Com a finalidade de permitir a todo o cidadão usufruir de um período de descanso e lazer fora da sua residência normal, sem ter como preocupação principal o facto de deixar a residência desabitada e, assim, mais vulnerável a todo e qualquer tipo de intrusão, a GNR tem activo, desde 1 de Julho e até 15 de Setembro, o programa “Verão Seguro – Chave Directa”.
Com este programa, qualquer cidadão que deixe a sua residência desabitada durante este período, pode efectuar um pedido formal de vigilância da residência preenchendo um formulário em qualquer posto policial ou através da internet (www.gnr.pt). Neste formulário, indica o período em que estará ausente e, durante esse espaço de tempo, a GNR efectuará uma vigilância descontínua sobre a residência com passagens periódicas e com verificação dos aspectos exteriores de inviolabilidade da residência.
No Verão de 2009, houve 29 residências que foram vigiadas nos concelhos de Anadia, Mealhada e Oliveira do Bairro, não existindo qualquer registo de furto nas mesmas.

Medidas a adoptar para evitar furtos em residências

Para além do programa “Verão Seguro – Chave Directa”, existem algumas medidas que as pessoas que se afastam das suas residências habituais podem adoptar, dificultando o acesso às habitações por parte de indivíduos que delas se aproximem com intenção de retirar bens que lhes possam render algum dinheiro.
Assim, e antes de sair de casa, é importante verificar se as portas e janelas estão devidamente fechadas e, caso exista um alarme, se o mesmo está devidamente ligado. Os objectos de maior valor como dinheiro ou jóias, deverão ser deixados num local seguro, de preferência fora da habitação.
Durante o período de ausência também é importante dar uma aparência de actividade na residência solicitando a pessoas de confiança que, durante o dia, abram regularmente as persianas e cortinas e, no período nocturno, liguem pontualmente a iluminação interior; também não se deve divulgar a estranhos as deslocações por motivo de férias, assim como não deixar acumular a correspondência na caixa de correio, solicitando a alguém de confiança para a recolher.
Finalmente, é importante informar o vizinho de confiança, na medida em que ele é a segurança mais próxima e a solidariedade entre vizinhos inibe a acção dos marginais.
Estas acções são simples de desenvolver e podem evitar a ocorrência de furtos em residências.