Demorou, mas é finalmente uma realidade. O Ministério da Educação reconheceu e já registou a Fundação Almeida Roque, que tutela o futuro Instituto Industrial da Bairrada. A confirmação foi comunicada ao Comendador Almeida Roque – que deu dois milhões de euros para o projecto -, dois dias depois deste ter estado, em directo, no programa televisivo “Portugal no Coração”.
Coincidência ou não, a verdade é que as palavras do Comendador do Povo, lamentando o não reconhecimento da Fundação por parte do Governo, fizeram eco. “Não tenho dúvida nenhuma de que o facto de ter estado na televisão teve influência”, afirmou o Comendador a JB. “Estranhei o telefonema de uma funcionária do Ministério, na quinta-feira [dia 30], directamente para mim, uma vez que foi sempre a Câmara Municipal a tratar das diligências”, disse ainda.
Mais importante do que o receptor, é a própria mensagem, que permite que agora “demos os passos que quisermos”. “Eu já fiz a minha parte, que foi dar o dinheiro, agora é à Câmara que compete avançar com a obra.”
O presidente da autarquia, Mário João Oliveira, congratulou-se com a notícia, depois de “inúmeras diligências – pessoais, por escrito, pelo telefone – levadas a cabo pela Câmara”. “Um passo obrigatório finalmente está conseguido. A partir daqui, depois de vir formalmente a documentação, daremos o mais rapidamente possível seguimento ao processo”, garantiu o autarca.

OP