O Centro Escolar de Sangalhos, orçado em cerca de 2 milhões de euros, vai ficar localizado junto ao Velódromo Nacional e à Pista de BMX, a construir também naquele local.
E se já era certo que a pista de BMX teria localização junto ao Velódromo Nacional, o Centro Escolar, inicialmente previsto para a zona da Pista e do Pavilhão do Sangalhos Desporto Clube, muda definitivamente de lugar.
A nova localização do Centro Escolar subiu à Assembleia Municipal de Anadia, no passado dia 22. Em sessão extraordinária foi aprovada, por unanimidade, a proposta da Câmara Municipal para emissão de declaração de reconhecimento de relevante interesse público municipal dos projectos, com vista à instrução de procedimento relativo a acção de relevante interesse público.
“Fizemos um levantamento do espaço disponível na Escola da Pista e vimos que não havia espaço suficiente para responder ao programa funcional que o Ministério da Educação hoje exige”, explicou o edil, dando conta que “ou fazíamos uma adaptação ou mudávamos. Optámos pelos terrenos envolventes ao Velódromo”.
Uma nova localização mas que, segundo o edil, valorizará a população de Sangalhos, já que as acessibilidades ao local serão alvo também de significativos melhoramentos.
A obra, que ascende a dois milhões de euros, assemelha-se ao Pólo de Anadia (que entrou na recta final de construção), ainda que mais pequeno. O novo equipamento escolar dará cobertura a toda a freguesia de Sangalhos, desde o Jardim-de-Infância ao final do 1.º ciclo do ensino básico.
Convicto de que o apoio governamental não ultrapassará 50%, esta obra poderá ser uma realidade em breve, já que depois da luz verde dada pelos deputados municipais, apenas falta a aprovação da DREC (Direcção Regional de Educação do Centro) para se avançar com o concurso e iniciar a obra.
O autarca de Anadia, Litério Marques, avança que o município deverá, dentro em breve, ter assim três pólos em construção: Avelãs de Cima/Avelãs de Caminho; Paredes do Bairro e Sangalhos.
Todos terão linhas arquitectónicas modulares (semelhantes) e responderão cabalmente às necessidades educativas previstas na Carta Educativa.
O pólo de Avelãs de Cima/Avelãs de Caminho – depois do de Anadia – será o segundo maior, a construir no concelho, na zona do Pinhal do Prior. Segue-se o de Paredes do Bairro. Ambos têm já candidatura aprovada e irão a concurso ainda este ano.
Litério Marques, que foi professor primário, garante que quer terminar o mandato cumprindo a palavra, ou seja dando resposta ao que considera ser uma grande necessidade do concelho: dotar o município de uma rede de pólos escolares que reúnam todas as condições necessárias a proporcionar um ensino de qualidade, mas sem comprometer a sustentabilidade financeira do município.

Catarina Cerca