencial à qualidade de vida da população”.

Recorde-se que o JB avançou, a 20 de maio, que Oliveira do Bairro poderia ficar sem a recolha de resíduos sólidos urbanos a partir de 31 de maio, uma vez que ficou deserto o concurso internacional para a adjudicação deste serviço.

Albergaria-a-Velha, Oliveira do Bairro e Vagos chegaram a acordo com a empresa para a rescisão do serviço, em comum acordo, em novembro do ano passado, ficando acordado que o mesMo se manteria até 31 de maio. Vagos optou por solicitar à empresa para continuar a prestar o serviço, ao contrário dos outros dois municípios. Quem o diz é a administração da Luságua.