O homem detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro pela alegada prática reiterada do abuso sexual de uma criança, filha da sua companheira, que terá engravidado, vai aguardar o desenrolar do processo em prisão preventiva, anunciou ontem fonte judicial.

O homem, de 34 anos, motorista de pesados, foi presente esta terça-feira a primeiro interrogatório judicial no Departamento de Investigação e Acção Penal de Aveiro, tendo-lhe sido aplicada a prisão preventiva, a medida de coação mais grave.

O arguido, residente em Aveiro, é suspeito de ter abusado sexualmente da filha da sua companheira, durante mais de três anos.

Segundo a PJ, os abusos começaram quando a vítima teria 12 anos, sendo que do relacionamento sexual viria a resultar a gravidez da menor, interrompida de comum acordo com a progenitora.

“O arguido terá convencida a companheira que a filha engravidara, porque mantivera relações sexuais com um desconhecido”, explicou a PJ.