O Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora de Mogofores está em festa. Entre maio de 2012 e maio de 2013, celebra o seu cinquentenário, com um vasto programa que terá como ponto alto a vinda das relíquias de D. Bosco a Mogofores. A chegada está prevista para o dia 9 de setembro, dia em que vão permanecer no Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora de Mogofores.
As relíquias, que neste momento viajam pelo mundo, no âmbito das comemorações do bicentenário do nascimento de D. João Bosco (a celebrar a 16 de agosto de 2015), vão, assim, estar pela primeira vez em Portugal.
“De 1 a 18 de setembro, as relíquias vão estar pela primeira e única vez no nosso país. Elas vão chegar a Portugal, por Mirandela, e no dia 18, seguem para Badajoz. O Santuário, em Mogofores, receberá as relíquias de D. Bosco no dia 9 de setembro”, avançou a JB o pároco José Fernandes, da obra Salesiana de Mogofores.
Para este evento singular e único está a ser preparado um programa especial, que será oportunamente divulgado. Para já, sabe-se que as relíquias, que virão de Arcozelo, vão ser recebidas na Rotunda Sul de Mogofores e em peregrinação, a pé, serão colocadas no Santuário de Mogofores.
Ainda no âmbito do cinquentenário do Santuário de Mogofores, estão a ser promovidas peregrinações a este espaço, ao domingo. Dezenas de pessoas ligadas à obra salesiana em Portugal (integra oito escolas, três lares, 11 paróquias e cinco centros juvenis) têm vindo, de autocarro, passar o dia a este que é o único Santuário no país com devoção a Nossa Senhora Auxiliadora.
O objetivo, confessa o pároco José Fernandes, visa “criar o hábito da peregrinação a este Santuário de devoção a Nossa Senhora Auxiliadora”. Ao mesmo tempo, estes grupos que dinamizam atividades no Santuário, durante a sua estadia, usufruem ainda do convívio e intercâmbio entre as várias obras salesianas.
De referir que no final do périplo pelo mundo inteiro, as relíquias do santo regressam a Itália, mais concretamente a Turim, à Basílica de Nossa Senhora Auxiliadora, construída pelo próprio D. João Bosco, que foi aclamado pelo Papa João Paulo II como o “Pai e Mestre da Juventude”.

Ensino público e gratuito. Como instituição de ensino desde 1938, o Colégio Salesiano de S. João Bosco é uma referência na região pelo ensino de qualidade e valores que transmite aos estudantes.
Tal como qualquer estabelecimento de ensino público, o ensino aqui ministrado é completamente gratuito (nem sequer a inscrição é paga).
Embora seja um colégio católico, ao estilo salesiano, também crianças provenientes de famílias que não professam qualquer crença religiosa aqui podem estudar.
O ambiente familiar e seguro proporcionado pelo Colégio com cerca de 250 alunos, distribuídos por 10 turmas (mistas) do 5.º ao 9.º ano, é um dos fatores mais apreciados pelos pais e encarregados de educação.
Os alunos são provenientes dos concelhos de Anadia, Mealhada, Águeda, Oliveira do Bairro, mas também de Aveiro.
“O projeto educativo assenta na promoção integral do jovem: corpo, mente e espírito”, revelou a JB o diretor Padre José Fernandes, dando conta de que as inscrições permanecem abertas até ao início do novo ano letivo, embora os pais sejam convidados a fazê-lo o quanto antes.

Catarina Cerca