A direcção do Centro Social Maria Auxiliadora de Mogofores recebeu luz verde dos associados para contrair um empréstimo bancário de forma a poder arrancar, durante este ano, com as obras da construção do Lar de Idosos e do Centro de Dia.
A obra, orçada em 1 milhão e 900 mil euros, só poderia avançar com o aval dos sócios que, depois de um apelo feito pela direcção, compareceram em grande número (cerca de 100) à reunião magna extraordinária realizada na última sexta-feira, dia 7 de Maio.
Em cima da mesa estava a questão de avançar ou não com a construção do Lar de Idosos e do Centro de Dia, bem como com o alargamento do SAD, apenas com capitais próprios, dado o indeferimento das várias candidaturas apresentadas até à data.
Segundo a direcção do Centro, para que a construção do novo edifício aconteça, sem financiamentos estatais, é necessário contrair um empréstimo bancário, hipotecando assim o edifício existente.
Na verdade, e tal como referido pela própria direcção, “a instituição é dos sócios e são estes que devem pronunciar-se a cada novo ponto de viragem da mesma”.
Perante uma sala bem composta, foi apresentado o projecto de arquitectura, realçando alguns pormenores do mesmo.
Após um período de discussão e reflexão, teve lugar a votação, sendo que o início da construção do novo edifício, ainda que apenas com capitais próprios, foi aprovada por unanimidade.
Este novo passo para a concretização deste projecto do Centro Social não excluirá a possibilidade de apresentar novas candidaturas, para a obtenção de financiamento estatal.

Sonho antigo. A construção de um Lar e de um Centro de Dia é um sonho antigo da instituição e da freguesia. Uma obra que visa dar resposta às constantes solicitações da comunidade.
O Lar, com capacidade para 30 utentes e o Centro de Dia acoplado ao Lar, com capacidade para 25 idosos, são a grande meta. Contudo, a obra prevê também o alargamento do SAD (Serviço de Apoio Domiciliário) de 40 para 55 utentes.
O novo edifício vai nascer em terreno contíguo ao edifício já existente, através da ampliação da cozinha. Esta é uma localização privilegiada, permitindo também rentabilizar espaços comuns (lavandaria, dispensas).
No novo edifício, para além de uma ala comum ao Lar de Idosos e Centro de Dia no qual existirão o refeitório, as áreas de convívio e de actividades, existirá outra ala, na qual se situarão os quartos do Lar. A obra irá a concurso público e deverá arrancar ainda este ano.
A sua conclusão está prevista para 2012.

CC