Apesar de não fazerem parte da lista, oportunamente divulgada pelo Ministério da Educação, as escolas do 1º ciclo do Ensino Básico de Canto de Baixo (Ponte de Vagos) e Vagueira Norte (Gafanha da Boa Hora) também encerraram.
Ambas iriam funcionar com menos de 21 alunos. No âmbito do processo de reorganização da rede escolar, já não abrem portas dentro de três semanas, pelo que os alunos vão iniciar o novo ano lectivo noutros estabelecimentos de ensino, que alegadamente lhes permitam “melhores condições e ensino”.
No caso da EB1 de Canto de Baixo, que já não leccionava todos os anos de escolaridade, por falta de inscrições, os pais dos alunos já tinham sido informados que os mesmos seriam transferidos para Carvalhais. A escola receptadora, onde vão passar a existir quatro turmas, uma para cada ano de escolaridade, fica na mesma freguesia (Ponte de Vagos), e localiza-se a cerca de um quilómetro da que agora fecha portas.
Quanto à freguesia da Gafanha da Boa Hora, o JB sabe que os alunos do 1º ano, que deveriam inscrever-se na Vagueira Norte, foram encaminhados para a EB1 da Boa Hora. Alegadamente para “não formar duas turmas pequenas, mas sim uma e maior”, como referiu a vice-presidente da Câmara de Vagos e vereadora do pelouro da Educação, Albina Rocha.
No todo concelhio foram, ainda, sinalizadas duas outras escolas, Quintã e Lomba, na freguesia de Santo António. A primeira leccionava os três anos de escolaridade, mas a redução de alunos ditaria a efectiva suspensão de um. Por “troca” com a Lomba, a EB1 da Quintã vai passar a funcionar com todos os anos do 1ºciclo. Por seu turno, as crianças do jardim-de-infância da Quintã ficam na Lomba.

Eduardo Jaques