Depois de, em Outubro de 2009, ter sido inaugurado o Centro de Actividades Ocupacionais (CAO), o Centro Social Paroquial (CSP) S. Pedro da Palhaça concretizou novo sonho, com a inauguração de mais uma valência no Espaço Vida, no último sábado. Como vem sendo habitual em ocasiões de relevo, a população da Palhaça compareceu em grande número, assistindo à bênção da Creche, por D. Antonio Francisco dos Santos, bispo de Aveiro, em visita pastoral à paróquia. Emocionado, o director da instituição, Pe. José Augusto, revelava que a obra era fruto de “muitos dias e noites de inquietação e angústia, mas também de alegrias”.

“Do CAO, a Segurança Social ainda não pagou a totalidade da parte que lhe cabia. Aliás, dizem agora que já não o vão fazer. Por outro lado, as verbas da empreitada hoje inaugurada ainda não foram recebidas.” Lamentos que não fazem Pe. Jose Augusto desanimar, já que “esta obra é necessária para a Palhaça e penso que está à altura do que melhor se tem feito na freguesia”. Uma obra “cheia de cor, alegre” como as 45 crianças, dos 4 meses aos 3 anos, que pode acolher, e que permitiu criar três novos postos de trabalho, alem dos sete mantidos do anterior equipamento.

O custo total da Creche ronda os 268 mil euros. Para além do apoio da Segurança Social, a instituição conta também, como até aqui, com a colaboração da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro que, neste dia, entregou ao Pe. José Augusto um cheque de 18.397 euros. “Haverá poucos complexos no distrito com tanta obra, apoio e investimento, que levaram a outro tanto desassossego e trabalho”, afirmaria o autarca Mário João Oliveira que, ao lado do vice-presidente Joaquim Santos, se congratularia por haver no concelho “tantas instituições dinâmicas, e que a Câmara tem apoiado”. O presidente da autarquia frisaria a grandeza da obra e de quem esta por detrás dela: “as pessoas da Palhaça, os orgãos sociais desta instituição e o timoneiro que, para além da sua vocação principal, hoje é decorador, engenheiro, projectista… e tudo faz para que não se perca qualquer tipo de oportunidades”.
O CSP dá apoio directo a 226 famílias e recebe, mensalmente, 47 mil euros da Segurança Social, dados revelados pela directora do Centro Distrital da Segurança Social de Aveiro, Helena Terra.

O Bispo de Aveiro, D. António Francisco, confessou-se feliz. Encantado até, “pela obra que se inaugura, pelo trabalho que aqui se faz, e por saber que estamos aqui a servir uma causa que se projecta para lá do tempo”. Todo este esforço “diz bem do dinamismo de alguém que tem coragem para sonhar, capacidade para decidir e perseverança para executar e que encontrou nesta comunidade a generosidade de compreender que a ousadia se torna possível quando damos as mãos”.