O Instituto de Meteorologia (IM) colocou hoje a costa portuguesa a norte do cabo da Roca em aviso vermelho, o mais grave da escala, devido à previsão de ondas que poderão atingir oito metros.

Devido ao estado do mar, a Marinha encerrou as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Viana do Castelo, Póvoa de Varzim, Douro, Aveiro, Figueira da Foz e São Martinho do Porto.

O aviso vermelho do IM chama a atenção para uma situação meteorológica de risco extremo.

O IM ativou este aviso vermelho entre as 05:00 de hoje e as 12:00 de quarta feira.

O aviso vermelho abrange a costa nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa, onde se prevê ondas de noroeste com seis a oito metros, diminuindo gradualmente para quatro a cinco metros a partir da madrugada de quarta feira.

Ainda na costa ocidental, mas sul do cabo da Roca, a previsão é de ondas de noroeste com quatro a cinco metros, aumentando para cinco a seis metros. A partir da madrugada de quarta feira, deverão diminuir gradualmente para 3,5 a 4,5 metros.

Esta previsão originou o aviso laranja (o segundo mais grave) por agitação marítima para a zona costeira dos distritos de Setúbal, Beja e Faro, também entre as 05:00 de hoje e as 12:00 de quarta feira.

Na segunda feira, a Marinha já tinha alertado “toda a comunidade marítima, em particular a comunidade piscatória, para prestar especial cuidado na observação de todos os procedimentos e regras de segurança no mar”.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) também já tinha alertado os cidadãos a adoptarem cuidados redobrados quando estiverem a realizar actividades relacionadas com o mar ou no estacionamento de viaturas junto à orla costeira, advertindo também para a necessidade de fixar estruturas soltas ou suspensas devido ao vento.

No entanto, a ANPC não tinha accionado qualquer sinal de alerta hoje de manhã, apesar do aviso vermelho do IM.

O IM acionou também o aviso laranja no arquipélago da Madeira, onde se esperam ondas de norte com quatro a 4,5 metros, aumentando para cinco a seis metros. O aviso é válido entre as 12:00 de hoje e as 21:00 de quarta feira.

Além da agitação marítima, a previsão de vento com rajadas de 80 Km/h no litoral e de 100 Km/h nas terras altas levou o IM a acionar o aviso laranja para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Porto, Aveiro, Viseu, Guarda, Coimbra e Castelo Branco.

Nos distritos Vila Real, Bragança e Guarda está em vigor o aviso amarelo devido à previsão de queda de neve acima dos 1200/1400 metros durante a madrugada e manhã, subindo a cota para os 1400/1600 metros durante o dia.

Nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, o IM prevê para hoje céu geralmente muito nublado e aguaceiros, que poderão ser por vezes fortes e acompanhados de trovoada.

O vento será moderado a forte (30 a 45 km/h) de oeste, com rajadas da ordem dos 80 km/h no litoral, rodando gradualmente para noroeste e enfraquecendo para o final do dia.

Nas terras altas, o vento será forte a muito forte (50 a 70 km/h), com rajadas da ordem dos 100 km/h.

A sul do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, o IM prevê céu geralmente muito nublado, com boas abertas a partir do final da manhã, períodos de chuva fraca, passando a aguaceiros.

O vento será moderado a forte (30 a 45 km/h) de oeste, com rajadas da ordem dos 80 km/h no litoral e nas terras altas, rodando gradualmente para noroeste e enfraquecendo para o final do dia.

Espera-se também uma pequena descida da temperatura máxima mais significativa nas regiões do interior.

Na Guarda e em Bragança, a temperatura mínima prevista é de cinco graus Celsius, com a máxima a atingir 7º e 9º, respectivamente.

Em Coimbra, a máxima deverá ser de 14º, prevendo o IM 15º no Porto, 17º em Lisboa, 18º em Faro e Ponta Delgada e 24º no Funchal.